Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

O senador Cristovam Buarque (PDT-DF) disse em Plenário, na segunda-feira (9), que a preparação para a Copa do Mundo deixou ao menos um legado para o país: o povo brasileiro percebeu que existe uma "corrupção nas prioridades".

- É a corrupção que não põe dinheiro no bolso de nenhum político, mas tira dinheiro de uma obra prioritária, que serve ao povo e que vai beneficiar o futuro, para uma obra prioritária do presente para beneficiar a poucos. Foi graças à Copa, ao fazer as contas, que o povo brasileiro percebeu: "Tem algumas coisa errada nisso. A gente tava construindo estádios em vez de metrôs".

Cristovam também observou que as reformas de aeroportos não podem ser consideradas um legado da Copa, porque poderiam ser feitas sem a competição, assim como a construção e a reforma de estádios.

O senador lamentou que os verdadeiros legados, como um transporte público de qualidade, não foram feitos.

- Eu sou cético. Não vejo como haverá outros legados. E, quanto aos pequenininhos que ocorrerem, eu me pergunto: a gente não podia tê-los feito sem Copa? O dinheiro é nosso. Não é a Fifa que financia metrô, não é a Fifa que financia BRT.

Agência Senado

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios