Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Projeto de extensão do curso de Fisioterapia da UniFil orienta atletas amadores e profissionais na prevenção e reabilitação

Asimp/UniFil
 
Com o aumento da procura por atividades físicas recreativas e competitivas cresce também a incidência de lesões nos praticantes. Estudos indicam que mais 50% das lesões em atletas amadores e profissionais ocorrem por má orientação no treinamento. “São resultado de exercícios realizados de maneira extenuante, em práticas inadvertidas e inapropriadas. Isso provoca redução da longevidade competitiva”, aponta o professor de Fisioterapia da UniFil, Roberto Kiyoshi Kashimoto.
 
Ele coordena o projeto de extensão Fisioterapia Esportiva, que trabalha com avaliação, prevenção e reabilitação de lesões em amadores e profissionais. É desenvolvido na Clínica de Fisioterapia da UniFil, em eventos esportivos e locais de treinamento. Atletas e equipes de diversas modalidades passam por avaliação fisioterápica e recebem orientação e apoio para evitar lesões ou tratá-las, quando identificadas.
 
Roberto Kashimoto cita o exemplo das incidências de lesões no basquetebol no Brasil: entorses de tornozelo (12,8%), contusões na mão (9,8%) músculos adutores e lombalgia (6,9%), muscular em perna (5,9%) e tendinopatia infrapatelar (3,9%). No futsal, os índices são: fraturas e luxações (31%), lesões musculares (25%), tendinites (17%), entorses (13%) e contusões (6%). Nessa modalidade esportiva, pés e tornozelos são os principais locais lesionados.
 
O professor destaca a importância da avaliação fisioterápica para prevenir problemas. “A intervenção precoce nas lesões esportivas acelera a cicatrização e minimiza o tempo de afastamento do atleta”, diz. No projeto de extensão, os alunos de Fisioterapia da UniFil estão orientando atletas e equipes de futsal, handebol, taekwondo e atletismo, com supervisão do fisioterapeuta e coordenador assistente Rodolfo Poli Mignoni.
 
“É uma oportunidade para os estudantes praticarem o que vão encontrar na área de fisioterapia esportiva. Eles vivenciam situações reais, de atletas lesionados que precisam se recuperar, de preparação de equipes para competições, de acompanhamento do desempenho”, relata  Mignoni.
 
De 21 a 23 de junho, alunos de Fisioterapia da UniFil atenderam atletas que sofreram lesões e auxiliaram nos preparativos para as lutas do 31º Campeonato Paranaense de Taekwondo, realizado no Moringão. Antes, já tinham atuado 1ª Caminhada e Corrida de Rua do Lar Anália Franco, em 2 de junho.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios