Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.


Suplente de Filipe Barros, Gomes assume cadeira deixada pelo titular que foi eleito deputado federal em outubro do ano passado

Primeiro suplente da coligação PRB/PDT, Emanoel Gomes (PRB) assumiu ontem (5) a vaga deixada pelo vereador Filipe Barros (PSL), que foi eleito deputado federal em outubro do ano passado e renunciou ao mandato na Câmara de Londrina. Barros venceu as eleições para a 17ª Legislatura (2017/2020) do Legislativo Municipal com 4.227 votos, pelo Partido Republicado Brasileiro (PRB). Em abril de 2018, desfiliou-se do PRB e filiou-se ao Partido Social Liberal (PSL), sigla com a qual conquistou uma cadeira na Câmara Federal. Também candidato nas eleições de 2016, Emanoel Gomes recebeu 2.184 votos.

A posse de Gomes ocorreu na primeira sessão ordinária deste ano. Após ler o requerimento de renúncia de Filipe Barros, o presidente da Câmara, Ailton Nantes (PP) declarou a extinção do mandato e convocou o suplente, conforme determina o Regimento Interno da Casa. Na sequência, Gomes leu o compromisso de posse, agradeceu ao apoio da esposa e saudou padres e pastores evangélicos de todas as denominações. “O povo de Londrina contou comigo de 2012 a 2016 e pode continuar contando agora, até 2020. […] Quero deixar aqui algo muito claro: volto a essa Casa com o mesmo caráter, a mesma personalidade, mas um pouco mais maduro. Com certeza, muitas coisas que nós até aturávamos no nosso primeiro mandato, neste mandato será totalmente diferente”, disse.

Pastor da Igreja Universal do Reino de Deus, Gomes, de 38 anos, volta ao Legislativo para o seu segundo mandato como vereador de Londrina. Nas eleições de 2012 foi eleito pela coligação PRB/PP/PR com 3.213 votos, para a 16ª Legislatura (2013/2016). No ano passado assumiu em duas oportunidades a vaga de suplente para substituir Filipe Barros: durante as votações para abertura de Comissão Processante e para a Sessão de Julgamento dos vereadores afastados Mario Takahashi (PV) e Rony Alves (PTB).

Relatório Bianual

Também nesta terça, o presidente da Câmara, vereador Ailton Nantes, apresentou o relatório dos trabalhos desenvolvidos pelo Legislativo nos dois primeiros anos da 17ª Legislatura (2017/2018). Conforme o Regimento Interno da Casa, o balanço bianual, correspondente à gestão anterior, deve ser lido na primeira sessão ordinária da nova Mesa Executiva. De acordo com o documento, em 2017 e 2018 foram realizadas 161 sessões ordinárias, 5 sessões extraordinárias e 4 sessões especiais, além de 34 audiências e 516 reuniões públicas.

Marcela Campos/Asimp/CML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios