Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

O governador Beto Richa esteve nesta quinta-feira (14) na Exposição Agropecuária e Industrial de Londrina - ExpoLondrina 2016 e reforçou o apoio do Estado ao agronegócio paranaense. “Este evento é a vitrine da pujança da agropecuária paranaense, que bate recordes de produção, garante milhares de empregos e gera renda em todas as regiões do Estado. Nada mais inteligente que apoiá-lo”, afirmou o governador. 

Richa comentou o resultado da pesquisa feita pelo Jornal Financial Times FDI Intelligence, mostrando que o Paraná tem a melhor estratégia para atração de investimentos da América do Sul. A pesquisa é considerada uma das mais importantes publicações sobre investimento direto no mundo. “O trabalho do Financial Times se soma a outros trabalhos e pesquisas que atestam o bom desempenho do Paraná. O IBGE já havia mostrado que o Estado conquistou a posição de quarta maior economia do País, o jornal The Economist atestou que passamos de quinto para o segundo posição de estado mais competitivo do Brasil”, disse Richa. 

O programa Paraná Competitivo, o diálogo com investidores, a segurança jurídica e os investimentos em infraestrutura são os fatores que, segundo o governador, garantem a posição alcançada pelo Paraná no trabalho assinado pelo Financial Times. “O resultado dessa pesquisa é mais uma premiação ao Estado, porque o ano passado foi muito difícil, fizemos o ajuste fiscal, tomamos medidas para proteger o Paraná da crise nacional. Hoje, enquanto a maioria dos estados tem dificuldade até para pagar seus servidores, nós honramos os compromissos e voltamos a investir”, disse Richa. 

PRESENÇA DO GOVERNO – O governador percorreu a ExpoLondrina, junto com o presidente da Sociedade Rural do Paraná, Moacir Sgarioni, e o secretário da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara. 

O Governo do Paraná participa da exposição com um conjunto de secretarias e órgãos, desde a pesquisa e fomento até palestra e debates de temas de interesse do setor. “Esse é um grande ambiente para discussão de temas da agropecuária, pois recebe produtores da região e de todo o Estado”, disse o secretário Ortigara 

A agência paranaense do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) participa, junto com a Fomento Paraná. Em seis dias de feira, o BRDE liberou R$ 9,1 milhões para empresas da Região Norte do Paraná, para financiamento de cinco projetos nas áreas de saúde, gastronomia, geração de energia, comércio e tecnologia. Em 2015, mais de 200 empresários, agricultores e pecuaristas visitaram o estande do banco no evento. 

Durante a feira, o Instituto Emater lançou o 14º Concurso Café Qualidade Paraná. O projeto foi coordenado em 11 municípios do Norte Pioneiro, que formaram 11 grupos de mulheres e que hoje envolve 163 mulheres cafeicultoras. As produtoras são auxiliadas com assistência técnica em todas as etapas de produção, desde o plantio, colheita, secagem e comercialização. 

Uma das principais atrações do Instituto Agronômico do Paraná (Iapar) na ExpoLondrina é a apresentação de um lote de bovinos Purunã. A raça vem ganhando notoriedade entre os pecuaristas e já ultrapassou as fronteiras do Paraná, com criadores no Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Mato Grosso, Rondônia e até no Amazonas. Genuinamente paranaense, Purunã é resultado de mais de 30 anos de estudos e cruzamentos envolvendo as raças Charolês, Aberdeen Angus, Caracu e Canchim, realizados na Estação Experimental Fazenda-Modelo, mantida pelo Iapar em Ponta Grossa. 

SANEPAR - O estande da Sanepar na Expolondrina 2016 mostra ao público como o imóvel deve ser interligado à rede de esgoto e à galeria de águas pluviais. No estande da empresa há um simulador com tubulações em tamanho real, sob um piso de vidro, onde as pessoas podem visualizar a interligação correta. 

A FEIRA – A ExpoLondrina, que prossegue até domingo (17), é considerada um dos maiores do setor de agronegócios do Brasil e deve receber cerca de 500 mil visitantes. A Sociedade Rural do Paraná é responsável pela feira, que reúne empresas e produtores e expõe a excelência genética da pecuária, as novas tecnologias em máquinas e equipamentos, implementos agrícolas, setor automotivo, laboratório e indústria farmacêutica, instituições bancárias, telecomunicação, energia, informática, indústria do vestuário e acessórios, instituições governamentais e educacionais. 

Em 2015, a feira recebeu 562 mil visitantes, com a presença de 11 mil produtores rurais e perto de 3 mil expositores. Foram mais de 230 mil negócios financiados ou prospectados durante a exposição, resultando numa movimentação financeira de R$ 428 milhões, de acordo com dados divulgados pela Sociedade Rural do Paraná. 

AEN

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios