Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Sonia Maschke/Asimp/ALP

 
A instalação da reitoria da Universidade Estadual do Paraná (Unespar) em Paranavaí foi discutida na sessão de ontem (03) da Assembleia Legislativa. Isso porque no Legislativo há um projeto de lei do Governo do Estado que muda o local da sede da instituição de Jacarezinho, conforme determina a lei, para aquela cidade. A atualmente a reitoria funciona provisoriamente em Curitiba.
 
Foram ouvidos os argumentos do reitor, Antônio Carlos Aleixo, do presidente da Associação Paranaense das Instituições de Ensino Superior Público, Aldo Nelson Bona, do secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Alípio Leal Neto, do prefeito de Paranavaí, Rogério Lorenzetti e do presidente da Associação dos Municípios do Noroeste Paranaense (Amunpar), Claudio Golemba.
 
O presidente da Alep, deputado Valdir Rossoni (PSDB) elogiou o debate e disse que a instalação da reitoria em uma cidade do interior dará mais legitimidade à instituição. “Fica muito mais funcional a reitoria estar integrada a uma estrutura avançada no interior. Aliado a isso, leva o desenvolvimento para a região.”
 
A Unespar tem mais de mil funcionários e 13 mil alunos. Dela farão parte a Escola de Música e Belas Artes do Paraná, a Faculdade de Artes do Paraná (FAP) e a Escola Superior de Segurança Pública, de Curitiba; a Faculdade Estadual de Educação, Ciência e Letras de Paranavaí; a Faculdade Estadual de Filosofia, Ciências e Letras de Paranaguá; a Faculdade Estadual de Filosofia, Ciências e Letras de União da Vitória; a Faculdade Estadual de Ciências Econômicas e Apucarana (Fecea) e a Faculdade Estadual de Ciências e Letras de Campo Mourão – Fecilcam.
 
Conselho Universitário
 
Antônio Carlos Aleixo e Aldo Bona defenderam que a decisão do conselho universitário, que escolheu Curitiba como sede da reitoria, seja referendada. “não é a reitoria que vai garantir os investimentos na região e sim a plena expansão do ensino e pesquisa nas instituições e nas cidades”, disse Bona.
 
Claudio Golemba e Rogério Lorenzetti afirmaram que a decisão inicial do conselho universitário foi pela instalação da reitoria em Paranavaí. Segundo eles, em uma eleição em novembro de 2011 a cidade de Paranavaí teve dezenove votos, contra 15 de Curitiba. “Aí fizeram um segundo turno e a capital escolhida sem que nada oferecesse. Houve uma manobra contra Paranavaí”, disse Golemba.
 

O secretário Alípio Leal Neto explicou as razões do Governo para a implantação da reitoria em Paranavaí e defendeu que a sede no interior vai promover uma integração de todas as regiões do estado e fazer uma administração itinerante. Ele lembrou que o projeto de lei não trata apenas do local da sede da instituição, mas que a sua aprovação vai permitir as providências em relação aos funcionários, que passam a ser da Unespar e deixam de ter o vínculo com as faculdades a que pertencem. A incorporação da Escola Superior de Segurança Pública e também dará autorização para o governo promover medidas necessárias para dar estrutura orçamentária financeira e administrativa. “É um conjunto de ações que vai muito além da decisão da sede.”

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios


Notice: Undefined variable: usuario_tk in /var/www/vhosts/jornaluniao.com.br/httpdocs/widget_footer.php on line 245
NULL