Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Primeira Leitura (Lv 19,1-2.11-18)

Leitura do Livro do Levítico.

1O Senhor falou a Moisés, dizendo: 2“Fala a toda a comunidade dos filhos de Israel, e dize-lhes: Sede santos, porque eu, o Senhor vosso Deus, sou santo.

11Não furteis, não digais mentiras, nem vos enganeis uns aos outros. 12Não jureis falso por meu nome, profanando o nome do Senhor teu Deus. Eu sou o Senhor. 13Não explores o teu próximo nem pratiques extorsão contra ele. Não retenhas contigo a diária do assalariado até o dia seguinte. 14Não amaldiçoes o surdo, nem ponhas tropeço diante do cego, mas temerás o teu Deus. Eu sou o Senhor. 15Não cometas injustiças no exercício da justiça; não favoreças o pobre nem prestigieis o poderoso. Julga teu próximo conforme a justiça. 16Não sejas um maldizente entre o teu povo. Não conspires, caluniando-o, contra a vida do teu próximo. Eu sou o Senhor. 17Não tenhas no coração ódio contra teu irmão. Repreende o teu próximo, para não te tornares culpado de pecado por causa dele. 18Não procures vingança, nem guardes rancor aos teus compatriotas. Amarás o teu próximo como a ti mesmo. Eu sou o Senhor”.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Salmo Responsorial (Sl 18)

— Ó Senhor, vossas palavras são espírito e vida!

— Ó Senhor, vossas palavras são espírito e vida!

— A lei do Senhor Deus é perfeita, conforto para a alma! O testemunho do Senhor é fiel, sabedoria dos humildes.

— Os preceitos do Senhor são precisos, alegria ao coração. O mandamento do Senhor é brilhante, para os olhos é uma luz.

— É puro o temor do Senhor, imutável para sempre. Os julgamentos do Senhor são corretos e justos igualmente.

— Que vos agrade o cantar dos meus lábios e a voz da minha alma; que ela chegue até vós, ó Senhor, meu Rochedo e Redentor!

Evangelho (Mt 25,31-46)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus. 

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 31“Quando o Filho do Homem vier em sua glória, acompanhado de todos os anjos, então se assentará em seu trono glorioso. 32Todos os povos da terra serão reunidos diante dele, e ele separará uns dos outros, assim como o pastor separa as ovelhas dos cabritos. 33E colocará as ovelhas à sua direita e os cabritos à sua esquerda. 34Então o Rei dirá aos que estiverem à sua direita: ‘Vinde benditos de meu Pai! Recebei como herança o Reino que meu Pai vos preparou desde a criação do mundo! 35Pois eu estava com fome e me destes de comer; eu estava com sede e me destes de beber; eu era estrangeiro e me recebestes em casa; 36eu estava nu e me vestistes; eu estava doente e cuidastes de mim; eu estava na prisão e fostes me visitar’. 37Então os justos lhe perguntarão: ‘Senhor, quando foi que te vimos com fome e te demos de comer? Com sede e te demos de beber? 38Quando foi que te vimos como estrangeiro e te recebemos em casa, e sem roupa e te vestimos? 39Quando foi que te vimos doente ou preso, e fomos te visitar?’ 40Então o Rei lhes responderá: ‘Em verdade eu vos digo, que todas as vezes que fizestes isso a um dos menores de meus irmãos, foi a mim que o fizestes!’ 41Depois o Rei dirá aos que estiverem à sua esquerda: ‘Afastai-vos de mim, malditos! Ide para o fogo eterno, preparado para o diabo e para os seus anjos. 42Pois eu estava com fome e não me destes de comer; eu estava com sede e não me destes de beber; 43eu era estrangeiro e não me recebestes em casa; eu estava nu e não me vestistes; eu estava doente e na prisão e não fostes me visitar’. 44E responderão também eles: ‘Senhor, quando foi que te vimos com fome, ou com sede, como estrangeiro, ou nu, doente ou preso, e não te servimos?’ 45Então o Rei lhes responderá: ‘Em verdade eu vos digo, todas as vezes que não fizestes isso a um desses pequeninos, foi a mim que não o fizestes!’ 46Portanto, estes irão para o castigo eterno, enquanto os justos irão para a vida eterna”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Ouça a Homilia

Abracemos Jesus que está no meio de nós

 “Pois eu estava com fome e me deste de comer, estava com sede e me deste de beber, eu era estrangeiro e me recebeste em casa.” (Mateus

Se fôssemos perguntar a nós e aos outros também: “Qual é o grande anseio da sua alma?”. Encontrar Jesus, estar com Ele. Eu preciso dizer a você: Ele está no meio de nós! Ele veio para os que eram Seus, mas os Seus não O receberam. Ele veio e vem a nós, mas nós não O recebemos, nós não O acolhemos.

Eu sei que nós queremos encontrar Jesus, mas, muitas vezes, de uma forma fantasiosa, pois criamos um Jesus doce, que afaga o nosso ego, um Jesus que está brilhando… Jesus, no entanto, é real, Ele é o Senhor da vida e se faz presente em cada vida humana, sobretudo, na vida humana mais sofrida, mais machucada pelas condições da sociedade e da humanidade.

Nós precisamos encontrar o Jesus que está nas ruas, nas favelas, nos hospitais, nos que estão doentes em nossas casas; o Jesus que está encarcerado, faminto, sedento; o Jesus que não tem roupa para vestir. Cada vez que abraçamos um irmão que vive as pobrezas, as mazelas impostas pela vida, e cuidamos desse irmão, nós encontramos Jesus.

Papa Francisco nos recorda que a Igreja precisa ser uma Igreja samaritana, ou seja, nós precisamos ser o bom samaritano nos dias de hoje, acolher os nossos irmãos e cuidar deles, porque nós não estamos cuidando. Se o mundo está padecendo fome, miséria, sofrendo todas essas mazelas sociais, é porque nós não estamos cuidando; e aqui eu me refiro a nossa caridade cristã. As obrigações das autoridades governamentais precisam ser cumpridas, mas não podem impedir a nossa ação de caridade, a nossa ação fraterna para acolher e cuidar dos mais necessitados.

Nós precisamos encontrar o Jesus que está nas ruas, nas favelas, nos hospitais, naqueles que estão doentes

Os pobres existem para que nós nos convertamos. Os pobres existem para que cuidemos deles, e é nossa obrigação espiritual sairmos dessa espiritualidade onde nos prendermos em nossos problemas, em nossas aflições, em nossas dificuldades para irmos acolher necessidades maiores, sofrimentos terríveis.

Às vezes, a pessoa chorou, porque faltou alguma coisa em sua casa! Desculpe-me, mas há pessoas para as quais falta tudo nesta vida, e não podemos viver aquela visão cristã relativista quando a pessoa diz em seu interior: “Isso não é problema meu”. Todo irmão que sofre é problema nosso; toda pessoa que passa fome precisa tocar a nossa espiritualidade, a nossa humanidade mais profunda. Não podemos nos extasiar na presença de Jesus e, simplesmente, ignorar os que passam necessidades neste mundo.

Vivamos uma conversão mais profunda ao Senhor, cuidemos dos nossos irmãos. Abracemos Jesus que está no meio de nós, pois, no entardecer da vida, nós seremos julgados pelo amor, pela forma como amamos os mais sofridos e necessitados, porque eles são Jesus para nós.

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo - Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios