Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Lideranças dos sindicatos que representam as seis universidades estaduais do Paraná definiram com o secretário de Ciência e Tecnologia, Alípio Leal, o dia 1º de maio como data-limite para o envio à Assembleia Legislativa do projeto de lei que equipara os vencimentos dos professores aos dos técnicos com curso superior. 

A proposta prevê reajuste de 31,73%, a ser pago em quatro parcelas anuais de 7,14%, sempre no mês de outubro. “Este foi o compromisso assumido pelo governador Beto Richa e será cumprido”, disse o secretário. 

Em documento entregue pelos professores, os representantes dos sindicatos da categoria concordam com a proposta do governo e pedem para ter acesso ao projeto de lei antes de ser apresentado aos deputados. 

A proposta foi aceita em assembleias realizadas em cada uma das universidades. O aumento independe de acordos que venham a ser feitos para a data-base da categoria, no dia 1º de maio. 

Os sindicatos pediram também garantias de que o salário não sofra novamente achatamento em relação aos técnicos. De acordo com o secretário, tanto ele como o secretário da Administração, Luiz Eduardo Sebastiani, se comprometeram a conceder sempre os mesmos benefícios. 

Na reunião foi estabelecido ainda que as discussões do grupo de trabalho criado para estudar a questão da equiparação sejam mantidas para debater uma série de interesses dos professores das universidades paranaenses. 

Entre os assuntos a serem discutidos está a evasão de alunos e, especialmente, de professores que trocam o emprego por outro em universidades federais ou nas estaduais paulistas.

(AEN/PR)

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios