Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Primeira Leitura (2Cor 1,1-7)

Início da Segunda Carta de São Paulo aos Coríntios.

1Paulo, apóstolo de Jesus Cristo por vontade de Deus e o irmão Timóteo, à Igreja de Deus que está em Corinto e a todos os santos que se encontram em toda a Acaia: 2para vós, graça e paz da parte de Deus, nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo.

3Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai das misericórdias e Deus de toda consolação. 4Ele nos consola em todas as nossas aflições, para que, com a consolação que nós mesmos recebemos de Deus, possamos consolar os que se acham em toda e qualquer aflição.

5Pois, à medida que os sofrimentos de Cristo crescem para nós, cresce também a nossa consolação por Cristo. 6Se estamos em aflições, é para a vossa consolação e salvação; se somos consolados, é para a vossa consolação. E essa consolação sustenta a vossa paciência em meio aos mesmos sofrimentos que nós também padecemos.

7E a nossa esperança a vosso respeito é firme, pois sabemos que, assim como participais dos nossos sofrimentos, participais também da nossa consolação.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Responsório (Sl 33)

— Provai e vede quão suave é o Senhor!

— Provai e vede quão suave é o Senhor!

— Bendirei o Senhor Deus em todo o tempo, seu louvor estará sempre em minha boca. Minha alma se gloria no Senhor; que ouçam os humildes e se alegrem!

— Comigo engrandecei ao Senhor Deus, exaltemos todos juntos o seu nome! Todas as vezes que o busquei, ele me ouviu, e de todos os temores me livrou.

— Contemplai a sua face e alegrai-vos, e vosso rosto não se cubra de vergonha! Este infeliz gritou a Deus, e foi ouvido, e o Senhor o libertou de toda angústia.

— O anjo do Senhor vem acampar ao redor dos que o temem, e os salva. Provai e vede quão suave é o Senhor! Feliz o homem que tem nele o seu refúgio!

Evangelho (Mt 5,1-12)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 1vendo Jesus as multidões, subiu ao monte e sentou-se. Os discípulos aproximaram-se, 2e Jesus começou a ensiná-los:

3“Bem-aventurados os pobres em espírito, porque deles é o Reino dos Céus. 4Bem-aventurados os aflitos, porque serão consolados. 5Bem-aventurados os mansos, porque possuirão a terra. 6Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque serão saciados.

7Bem-aventurados os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia. 8Bem-aventurados os puros de coração, porque verão a Deus.

9Bem-aventurados os que promovem a paz, porque serão chamados filhos de Deus. 10Bem-aventurados os que são perseguidos por causa da justiça, porque deles é o Reino dos Céus.

11Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem, e, mentindo, disserem todo tipo de mal contra vós, por causa de mim.

12Alegrai-vos e exultai, porque será grande a vossa recompensa nos céus. Do mesmo modo perseguiram os profetas que vieram antes de vós.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

A felicidade é a comunhão com Deus

Felicidade é aquilo que dá sentido a nossa vida, preenche o nosso interior, coloca-nos em comunhão com a felicidade eterna

“Bem-aventurados os pobres em espírito, porque deles é o Reino dos Céus” (Mateus 5,3).

O sermão da montanha tem, no seu início, as bem-aventuranças. Bem-aventuradas são as pessoas que são verdadeiramente felizes. Eu sempre questiono o que é a felicidade, e essa pergunta deve estar no coração de cada um de nós, porque não há anseio maior para a alma humana do que o desejo de ser verdadeiramente feliz.

Na busca da felicidade, encontramos extravios pelo caminho, encontramos caminhos errados para buscá-la. Há placas sinalizando por toda estrada que a felicidade está ali e aqui, há aqueles que a buscam no dinheiro, numa vida voltada para os bens materiais, há outros que buscam nos prazeres.

Não estou falando de felicidades momentânea, nem a Palavra se refere a isso, pois felicidade é aquilo que dá sentido a nossa vida, preenche o nosso interior, coloca-nos em comunhão com a felicidade eterna.

A felicidade não é outra coisa a não ser a comunhão com Deus. A felicidade não é outra coisa a não ser não sair do foco, da direção da luz d’Aquele que é a plena felicidade. Felicidade é encontrar Deus, é viver a vida n’Ele!

Pode parecer muito abstrato, mas como ser feliz em Deus? As bem-aventuranças ou as luzes da felicidade nos apontam como viver isso. Primeiro, a pobreza do desprendimento. É mais feliz quem não é apegado a nada nem vive preso a nada. É feliz quem é promotor da paz, quem não promove discórdia. É feliz quem tem um coração manso, sobretudo, sóbrio e prudente. É feliz quem tem um coração puro, que não se deixa levar pelos prazeres desordenados nem olha a vida só do ponto de vista material. É feliz, nesta vida, quem é perseguido, marginalizado, desprezado, porque esses têm os primeiros lugares no coração de Deus.

Se precisamos de receita para encontrar a felicidade, as fórmulas científicas não a trazem para nós, mas o Evangelho, a Palavra de Deus, indicam-nos o caminho, a direção, indicam-nos por onde nós devemos andar para encontrarmos a verdadeira felicidade que vem de Deus!

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo - Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: mailto:padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios


Notice: Undefined variable: usuario_tk in /var/www/vhosts/jornaluniao.com.br/httpdocs/widget_footer.php on line 245
NULL