Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

A docilidade contraria totalmente a nossa natureza marcada pelo pecado

“Porque a Deus nenhuma coisa é impossível. Eis aqui a serva do Senhor, faça-se em mim segundo a Sua vontade” (Lc 1,38). No Mistério da Encarnação vemos toda a docilidade daquela que foi escolhida para ser a Mãe do Filho de Deus. Nesse momento, a Virgem Maria se tornou, por excelência, a Mulher da docilidade, não porque ela não pecou, mas porque disse “sim” a Deus e aos Seus desígnios, sendo dócil.

A palavra “docilidade” traz como significado: fácil de guiar, obediente, submisso. E ser dócil não é fácil e, também, não é simples, porque a docilidade contraria totalmente a nossa natureza marcada pelo pecado. E deixar-se ser guiado por alguém, também, não é nada fácil. Pelo contrário, não queremos permitir que alguém nos guie, não queremos que alguém nos oriente, porque não queremos ser contrariados. Mesmo que esse Alguém seja o próprio Deus. Acreditamos que somos os donos do saber e da verdade, donos do nosso próprio nariz e da nossa vida.

Desafio para os fortes

Por isso, ser dócil é um desafio, desafio para os fortes, para aqueles que reconhecem que há Alguém mais sábio do que nós e que tem poder para conduzir a nossa vida, para orientar o que devemos fazer, mesmo que não seja aquilo que queremos.

Para sermos dóceis, precisamos lutar e, muitas vezes, isso é violência contra nós mesmos. Por causa da obediência a Deus e à Sua vontade, temos de estar prontos para provar do cálice amargo, que nos é oferecido nos momentos de provação, momentos em que sentimos espadas de dor a transpassarem o nosso coração e a nossa alma, como a Santíssima Virgem.

Precisamos ter a coragem de obedecer ao Todo-poderoso

O Catecismo da Igreja Católica, no número 967, nos diz: “Por sua adesão total à vontade do Pai, à obra redentora de seu Filho, a cada moção do Espírito Santo, a Virgem Maria é para a Igreja o modelo da fé e da caridade”. Nossa Senhora deve ser o nosso grande modelo, totalmente diferente dos modelos do mundo, modelo de docilidade, de coragem, de entrega. E Deus quis que esse modelo fosse coroado no Céu e que fosse toda revestida de sol, toda revestida da graça d’Ele, para nos apontar este caminho.

Temos de ter a coragem de obedecer a Deus, imitando a Virgem Maria; e a coragem de realizar a Sua vontade, mesmo que o mundo não nos entenda, mesmo que as pessoas da nossa família e amigos não nos entendam. Precisamos ter a coragem de obedecer ao Todo-poderoso, mesmo parecendo caretas e ultrapassados aos olhos do mundo. Obedecer aos Seus Mandamentos, mesmo que isso seja um aparente fracasso e, ainda, se tudo parecer estar perdido.

Toda docilidade a Deus nos traz uma bênção

A docilidade da Virgem Maria nos trouxe somente bênçãos, nos trouxe a maior bênção que este mundo já viu: Jesus Cristo, o Verbo Encarnado. Ele nos livrou da maldição do pecado original, que nos livrou das tristes consequências da insubmissão de Eva, a primeira mulher. Porque a rebeldia só nos traz males, só nos traz maldições.

Precisamos entender que toda docilidade a Deus nos traz bênção. E quando O deixamos nos guiar, permitimos que Ele tome o Seu devido lugar em nossa vida. Permitimos que Ele reine e realize a Sua salvação e graça em nossa vida. Madre Teresa de Calcutá, um dia, disse: “Eu sou um simples lápis nas mãos de Deus, o que faço é somente me deixar ser guiada”. E deixar-se ser guiado por Deus não é se anular. Pelo contrário, é permitir que os sonhos d’Ele a nosso respeito se realizem, se concretizem e que iluminem o mundo, a começar por aqueles que estão ao nosso redor.

Deixe Deus guiar a sua história

Meu irmão, deixe Deus guiar você, deixe-O guiar a sua história. Permita que Ele guie o seu coração, a sua família, o seu trabalho, os seus planos. Permita que Ele guie as suas ações, a sua maneira de ser e de viver. Permita que Ele o conduza pela mão, permita que Ele guie os seus passos, oriente as suas decisões, o seu futuro e toda a sua vida. E não tenha medo, porque Aquele quem guia, sabe o que faz e o conduzirá pelo caminho certo, um caminho de amor, cujos preceitos são leves e “mais desejáveis do que o ouro, sim, do que o ouro fino e mais doces do que o mel” (cf. Sl 18,11).

Permita, hoje, que o Senhor o guie verdadeiramente. Permita que Ele destrua em seu coração todo o pecado, o qual não lhe permite realizar o seu querer e, assim, não colher toda a bênção que Ele tem para você.

Confie e, a partir deste momento, permita que o Senhor assuma o comando da sua vida!

E que a Virgem Maria, a quem Jesus foi submisso, interceda por você.

Cássia Izabel Porto, Missionária da Canção Nova

#JornalUnião

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.