Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Primeira Leitura (1Rs 12,26-32;13,33-34)

Leitura do Primeiro Livro dos Reis.

Naqueles dias, 12,26Jeroboão refletiu consigo mesmo: “Como estão as coisas, o reino vai voltar à casa de Davi. 27Se este povo continuar a subir ao templo do Senhor em Jerusalém, para oferecer sacrifícios, seu coração se voltará para o seu soberano Roboão, rei de Judá; eles me matarão e se voltarão para Roboão, rei de Judá”.

28Depois de ter refletido bem, o rei fez dois bezerros de ouro e disse ao povo: “Não subais mais a Jerusalém! Eis aqui, Israel, os deuses que te tiraram da terra do Egito”. 29Colocou um bezerro em Betel e outro em Dã. 30Isto foi ocasião de pecado, pois o povo ia em procissão até Dã para adorar um dos bezerros.

31Jeroboão construiu também templos sobre lugares altos, e designou como sacerdotes homens tirados do povo, que não eram filhos de Levi. 32E instituiu uma festa no dia quinze do oitavo mês, à semelhança da que era celebrada em Judá. E subiu ao altar. Fez a mesma coisa em Betel, para sacrificar aos bezerros que havia feito. E estabeleceu em Betel sacerdotes nos santuários que tinha construído nos lugares altos.

13,33Depois disso, Jeroboão não abandonou o seu mau caminho, mas continuou a tomar homens do meio do povo e a constituí-los sacerdotes dos santuários dos lugares altos. Todo aquele que queria era consagrado e se tornava sacerdote dos lugares altos. 34Esse modo de proceder fez cair em pecado a casa de Jeroboão e provocou a sua ruína e o seu extermínio da face da terra.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Responsório (Sl 105)

— Lembrai-vos, ó Senhor, de mim lembrai-vos; segundo o amor que demonstrais ao vosso povo.

— Lembrai-vos, ó Senhor, de mim lembrai-vos; segundo o amor que demonstrais ao vosso povo.

— Pecamos como outrora nossos pais, praticamos a maldade e fomos ímpios; no Egito nossos pais não se importaram com os vossos admiráveis grandes feitos.

— Construíram um bezerro no Horeb e adoraram uma estátua de metal; eles trocaram o seu Deus, que é sua glória, pela imagem de um boi que come feno.

— Esqueceram-se do Deus que os salvara, que fizera maravilhas no Egito; no país de Cam fez tantas obras admiráveis, no Mar Vermelho, tantas coisas assombrosas.

Evangelho (Mc 8,1-10)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Marcos.

— Glória a vós, Senhor.

1Naqueles dias, havia de novo uma grande multidão e não tinha o que comer. Jesus chamou os discípulos e disse: 2“Tenho compaixão dessa multidão, porque já faz três dias que está comigo e não tem nada para comer. 3Se eu os mandar para casa sem comer, vão desmaiar pelo caminho, porque muitos deles vieram de longe”.

4Os discípulos disseram: “Como poderia alguém saciá-los de pão aqui no deserto?” 5Jesus perguntou-lhes: “Quantos pães tendes?” Eles responderam: “Sete”.

6Jesus mandou que a multidão se sentasse no chão. Depois, pegou os sete pães, e deu graças, partiu-os e ia dando aos seus discípulos, para que os distribuíssem. E eles os distribuíram ao povo.

7Tinham também alguns peixinhos. Depois de pronunciar a bênção sobre eles, mandou que os distribuíssem também. 8Comeram e ficaram satisfeitos, e recolheram sete cestos com os pedaços que sobraram.9Eram quatro mil, mais ou menos. E Jesus os despediu. 10Subindo logo na barca com seus discípulos, Jesus foi para a região de Dalmanuta.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Ouça a Homilia

https://www.youtube.com/watch?v=tNw94aJAT7I

Deus tem compaixão de todos os seus filhos

O coração de Deus é repleto de compaixão e amor aos mais necessitados

“Tenho compaixão dessa multidão, porque já faz três dias que estão comigo e não tem nada para comer” (Mc 8, 1-10).

O coração de Jesus é cheio de compaixão e sensível  às realidades humanas. Não podemos ter um coração convertido para Deus, se não temos a sensibilidade humana para o sofrimento, a dor, a fome, as necessidades, angústias, enfim, se não nos sensibilizamos com aquilo que outro está vivendo e sofrendo.

O meu coração pode estar apaixonado por Jesus e chora dia e noite na presença do Senhor. Essa é a primeira conversão, no entanto, a verdadeira e plena é quando o nosso coração torna-se como o de Jesus. Se só temos sensibilidade pelas coisas de Deus e religiosas e nos separamos das necessidades dos filhos d’Ele, vamos viver uma conversão muito primária, não sairemos e nem amadurecemos nela.

Nós precisamos ter aquilo que Jesus teve: a sensibilidade e a compaixão de olhar para o sofrimento, para aquilo que outro vive. Não podemos simplesmente nos comportar como indiferentes e dizer: “olha, Deus vai te ajudar”. O Senhor nos colocou no mundo para que sejamos – a ajuda – a mão d’Ele para os outros.

Deus nos colocou no mundo para que possamos pegar o “pão criado”, feito pela bondade e sabedoria do trigo, que Deus nos deu para dividirmos e multiplicarmos. Tudo que temos devemos saber dividir e multiplicar. Essa é a graça que vivemos e temos que compartilhar com os sentimentos de Jesus, porque Ele compadece-se do sofrimento da humanidade. Não podemos ver o outro passar fome e dizer: “esse problema não é meu”! Ver o outro passar aflição e não nos importarmos.

Sei que a oração abre as portas do céu, mas, ela tem que abrir, também, as portas do nosso coração, porque o coração de Deus está aberto para o sofrimento e às necessidades pelas quais o mundo passa. Temos o coração fechado, que só pensa em si, preocupa-se consigo mesmo e com suas coisas. Porém, existem à minha volta: pessoas carentes, famintas, sedentas, ou seja, muito necessitadas de tudo.

Que Jesus converta o nosso coração para que ele se abra aos sofrimentos e às necessidades dos nossos irmãos.

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo - Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova - https://www.facebook.com/pe.rogeraraujo/?fref=ts

#JornalUnião

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.