Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Primeira Leitura (At 13,44-52)

Leitura dos Atos dos Apóstolos.

44No sábado seguinte, quase toda a cidade se reuniu para ouvir a palavra de Deus. 45Ao verem aquela multidão, os judeus ficaram cheios de inveja e, com blasfêmias, opunham-se ao que Paulo dizia.

46Então, com muita coragem, Paulo e Barnabé declararam: “Era preciso anunciar a palavra de Deus primeiro a vós. Mas, como a rejeitais e vos considerais indignos da vida eterna, sabei que nos vamos dirigir aos pagãos. 47Porque esta é a ordem que o Senhor nos deu: ‘Eu te coloquei como luz para as nações, para que leves a salvação até os confins da terra’”.

48Os pagãos ficaram muito contentes, quando ouviram isso, e glorificaram a Palavra do Senhor. Todos os que eram destinados à vida eterna, abraçaram a fé. 49Desse modo, a palavra do Senhor espalhava-se por toda a região. 50Mas os judeus instigaram as mulheres ricas e religiosas, assim como os homens influentes da cidade, provocaram uma perseguição contra Paulo e Barnabé e expulsaram-nos do seu território. 51Então os apóstolos sacudiram contra eles a poeira dos pés, e foram para a cidade de Icônio. 52Os discípulos, porém, ficaram cheios de alegria e do Espírito Santo.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Responsório (Sl 97)

— Os confins do universo contemplaram a salvação do nosso Deus.

— Os confins do universo contemplaram a salvação do nosso Deus.

— Cantai ao Senhor Deus um canto novo, porque ele fez prodígios! Sua mão e o seu braço forte e santo alcançaram-lhe a vitória.

— O Senhor fez conhecer a salvação, e às nações, sua justiça; recordou o seu amor sempre fiel pela casa de Israel.

— Os confins do universo contemplaram a salvação do nosso Deus. Aclamai o Senhor Deus, ó terra inteira, alegrai-vos e exultai!

Evangelho (Jo 14,7-14)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo João.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: 7“Se vós me conhecêsseis, conheceríeis também o meu Pai. E desde agora o conheceis e o vistes”. 8Disse Filipe: “Senhor, mostra-nos o Pai, isso nos basta!”

9Jesus respondeu: “Há tanto tempo estou convosco, e não me conheces Filipe? Quem me viu, viu o Pai. Como é que tu dizes: ‘Mostra-nos o Pai”? 10Não acreditas que eu estou no Pai e o Pai está em mim? As palavras que eu vos digo, não as digo por mim mesmo, mas é o Pai que, permanecendo em mim, realiza as suas obras.

11Acreditai-me: eu estou no Pai e o Pai está em mim. Acreditai, ao menos, por causa destas mesmas obras. 12Em verdade, em verdade vos digo, quem acredita em mim fará as obras que eu faço, e fará ainda maiores do que estas. Pois eu vou para o Pai, 13e o que pedirdes em meu nome, eu o realizarei, a fim de que o Pai seja glorificado no Filho. 14Se pedirdes algo em meu nome, eu o realizarei.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Ouça a Homilia

O Filho é a expressão do amor e da comunhão com o Pai

 “Disse Filipe: ‘Senhor, mostra-nos o Pai, isso nos basta!’. Jesus respondeu: ‘Há tanto tempo estou convosco, e não me conheces Filipe? Quem me viu, viu o Pai’” (João 14,8-9).

O anseio e o desejo que Filipe tem em seu coração é também o desejo e o anseio da nossa alma. Queremos ver o Pai e contemplá-Lo, queremos a presença amorosa do Criador de todas as coisas em nossa vida. Queremos estar no Seu colo. Mas aquilo que Jesus responde para Filipe, Ele também responde para nós: “Filipe, há tanto tempo estou convosco, e não me conheces? Quem me vê, vê o Pai”.

Jesus é a expressão do amor do Pai, Jesus vive profundamente a comunhão com o Pai, e coloca-nos em comunhão com Ele, por isso não chegamos a Deus se não for através de  Cristo. É Este quem nos coloca no colo do Pai, que nos conduz ao Seu coração, e por isso precisamos crescer na intimidade com Jesus, precisamos crescer na nossa relação com Jesus e no nosso amor por Ele.

É Jesus quem nos salva, quem nos redime e coloca-nos em comunhão com o Pai

É Jesus quem restaura toda a obra do Pai, é Ele quem nos mostra toda a obra que o Pai faz e fez no meio de nós. Jesus é o verdadeiro enviado do Pai, por isso a nossa verdadeira comunhão com Deus Nosso Pai dá-se através do Seu Filho, Nosso Senhor e Salvador Jesus. Anunciemos, proclamemos e amemos Jesus, pois assim vamos estar em plena comunhão com o amor que o Pai tem por nós.

Quando Jesus é glorificado, o Pai é glorificado; quando Jesus é exaltado, o Pai é exaltado; não dá para separar o Pai do Filho e o Filho do Pai, porque o Filho é a plena expressão de amor e comunhão com o Pai.

O nosso amor por Jesus precisa ser cada vez mais intenso e maior. Por isso, cada vez mais, dirijamo-nos a Jesus, invoquemos o nome d’Ele, porque tudo o que pedirmos ao Pai em nome de Jesus, o Pai realizará no meio de nós. Que poderoso, que santo, que misericordioso é o nome de Jesus! Que poderosa é a Sua ação no meio de nós!

Sobre todos nós esteja o nome de Jesus. Levemos a vida em nome d’Ele, levemos os outros a conhecer, a amar a Jesus Nosso Senhor e Salvador. É Ele que nos salva, que nos redime e coloca-nos em comunhão com o Pai.

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo - Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios