Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Na manhã desta segunda-feira (21), o prefeito Alexandre Kireeff, participou do ato público relativo ao Dia Estadual de Protesto das Prefeituras do Paraná, que aconteceu no Calçadão de Londrina. O evento contou com a presença de prefeitos que integram a Associação dos Municípios do Médio Paranapanema (Amepar).  O ato é organizado pela Associação dos Municípios do Paraná (AMP) e regionalmente pela Amepar.

O prédio central da Prefeitura de Londrina funcionou normalmente, embora o prefeito Alexandre Kireeff tinha frisado a importância da manifestação, que tem por objetivo alertar a população para a redução dos recursos repassados pelo governo federal, atualmente, aos municípios.

O objetivo da mobilização é chamar a atenção em decorrência da redução dos recursos repassados aos municípios, pelo governo federal. A principal reivindicação dos prefeitos é a instauração de um novo Pacto Federativo, a fim de garantir uma distribuição mais justa de recurso entre os governos federal, estadual e municipal.

Kireeff ressaltou que a distribuição dos recursos federais para os municípios precisa ser reorganizada. Ele informou que a cada R$ 10 gerados em impostos no município de Londrina, R$ 9 vão para o governo federal e apenas R$ 1 retorna ao município. “Essa desproporção acontece na maioria dos municípios e precisa ser revista, sem gerar um novo aumento de impostos”, destacou. “Precisamos de um combate radical à corrupção porque isso acaba se refletindo também no repasse aos municípios”, disse também.

Kireeff informou que o município tem a receber mais de R$ 20 milhões de recursos federais, que estão em atraso ou em perspectiva de empenho, divididos em áreas diversas, desde infraestrutura até repasses de natureza continuada. “Os repasses atrasados precisam ser definidos e atualizados para que possamos entregar à população aquilo que ela tem por direito, que são serviços públicos em quantidade e qualidade, proporcionalmente à contribuição de cada cidade”, concluiu.

Por sua vez, o presidente da Amepar e prefeito de Centenário do Sul, Luiz Nicácio, disse que acredita no sucesso da ação e na conscientização da população sobre as dificuldades que os munícipios vem enfrentando. “O Pacto Federativo é fundamental para que os recursos não fiquem somente na União e nos Estados, mas que sejam repassados também para os municípios, caso contrário chegaremos à falência dos municípios”, destacou.

N.Com

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios