Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Adesão deve ser feita até o dia 30 deste mês. Governo quer ampliar de 32 mil para 47 mil o número de escolas no programa. Além disso, busca atrair mais unidades escolares com maioria de alunos do Bolsa Família

 

Ascom/MDS

 

O Programa Mais Educação – uma das ações do Plano Brasil Sem Miséria – tem R$ 1,5 bilhão para ampliar de 32 mil para 47 mil o número de escolas com ensino em tempo integral em 2013. Para tanto, os ministérios do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) e da Educação (MEC) estão enviando equipes aos estados com menor índice de adesão ao programa. O objetivo é atrair principalmente unidades escolares que tenham maioria de alunos beneficiários do Bolsa Família. Em média, o governo federal deve destinar R$ 40 mil, este ano, para cada escola participante do Mais Educação.

As escolas que pretendem aderir ao programa devem se cadastrar até o próximo dia 30. Para ampliar o ensino em tempo integral, o governo realiza uma série de ações, que vão desde o envio de comunicados à realização de encontros nos estados com menor índice de adesão e maior vulnerabilidade social.

Equipes do MDS e do MEC estão percorrendo sete estados (Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Minas Gerais, Piauí e Pará) para mostrar aos governos a importância do Mais Educação.

Para ser incluído no Mais Educação, com a ampliação da jornada escolar para no mínimo de sete horas diárias, estados, o Distrito Federal e municípios devem garantir espaços apropriados a práticas educativas e contrapartida que preveja a contratação de um coordenador de gestão e um professor comunitário.

Os recursos repassados pelo governo às escolas se destinam às despesas com alimentação, transportes de monitores, aquisição de material de consumo e serviços, além da compra de kits de materiais para as oficinas.

Entre as atividades oferecidas na educação integral, estão acompanhamento pedagógico; esporte e lazer; comunicação, mídias e cultura digital e tecnológica; cultura, artes e educação patrimonial; educação ambiental e desenvolvimento sustentável e economia solidária e criativa.

Oportunidade

O diretor do Departamento de Condicionalidades do MDS, Daniel Ximenes, reforça a importância da adesão das escolas com maioria de alunos beneficiários do Bolsa Família ao Mais Educação. “É uma grande oportunidade para oferecer educação integral, especialmente à população historicamente excluída.”

Das 32 mil escolas inscritas no Mais Educação, 20,6 mil tem este ano maioria de alunos também atendidos pelo Bolsa Família.

As escolas já inscritas também devem fazer nova adesão. Elas têm até o dia 30 de maio próximo para garantir a manutenção do programa. Para adesões e readesões é necessário acessar o site do Sistema Integrado de Monitoramento, Execução e Controle (Simec) no seguinte endereço: http://simec.mec.gov.br/.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios