Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Parlamentares do Podemos manifestaram apoio ao ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, demitido do cargo pelo presidente da República Jair Bolsonaro. A troca no ministério da Saúde foi oficializada ontem (16). No lugar de Mandetta, entra o médico oncologista Nelson Teich.

Presidente nacional do Podemos, a deputada federal Renata Abreu (SP) discordou da demissão do então ministro.

"Considero a saída do ministro Luiz Henrique Mandetta como uma das maiores perdas do governo federal. Ele era um dos melhores ministros, conhecedor da área, é médico, pela primeira vez tivemos um ministério formado por gente técnica, não política. A queda dele é péssima para o país", analisa a parlamentar.

O líder do Podemos no Senado, Alvaro Dias, avalia que Mandetta acertou ao recomendar a política de isolamento para proteger os brasileiros. Mas, segundo o parlamentar, houve falhas na gestão à frente da crise instalada pela Covid-19.

"Mandetta estava indo muito bem como comunicador, como orientador e estava convencendo a população. As pesquisas mostram isso. Ele foi o ministro mais popular do atual governo. Só que não há como elogiar a gestão. Faltou equipamentos, máscaras, kits para testes. A falta desses itens, por exemplo, impossibilitou uma melhor administração frente a esta pandemia", constata o parlamentar.

Na avaliação do deputado José Nelto (GO), a decisão do governo federal sobre desligamento do ex-ministro pode ser classificada como "lamentável".

"Perdeu o Brasil! Temos gratidão pelo trabalho desempenhado em um momento tão delicado e complexo", afirmou.

Igor Timo (MG) destaca que a atuação do ministro será lembrada por todos os brasileiros.

"Mandetta deixa o Ministério da Saúde, em um momento crucial do nosso país, com toda contribuição que deu no enfrentamento à pandemia da Covid-19. Este ministro deixa seu legado como médico", pontua o parlamentar.

Roberto de Lucena (SP) e Patrícia Ferraz (AP) agradeceram a atuação de Mandetta à frente do Ministério da Saúde.

"Quero me unir aos brasileiros que agradecem ao ministro Mandetta por sua bem sucedida dedicação ao Brasil, à frente do ministério da Saúde em tempos tão difíceis. Desejo pleno êxito ao novo ministro Nelson Teich", postou Lucena em uma rede social.

Diego Garcia (PR) pede que o novo ministro Nelson Teich tenha como prioridade o combate ao coronavírus e a preservação de vidas.

"Espero que o novo ministro da Saúde assuma o compromisso com a defesa da vida desde a concepção, e que possa se dedicar ao fortalecimento da saúde pública do nosso país", declarou o deputado.

Luiz Henrique Mandetta assumiu a pasta da saúde desde o início do governo, em janeiro de 2019, e foi reconhecido nacionalmente por conta do trabalho feito à frente da crise provocada pelo novo coronavírus. O ex-ministro deixa o cargo, no momento, em que o país registra mais de 30 mil casos confirmados e quase 2 mil mortes causadas pelo coronavírus.

Asimp/Podemos

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios