Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Primeira Leitura (Rm 9,1-5)

Leitura da Carta de São Paulo aos Romanos.

Irmãos, 1não estou mentindo, mas, em Cristo, digo a verdade, apoiado no testemunho do Espírito Santo e da minha consciência: 2Tenho no coração uma grande tristeza e uma dor contínua, 3a ponto de desejar ser eu mesmo segregado por Cristo em favor de meus irmãos, os de minha raça.

4Eles são israelitas. A eles pertencem a filiação adotiva, a glória, as alianças, as leis, o culto, as promessas 5e também os patriarcas. Deles é que descende, quanto à sua humanidade, Cristo, o qual está acima de todos – Deus bendito para sempre! – Amém!

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Responsório (Sl 147)

— Glorifica o Senhor, Jerusalém!

— Glorifica o Senhor, Jerusalém!

— Glorifica o Senhor, Jerusalém! Ó Sião, canta louvores ao teu Deus! Pois reforçou com segurança as tuas portas, e os teus filhos em teu seio abençoou.

— A paz em teus limites garantiu e te dá como alimento a flor do trigo. Ele envia suas ordens para a terra, e a palavra que ele diz corre veloz.

— Anuncia a Jacó sua palavra, seus preceitos, suas leis a Israel. Nenhum povo recebeu tanto carinho, a nenhum outro revelou os seus preceitos.

Evangelho (Lc 14,1-6)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.

— Glória a vós, Senhor.

1Aconteceu que, num dia de sábado, Jesus foi comer na casa de um dos chefes dos fariseus. E eles o observavam. 2Diante de Jesus, havia um hidrópico. 3Tomando a palavra, Jesus falou aos mestres da Lei e aos fariseus: “A Lei permite curar em dia de sábado, ou não?” 4Mas eles ficaram em silêncio.

Então Jesus tomou o homem pela mão, curou-o e despediu-o. 5Depois lhes disse: “Se algum de vós tem um filho ou um boi que caiu num poço, não o tira logo, mesmo em dia de sábado?” 6E eles não foram capazes de responder a isso.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Ouça a Homilia

Sejamos o canal da cura na vida do nosso próximo

 “Então, Jesus tomou o homem pela mão, curou-o e despediu-o” (Lucas 14,4).

A primeira realidade que encontramos no Evangelho de hoje é a indiferença, o pouco caso, a frieza com a dor e o sofrimento do outro.

Jamais, por qualquer motivo ou situação, podemos ser indiferentes com o sofrimento e a dor que o nosso irmão passa, com a enfermidade que toma conta do nosso próximo.

A atitude evangélica precisa ser sempre a atitude de Jesus. É Ele quem “toma o homem pela mão”. E, “tomar pela mão” quer dizer: acolher, amar, cuidar, fazer-se presente. A atitude de amor é o passo mais importante para a cura, para o restabelecimento, para levantar o outro, para fazer-se próximo ao outro.

O outro não pode parecer pesado para nós, quanto menos significar uma pessoa inoportuna, que vem ocupar as nossas obrigações e nos tirar do nosso comodismo. A cura começa em nós quando saímos de nós e vamos ao encontro do outro, então, levamos o melhor de nós para o outro.

Jesus pegou esse homem pela mão e, na atitude de pegar pela mão, Ele comunica a graça da cura. Esse homem é despedido. “Siga adiante”.

A cura começa em nós quando saímos de nós e vamos ao encontro do outro, então, levamos o melhor de nós para o outro

Jesus está lembrando que quando os homens cuidam das suas coisas materiais, quem tem um boi que cai no poço e vai logo tirá-lo, não importando se é sábado ou domingo, seja o dia que for, mostra o quanto nós somos materialistas e, acima de tudo, egoístas quando nos ocupamos das nossas coisas.

Não encontramos dificuldade para cuidar do que é nosso, de manhã, de tarde, de noite, de madrugada. Referindo-se à coisas materiais o nosso cuidado é extremo.

Nada é mais importante do que a criatura humana, imagem e semelhança de Deus. De dia ou de noite, sábado ou domingo, precisamos nos voltar para o outro, para que ele ocupe um lugar no nosso coração, cuidando, amando, respeitando e, acima de tudo, dando o melhor de nós para que sejamos o canal da cura, da bênção e da presença amorosa de Deus na vida do nosso próximo.

Sejamos comunicadores da graça; e não estejamos fechados para as necessidades dos nossos irmãos.

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo - Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios