Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Primeira Leitura (Am 7,10-17)

Leitura da Profecia de Amós.

Naqueles dias, 10Amasias, sacerdote de Betel, mandou dizer a Jeroboão, rei de Israel: “Amós conspira contra ti, dentro da própria casa de Israel; o país não consegue evitar que se espalhem todas as suas palavras. 11Ele anda dizendo: ‘Jeroboão morrerá pela espada, e Israel será deportado de sua pátria, como escravo’”.

12Disse depois Amasias a Amós: “Vidente, sai e procura refúgio em Judá, onde possas ganhar teu pão e exercer a profecia; 13mas em Betel não deverás insistir em profetizar, porque aí fica o santuário do rei e a corte do reino”.

14Respondeu Amós a Amasias, dizendo: “Não sou profeta nem sou filho de profeta; sou pastor de gado e cultivo sicômoros. 15O Senhor chamou-me, quando eu tangia o rebanho, e o Senhor me disse: ‘Vai profetizar para Israel, meu povo’.

16E agora ouve a Palavra do Senhor. Tu dizes: ‘Não profetizes contra Israel e não insinues palavras contra a casa de Isaac’. 17Pois bem, isto diz o Senhor: ‘Tua mulher se prostituirá na cidade, teus filhos e filhas morrerão pela espada, tuas terras serão tomadas e loteadas; tu mesmo morrerás em terra poluída, e Israel será levado em cativeiro para longe de seu país’”.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Salmo Responsorial (Sl 18)

— Os julgamentos do Senhor são corretos e justos igualmente.

— Os julgamentos do Senhor são corretos e justos igualmente.

— A lei do Senhor Deus é perfeita, conforto para a alma! O testemunho do Senhor é fiel, sabedoria dos humildes.

— Os preceitos do Senhor são precisos, alegria ao coração. O mandamento do Senhor é brilhante, para os olhos é uma luz.

— É puro o temor do Senhor, imutável para sempre. Os julgamentos do Senhor são corretos e justos igualmente.

— Mais desejáveis do que o ouro são eles, do que o ouro refinado. Suas palavras são mais doces que o mel, que o mel que sai dos favos.

Evangelho (Mt 9,1-8)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus. 

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 1entrando em um barco, Jesus atravessou para a outra margem do lago e foi para a sua cidade. 2Apresentaram-lhe, então, um paralítico deitado numa cama. Vendo a fé que eles tinham, Jesus disse ao paralítico: “Coragem, filho, os teus pecados estão perdoados!”

3Então alguns mestres da Lei pensaram: “Esse homem está blasfemando!” 4Mas Jesus, conhecendo os pensamentos deles, disse: “Por que tendes esses maus pensamentos em vossos corações? 5O que é mais fácil, dizer: ‘Os teus pecados estão perdoados’, ou dizer: ‘Levanta-te e anda?’ 6Pois bem, para que saibais que o Filho do Homem tem na terra poder para perdoar pecados, — disse, então, ao paralítico — “Levanta-te, pega a tua cama e vai para a tua casa”. 7O paralítico então se levantou e foi para a sua casa. 8Vendo isso, a multidão ficou com medo e glorificou a Deus, por ter dado tal poder aos homens.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Ouça a Homilia

O poder do pecado paralisa a nossa vida

 “Pois bem, para que saibais que o Filho do Homem tem na terra poder para perdoar pecados, — disse, então, ao paralítico — ‘Levanta-te, pega a tua cama e vai para a tua casa’” (Mateus 9,6).

Jesus tem poder, mas o poder d’Ele não é simplesmente o de levantar de uma cama aquele que está doente, como se isso fosse um ato mágico. Não! Ele tem poder sobre as doenças, enfermidades, sobre a natureza humana, mas, sobretudo, sobre aquilo que corrói e estraga, que debilita e paralisa a nossa natureza. Ele tem o poder de perdoar os pecados.

Não é simplesmente receber o perdão dos pecados: “Deus me perdoou”, é muito mais do que isso. É interromper aquilo que o pecado está causando em nós, porque precisamos reconhecer, e é com humildade que podemos realmente reconhecer esse fato.

O pecado nos paralisa, nos torna incapazes de enxergar aquilo que está dentro de nós e ao nosso lado. Estamos tantas vezes imobilizados para fazer o bem, para promover o Reino dos Céus porque os nossos pecados vão nos atrofiando, nos paralisando e nos deixando cada vez mais incapazes de ir para frente.

Esses homens, movidos por tamanha fé, levaram o paralítico até Jesus. Sim, ele poderia ter diversos motivos para explicar a sua paralisia. Podia ser uma paralisia infantil, uma paralisia porque sofreu algum acidente ou passou por algum trauma. É que o mais importante não é o físico, primeiro cuidamos da alma e do coração, porque o físico vai ser resgatado.

O pecado nos paralisa, nos torna incapazes de enxergar aquilo que está dentro de nós e ao nosso lado

Muitas vezes, estamos cuidando do nosso físico até em demasia, alguns não estão cuidando de jeito nenhum e é uma pena, pois precisam cuidar. Agora, é importante dizer que, se não cuidarmos do coração, ele continua atrofiado, paralisado, entretido e metido dentro do pecado, a vida continua paralisada do mesmo jeito, não chegamos até Deus.

Deus chega até nós, mas não conseguimos ir até Ele, porque as nossas pernas e o nosso interior estão imobilizados. Então, precisamos permitir que Jesus irrompa com o poder do pecado na nossa vida. É preciso receber o perdão e romper com o pecado para não continuarmos paralisados.

Veja o que acontece ao nosso lado, em nossa casa e no nosso mundo; não conseguimos avançar no diálogo, na compreensão, no perdão, na misericórdia e no entendimento. Estamos sempre paralisados no meio do caminho, porque sempre entra na frente algum pecado. Entra o ressentimento, a mágoa, a agressão, a incompreensão, sempre está entrando a minha visão, fruto da minha soberba e do meu orgulho, não sei abaixar a cabeça, o outro também não sabe, de modo que, muitas coisas na vida paralisam. Os relacionamentos paralisam, os casamentos estão paralisados, os sentimentos de amor entre os seres humanos estão corrompidos pela força do pecado.

Que Jesus não só perdoe os nossos pecados, porque Ele tem poder de perdoá-los, mas também rompa com toda força de paralisia que o pecado exerce em nossa vida.

Deus abençoe você!   

Padre Roger Araújo - Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios