Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Primeira Leitura (At 13,44-52)

Leitura dos Atos dos Apóstolos.

44No sábado seguinte, quase toda a cidade se reuniu para ouvir a palavra de Deus. 45Ao verem aquela multidão, os judeus ficaram cheios de inveja e, com blasfêmias, opunham-se ao que Paulo dizia.

46Então, com muita coragem, Paulo e Barnabé declararam: “Era preciso anunciar a palavra de Deus primeiro a vós. Mas, como a rejeitais e vos considerais indignos da vida eterna, sabei que nos vamos dirigir aos pagãos. 47Porque esta é a ordem que o Senhor nos deu: ‘Eu te coloquei como luz para as nações, para que leves a salvação até os confins da terra’”.

48Os pagãos ficaram muito contentes, quando ouviram isso, e glorificaram a Palavra do Senhor. Todos os que eram destinados à vida eterna, abraçaram a fé. 49Desse modo, a palavra do Senhor espalhava-se por toda a região. 50Mas os judeus instigaram as mulheres ricas e religiosas, assim como os homens influentes da cidade, provocaram uma perseguição contra Paulo e Barnabé e expulsaram-nos do seu território. 51Então os apóstolos sacudiram contra eles a poeira dos pés, e foram para a cidade de Icônio. 52Os discípulos, porém, ficaram cheios de alegria e do Espírito Santo.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Responsório (Sl 97)

— Os confins do universo contemplaram a salvação do nosso Deus.

— Os confins do universo contemplaram a salvação do nosso Deus.

— Cantai ao Senhor Deus um canto novo, porque ele fez prodígios! Sua mão e o seu braço forte e santo alcançaram-lhe a vitória.

— O Senhor fez conhecer a salvação, e às nações, sua justiça; recordou o seu amor sempre fiel pela casa de Israel.

— Os confins do universo contemplaram a salvação do nosso Deus. Aclamai o Senhor Deus, ó terra inteira, alegrai-vos e exultai!

Evangelho (Jo 14,7-14)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo João.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: 7“Se vós me conhecêsseis, conheceríeis também o meu Pai. E desde agora o conheceis e o vistes”. 8Disse Filipe: “Senhor, mostra-nos o Pai, isso nos basta!”

9Jesus respondeu: “Há tanto tempo estou convosco, e não me conheces Filipe? Quem me viu, viu o Pai. Como é que tu dizes: ‘Mostra-nos o Pai”? 10Não acreditas que eu estou no Pai e o Pai está em mim? As palavras que eu vos digo, não as digo por mim mesmo, mas é o Pai que, permanecendo em mim, realiza as suas obras.

11Acreditai-me: eu estou no Pai e o Pai está em mim. Acreditai, ao menos, por causa destas mesmas obras. 12Em verdade, em verdade vos digo, quem acredita em mim fará as obras que eu faço, e fará ainda maiores do que estas. Pois eu vou para o Pai, 13e o que pedirdes em meu nome, eu o realizarei, a fim de que o Pai seja glorificado no Filho. 14Se pedirdes algo em meu nome, eu o realizarei.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Ouça a Homilia

O Filho é a expressão do amor e da comunhão com o Pai

 “Disse Filipe: ‘Senhor, mostra-nos o Pai, isso nos basta!’. Jesus respondeu: ‘Há tanto tempo estou convosco, e não me conheces Filipe? Quem me viu, viu o Pai’” (João 14,8-9).

O anseio e o desejo que Filipe tem em seu coração é também o desejo e o anseio da nossa alma. Queremos ver o Pai e contemplá-Lo, queremos a presença amorosa do Criador de todas as coisas em nossa vida. Queremos estar no Seu colo. Mas aquilo que Jesus responde para Filipe, Ele também responde para nós: “Filipe, há tanto tempo estou convosco, e não me conheces? Quem me vê, vê o Pai”.

Jesus é a expressão do amor do Pai, Jesus vive profundamente a comunhão com o Pai, e coloca-nos em comunhão com Ele, por isso não chegamos a Deus se não for através de  Cristo. É Este quem nos coloca no colo do Pai, que nos conduz ao Seu coração, e por isso precisamos crescer na intimidade com Jesus, precisamos crescer na nossa relação com Jesus e no nosso amor por Ele.

É Jesus quem nos salva, quem nos redime e coloca-nos em comunhão com o Pai

É Jesus quem restaura toda a obra do Pai, é Ele quem nos mostra toda a obra que o Pai faz e fez no meio de nós. Jesus é o verdadeiro enviado do Pai, por isso a nossa verdadeira comunhão com Deus Nosso Pai dá-se através do Seu Filho, Nosso Senhor e Salvador Jesus. Anunciemos, proclamemos e amemos Jesus, pois assim vamos estar em plena comunhão com o amor que o Pai tem por nós.

Quando Jesus é glorificado, o Pai é glorificado; quando Jesus é exaltado, o Pai é exaltado; não dá para separar o Pai do Filho e o Filho do Pai, porque o Filho é a plena expressão de amor e comunhão com o Pai.

O nosso amor por Jesus precisa ser cada vez mais intenso e maior. Por isso, cada vez mais, dirijamo-nos a Jesus, invoquemos o nome d’Ele, porque tudo o que pedirmos ao Pai em nome de Jesus, o Pai realizará no meio de nós. Que poderoso, que santo, que misericordioso é o nome de Jesus! Que poderosa é a Sua ação no meio de nós!

Sobre todos nós esteja o nome de Jesus. Levemos a vida em nome d’Ele, levemos os outros a conhecer, a amar a Jesus Nosso Senhor e Salvador. É Ele que nos salva, que nos redime e coloca-nos em comunhão com o Pai.

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo - Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.