Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Asimp/UniFil

Desperdício de grãos tem reflexos econômicos e na segurança alimentar. Curso inédito da UniFil e entidades do agronegócio debate problema e soluções
A perda de grãos na colheita, transporte e armazenamento causa grandes prejuízos aos agricultores e também ao Brasil, principalmente porque a produção agrícola é uma das principais atividades econômicas do país e tem importante participação nas exportações nacionais. Calcula-se que pode chegar a 20% o desperdício de grãos como soja, milho, trigo, arroz e feijão.
 
O problema é tão grave que o mercado já está qualificando profissionais para buscar soluções, aprimorar processos e evitar perdas. Uma iniciativa inédita em Londrina é o curso de pós-graduação que será realizado na UniFil em parceria com –Serviço Nacional  de Aprendizagem do Cooperativismo (Sescoop-Paraná), Organização de Cooperativas do Paraná (Ocepar) e Associação Brasileira de Pós-Colheita (Abrapos).
 
Com o tema “Pós Colheita de Grãos na Segurança Alimentar”, a especialização é direcionada a engenheiros agrônomos, agrícolas, de alimentos, biólogos, administradores de empresas, profissionais de ciência de alimentos e demais áreas relacionadas à pós-colheita de grãos. A aula inaugural será nesta sexta-feira (dia 30), às 19 horas, no Campus Palhano da UniFil (em frente ao Centro de Eventos), com a palestra sobre “Cooperativismo e Agronegócio”, com o superintendente do sistema Ocepar, José Roberto Ricken.
 
Analistas apontam que o desperdício na agricultura reflete nos preços dos produtos. O raciocínio é que uma oferta maior pode reduzir as cotações dos grãos e derivados, com redução nos valores finais das mercadorias ao consumidor. Diante disso, as perdas estão ligadas à segurança alimentar da população, principalmente às camadas de menor renda.
 
A pós-graduação alerta para esse e outros cenários, como as pressões para redução do uso de agrotóxicos e da presença de resíduos nos produtos agrícolas, bem como a insuficiente capacitação e profissionalização da mão-de-obra que atua na cadeia agrícola. “É um curso que enfoca um problema real da agricultura e da economia brasileiras, com repasse de conhecimento para atuação direta para minimizar riscos e aumentar a produção agrícola do país”, afirma a Pró-Reitora de Pós-Graduação da UniFil, professora Damares Tomasin Biazin.
 
A coordenadora da especialização é a professora Maria Cristina Zborowski de Paula, doutora em Entomologia Agrícola pela Universidade Federal do Paraná e pós doutora em Ciência e Tecnologia de Alimentos pela Universidade Federal de Santa Catarina. Ela também estará na abertura do curso.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios