Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Primeira Leitura (Gn 3,9-15.20)

Leitura do Livro do Gênesis.

9O Senhor Deus chamou Adão, dizendo: “Onde estás?” 10E ele respondeu: “Ouvi tua voz no jardim, e fiquei com medo porque estava nu; e me escondi”. 11Disse-lhe o Senhor Deus: “E quem te disse que estavas nu? Então comeste da árvore, de cujo fruto te proibi comer?” 12Adão disse: “A mulher que tu me deste por companheira, foi ela que me deu do fruto da árvore, e eu comi”.  13Disse o Senhor Deus à mulher: “Por que fizeste isso?” E a mulher respondeu: “A serpente enganou-me e eu comi”. 14Então o Senhor Deus disse à serpente: “Porque fizeste isso, serás maldita entre todos os animais domésticos e todos os animais selvagens! Rastejarás sobre o ventre e comerás pó todos os dias da tua vida! 15Porei inimizade entre ti e a mulher, entre a tua descendência e a dela. Esta te ferirá a cabeça e tu lhe ferirás o calcanhar”. 20E Adão chamou à sua mulher “Eva”, porque ela é a mãe de todos os viventes.

— Palavra do Senhor.

— Graças a Deus.

Salmo Responsorial (Sl 86)

— Dizem coisas gloriosas da Cidade do Senhor.

— Dizem coisas gloriosas da Cidade do Senhor.

— O Senhor ama a cidade que fundou no Monte santo; ama as portas de Sião mais que as casas de Jacó.

— Dizem coisas gloriosas da Cidade do Senhor. De Sião, porém, se diz: “Nasceu nela todo homem; Deus é sua segurança”.

— Deus anota no seu livro, onde inscreve os povos todos: “Foi ali que estes nasceram”. Por isso todos juntos a cantar se alegrarão; e, dançando, exclamarão: “Estão em ti as nossas fontes!”.

Evangelho (Jo 19,25-34)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo João.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 25perto da cruz de Jesus, estavam de pé a sua mãe, a irmã da sua mãe, Maria de Cléofas, e Maria Madalena. 26Jesus, ao ver sua mãe e, ao lado dela, o discípulo que ele amava, disse à mãe: “Mulher, este é o teu filho”. 27Depois disse ao discípulo: “Esta é a tua mãe”. Daquela hora em diante, o discípulo a acolheu consigo. 28Depois disso, Jesus, sabendo que tudo estava consumado, e para que a Escritura se cumprisse até o fim, disse: “Tenho sede”.

29Havia ali uma jarra cheia de vinagre. Amarraram numa vara uma esponja embebida de vinagre e levaram-na à boca de Jesus. 30Ele tomou o vinagre e disse: “Tudo está consumado”. E, inclinando a cabeça, entregou o espírito. 31Era o dia da preparação para a Páscoa. Os judeus queriam evitar que os corpos ficassem na cruz durante o sábado, porque aquele sábado era dia de festa solene. Então pediram a Pilatos que mandasse quebrar as pernas aos crucificados e os tirasse da cruz. 32Os soldados foram e quebraram as pernas de um e depois do outro que foram crucificados com Jesus. 33Ao se aproximarem de Jesus, e vendo que já estava morto, não lhe quebraram as pernas; 34mas um soldado abriu-lhe o lado com uma lança, e logo saiu sangue e água.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Ouça a Homilia

A Virgem Maria é nosso modelo de Igreja

 “‘Mulher, este é o teu filho’. Depois disse ao discípulo: ‘Esta é a tua mãe’” (João 19,26-27).

Um dia depois de Pentecostes, a Mãe Igreja nos dá a graça de celebrar a Mãe da Igreja, a Virgem Maria. Ela estava na Igreja nascente, na celebração de Pentecostes, quando o Espírito Santo veio sobre os apóstolos reunidos com Ela no cenáculo.

Maria é o protótipo, modelo de Igreja, é nela que a Igreja se encarna. A cabeça da Igreja é o Seu Filho, nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. A Igreja, como aquela que leva a salvação a todos os povos, leva Jesus a todos os homens, veem em Maria aquela que nos traz o Salvador como modelo, onde Jesus deve ser levado, anunciado e, acima de tudo, acolhido.

Hoje, quando celebramos Maria, Mãe da Igreja, tomamos consciência do nosso papel de sermos igreja, de fazermos parte do corpo místico de Cristo, essa é a graça que o batismo concedeu a cada um de nós. O fato de sermos batizados nos torna membros desta Igreja.

Olhamos para aquela que é Mãe, que viveu o modelo de ser igreja para também aprendermos a ser igreja.

Igreja não é simplesmente o templo onde vamos rezar, participar das celebrações litúrgicas, e assim por diante. Não podemos ter uma visão ingênua de igreja como templo, mas Igreja como o lugar que congrega os filhos de Deus por todo o mundo.

Maria é o protótipo, modelo de Igreja, é n’Ela que a Igreja se encarna

A Igreja é o próprio coração de Deus que acolhe todos os Seus filhos. Por isso, a nossa missão na igreja é participarmos e sermos, acima de tudo, igreja viva, que realmente estejam incorporadas em Cristo Jesus.

Que Maria, Mãe da Igreja, nos ensine a sermos também igreja. Ela como Mãe auxilia, protege, está perto, nos dá o exemplo, intercede por nós e nos ensina tão viva, atuante, participante e, acima de tudo, oblativa como aquela que se doa para a causa do Reino.

Ser igreja é doar-se para que o Reino de Deus aconteça e esteja sendo celebrado, anunciado e proclamado no meio dos homens. Ser igreja é fazer o Reino de Deus acontecer.

No seu silêncio operante, Maria torna-se o modelo de igreja orante, como Aquela que ora, intercede e vive uma comunhão profunda com o mistério da Trindade. Precisamos, como Ela, aprender a sermos também orantes, fazermos da oração o alimento principal da nossa vida cristã. Aquele que ora a Deus ama o seu próximo, por isso, na igreja, a exemplo de Maria, que foi ser igreja para sua prima Isabel, nós também somos igreja uns para os outros acolhendo, amando e cuidando.

Nossa Senhora, Mãe da Igreja, rogai por nós!

Deus abençoe você!   

Padre Roger Araújo - Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios