Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Estatísticas apontam que a cada 15 segundos uma criança é abusada sexualmente no Brasil. Mesa-redonda orienta sobre problema

Asimp/Colégio Londrinense

Orientar e motivar profissionais e pais a estarem atentos sobre o abuso e a exploração sexual infanto-juvenil, capacitando-os a detectar esse grave problema e saber como encaminhar a vítima para atendimento adequado. Esse é o objetivo da mesa-redonda com o tema "Abuso Sexual Infanto-Juvenil: Como desvendar esse segredo!", que será realizada no dia 14 de maio, às 19h30, no Teatro Colégio Londrinense.

As debatedoras são as psicólogas Alessandra Rocha Santos Silva e Cristina Fukumori Watarai, que já aturam no Centro de Referência Especializado de Atenção a crianças e adolescentes vítimas da violência, em Londrina. A participação é aberta a professores, educadores, pais e profissionais de diferentes áreas interessados no tema. Estatísticas apontam que a cada 15 segundos uma criança é abusada sexualmente no Brasil.

A mesa-redonda é promovida pela regional de Londrina da Rede Evangélica Nacional de Ação Social (RENAS), com apoio da UniFil, Colégio Londrinense e conselhos municipais da Criança e do Adolescente e da Assistência Social. A atividade integra a Semana Municipal de Combate ao Abuso e Exploração Sexual Infanto-Juvenil, realizada todos os anos. A data de 18 de maio é marcada como o dia nacional de combate a esse problema, que atinge milhares de crianças brasileiras.

“Não se trata de um problema vinculado à situação de pobreza e de abandono. Está presente em todas as classes sociais. É necessário promovermos a denúncia dessa questão e também de realizarmos a capacitação de como enfrentá-lo”, afirma a professora da UniFil Selma Frossard, coordenadora da Renas, rede de relacionamento entre as organizações evangélicas que atuam na área social.

As debatedoras

Alessandra Rocha Santos Silva é formada em Psicologia pela Universidade Presbiteriana Mackenzie São Paulo, especialista em Violência Sexual praticada contra a criança e o adolescente pela Universidade de São Paulo (LACRI/IPUSP). Sua experiência na área da infância começou em 1999, quando atuou no Núcleo de Convivência atendendo crianças e adolescentes em situação de risco social e pessoal. De 2002 a 2011, trabalhou no Centro de Referência Especializado de Atenção a crianças e adolescentes vítimas da violência em Londrina. Atualmente, ministra cursos e palestras na área.

Cristina Fukumori Watarai é formada em Psicologia pela Universidade Estadual de Londrina, especialista em Violência Doméstica contra Crianças e Adolescentes pela Universidade de São Paulo (LACRI/IPUSP), mestre em Psicologia e Sociedade pela Universidade Estadual Paulista (UNESP-Assis) e membro do Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre Violência e Relações de Gênero (NEVIRG). De 2004 a 2011 trabalhou no Centro de Referência Especializado de Atenção a crianças e adolescentes vítimas da violência em Londrina. Tem experiência nas áreas de Psicologia Clínica, Psicologia Social e Docência no Ensino Superior. Atualmente é docente em duas faculdades e ministra cursos e palestras na área.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios