Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas, Ban Ki-moon, recebe a revista "Boa Vontade Educação" em inglês. A publicação contém a linha pedagógica da Instituição — a Pedagogia do Afeto e a Pedagogia do Cidadão Ecumênico —, aplicada pela Instituição em países da América do Sul (Argentina, Brasil, Bolívia, Uruguai e Paraguai), além de Portugal e EUA.

De 4 a 7 de julho, delegações dos países-membros da Organização das Nações Unidas (ONU) estiveram na sede do organismo em Genebra, na Suíça, para a Reunião de Alto Nível (High-Level Segment) do Conselho Econômico e Social (Ecosoc), na qual se enfocou o tema “Implementação das metas e compromissos acordados internacionalmente relacionados à Educação”.

A Legião da Boa Vontade (LBV), que possui status consultivo geral no conselho, recebeu convite para diversos eventos da programação, a fim de compartilhar sua experiência na área da educação. Ela apresentou a proposta e os resultados da Pedagogia do Afeto e da Pedagogia do Cidadão Ecumênico, linha educacional criada por seu diretor-presidente, o educador José de Paiva Netto, e aplicada com sucesso na rede de ensino e nos Centros Comunitários de Assistência Social da Instituição no Brasil e no exterior.

Uma das indicações foi para que a LBV participasse, representando o Terceiro Setor, em um debate ministerial promovido pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), pela Organização Internacional do Trabalho (OIT) e pelo Banco Mundial. Em sessão reservada, ocorrida na terça-feira (5), da qual participaram também representantes de governos e do setor privado, discutiu-se sobre educação, juventude e mercado de trabalho. A mediação foi feita pela dra. Elizabeth King, diretora de Educação do Banco Mundial, que enalteceu a presença da LBV, assim como outras autoridades, todas interessadas em aprofundar-se no assunto por meio da publicação especial BOA VONTADE Educação (entregue no encontro nos idiomas espanhol, francês, inglês e português). Vale ressaltar que o dr. Ban Ki-moon, secretário-geral da ONU; o sr. Nikhil Seth, diretor do UN/Desa; e a dra. Asha-Rose Migiro, vice-secretária-geral das Nações Unidas, também receberam exemplar da revista e dialogaram com representantes da Instituição.

Na manhã de quarta-feira (6), a Legião da Boa Vontade realizou o painel temático “Educação de qualidade e equitativa: um desafio intersetorial para atingir os ODMs” (Objetivos de Desenvolvimento do Milênio, conjunto de metas sociais dos países-membros da ONU). Palestraram a embaixadora Maria Nazareth Farani Azevêdo, chefe da Missão Permanente do Brasil junto à ONU em Genebra; o dr. Andrei Abramov, chefe da Seção de ONGs do Departamento de Assuntos Econômicos e Sociais da ONU (UN/Desa); e a pedagoga Suelí Periotto, supervisora da linha pedagógica da Instituição e diretora do Instituto de Educação da LBV, em São Paulo/SP.

Também na quarta-feira, 6, a Legião da Boa Vontade fez um pronunciamento na plenária principal do evento, apresentando-se diante de todas as autoridades internacionais presentes. O discurso com as recomendações fraternas da Instituição, feito por Danilo Parmegiani, do escritório da LBV para as Nações Unidas, em Nova York, foi traduzido para os seis idiomas oficiais da ONU (árabe, chinês, espanhol, francês, inglês e russo) e transmitido em tempo real pela ONU TV para todo o mundo.

Educação por um mundo melhor

Durante a reunião, a Legião da Boa Vontade também expôs os resultados do 8º Fórum Intersetorial Rede Sociedade Solidária — 5ª Feira de Inovações em suporte à Revisão Ministerial Anual do Conselho Econômico e Social das Nações Unidas, uma série de encontros organizados por ela no Brasil, na Argentina, na Bolívia, no Paraguai, em Portugal e no Uruguai, com o suporte do UN/Desa e o apoio do Centro de Informação das Nações Unidas para o Brasil (Unic Rio). Esses encontros, que ocorreram de 22 de junho de 2010 a 1º de abril deste ano, congregaram representantes de organizações da sociedade civil, de empresas, de governos e de universidades em torno do tema “Educação para o desenvolvimento global: um olhar além do intelecto”.

(Juliana Lívia Bortolin/Asimp)

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios