Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Partidos da base aliada do governo e da oposição fizeram questão de participar, na manhã desta terça-feira (8), do processo que elegeu, por aclamação, a senadora Gleisi Hoffmann como nova presidenta da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado. A eleição de Gleisi tem vários significados: o princípio de proporcionalidade partidária foi seguido e ela será a primeira mulher a presidir os trabalhos dessa comissão permanente, que configura, junto com a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), uma das mais importantes comissões do Senado Federal.

O líder do PT no Senado, Paulo Rocha (PT-PA), ao encaminhar a indicação de Gleisi para a presidência, destacou ser ela um dos melhores quadros do Partido dos Trabalhadores. “Ela tem experiência na lida política, competência no trato das questões de mérito na CAE e experiência na gestão pública, até porque foi ministra chefe da Casa Civil”, destacou. Paulo Rocha citou ainda a importância de a proporcionalidade partidária ter sido respeitada e reforçou que a aclamação de Gleisi é, também, uma homenagem às mulheres justamente por coincidir com o Dia Internacional da Mulher.

O líder do Governo no Senado, Humberto Costa (PT-PE), elogiou a indicação de Gleisi para a presidência da CAE e disse ter certeza de que ela dará contribuições importantes para o País. “Tenho certeza que ela será um ponto de construção de unidade, de consenso. O momento que o Brasil vive hoje, é um momento em que precisamos cada vez mais construir pontes e não destruí-las. Tenho certeza que Gleisi Hoffmann vai trabalhar nesse sentido”, afirmou.

Humberto externou seu reconhecimento aos senadores Eunício Oliveira (líder do PMDB) e a Romero Jucá (PMDB-RR), e aos senadores da oposição, que contribuíram para que o Regimento Interno do Senado fosse cumprido, já que após a vacância da presidência, surgiram alguns comentários de que outro parlamentar que não fosse do PT poderia pleitear a presidência da CAE. Mas isso foi superado.

Já o líder do Governo no Congresso Nacional, senador José Pimentel (PT-CE), elogiou a condução dos trabalhos pelo senador Raimundo Lira (PMDB-PB) nos últimos meses e também destacou como os líderes partidários conduziram o processo de eleição, respeitando o princípio da proporcionalidade. “Isso dá tranquilidade ao funcionamento das mais diferentes comissões. A aclamação é o símbolo desse processo e a senadora Gleisi tem uma postura ideal para conduzir esse processo”, afirmou.

O primeiro vice-presidente do Senado, Jorge Viana (PT-AC), considerou a aclamação do nome de Gleisi como um gesto simbólico para o momento pelo qual passa o Senado. “Esse gesto de alguma maneira traz luz a um ambiente tão ruim que nós atravessamos, de que é possível, sim, sentarmos todos no mesmo plenário e estarmos juntos numa votação por aclamação, como disse o senador Agripino Maia (DEM-RN). Isso não acontece por acaso”, afirmou Jorge.

Para ele, o resultado na CAE é animador, porque dá um pouco mais de esperança e fé para dissipar o clima tenso entre a base de governo e os partidos de oposição, porque demonstra ao País que o confronto não é o melhor caminho. “A busca do entendimento é o melhor caminho para encontrar em todos o que temos de melhor, essa é a melhor saída. O Brasil espera, quer e precisa de cada um de nós o que temos de melhor e não o de pior. E hoje esse plenário está emprestando ao País, ao Senado, o que ele tem de melhor”, enfatizou.

A senadora Gleisi, já eleita por aclamação, agradeceu a indicação feita pela bancada do PT no Senado e disse que será um desafio presidir a comissão que tem relevância para o desenvolvimento do País. “Todos aqui conhecem minha posição em relação ao governo e aos principais temas de debate do País, mas quero afirmar meu compromisso de que sempre defenderei o governo fora da comissão. Aqui vou agir para que os projetos sejam apreciados independente da minha base do governo. Pretendo atuar como mediadora para que a comissão continue trabalhando de forma profícua em defesa do País”, afirmou.

Gleisi disse estar honrada por ter sido eleita a primeira mulher a presidir a Comissão de Assuntos Econômicos. “Queria agradecer a presença das mulheres e, inclusive, de minha mãe [Getúlia Agueda Hoffmann]. Dedico às mulheres hoje a minha eleição. Temos uma caminhada de conquistas”, finalizou. Vários senadores desejaram a Gleisi sucesso pelo novo desafio, como Tasso Jereissati (PSDB-CE), Fernando Bezerra (PSB-PE), Agripino Maia (DEM-RN), Ricardo Ferraço (PSDB-ES), Donizeti Nogueira (PT-TO). As senadoras Vanessa Graziottin (PCdoB-AM) e Lídice da Mata (PSB-BA) também manifestaram sobre a importância de uma mulher, pela primeira vez, assumir a presidência da CAE. Ela substitui o senador Delcídio do Amaral (MS).

Débora Matos/Asimp

Fotos: Alessandro Dantas

A senadora Gleisi e sua mãe Getúlia Agueda Hoffmann - Foto: Alessandro Dantas

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios