Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Primeira Leitura (Is 25,6a.7-9)

Leitura do Livro do Profeta Isaías:

Naquele dia, 6ao Senhor dos exércitos dará neste monte, para todos os povos, um banquete de ricas iguarias. 7Ele removerá, neste monte, a ponta da cadeia que ligava todos os povos, a teia em que tinha envolvido todas as nações. 8O Senhor Deus eliminará para sempre a morte e enxugará as lágrimas de todas as faces e acabará com a desonra do seu povo em toda a terra; o Senhor o disse. 9Naquele dia, se dirá: “Este é o nosso Deus, esperamos nele, até que nos salvou; este é o Senhor, nele temos confiado: vamos alegrar-nos e exultar por nos ter salvo”.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Salmo Responsorial (Sl 26)

— O Senhor é minha luz e salvação.

— O Senhor é minha luz e salvação.

— O Senhor é minha luz e salvação;/ de quem eu terei medo?/ O Senhor é a proteção da minha vida;/ perante quem eu tremerei?

— Ao Senhor eu peço apenas uma coisa,/ e é só isto que eu desejo:/ habitar no santuário do Senhor/ por toda a minha vida;/ saborear a suavidade do Senhor/ e contemplá-lo no seu templo.

— Ó Senhor, ouvi a voz do meu apelo,/ atendei por compaixão!/ É vossa face que eu procuro./ Não afasteis em vossa ira o vosso servo,/ sois vós o meu auxílio!

— Sei que a bondade do Senhor eu hei de ver/ na terra dos viventes./ Espera no Senhor e tem coragem,/ espera no Senhor!

Segunda Leitura (1Jo 3,1-2)

Leitura da Primeira Carta de São João:

Caríssimos: 1Vede que grande presente de amor o Pai nos deu: de sermos chamados filhos de Deus! E nós o somos! Se o mundo não nos conhece, é porque não conheceu o Pai.

2Caríssimos, desde já somos filhos de Deus, mas nem sequer se manifestou o que seremos! Sabemos que, quando Jesus se manifestar, seremos semelhantes a ele, porque o veremos tal como ele é.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Anúncio do Evangelho (Jo 6,37-40)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo João.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus às multidões: 37“Todos os que o Pai me confia virão a mim, e quando vierem, não os afastarei. 38Pois eu desci do céu não para fazer a minha vontade, mas a vontade daquele que me enviou. 39E esta é a vontade daquele que me enviou: que eu não perca nenhum daqueles que ele me deu, mas os ressuscite no último dia. 40Pois esta é a vontade do meu Pai: que toda pessoa que vê o Filho e nele crê tenha a vida eterna. E eu o ressuscitarei no último dia”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Ouça a Homilia

Para aqueles que estão em Cristo há vida em plenitude

 “Pois esta é a vontade do meu Pai: que toda pessoa que vê o Filho e nele crê tenha a vida eterna. E eu o ressuscitarei no último dia” (João 6,40).

Celebramos, hoje, todos os fiéis falecidos. São nossos irmãos, nossas irmãs que partiram desta vida, deixaram no nosso coração saudade, levaram um pedaço de nós, deixaram um pedaço deles aqui dentro de nós.

Mais do que saudade, hoje é dia de celebrarmos a vida, porque a vida de quem está em Deus não perece, pelo contrário, ela se plenifica. Então, estamos hoje vivendo a comunhão com os nossos irmãos. E aqui podemos lembrar tantas pessoas, temos a nossa lista de parentes, amigos, pessoas queridas que fizeram parte da nossa vida, da nossa comunidade, para a qual queremos realmente fazer memória. Primeiro, pela oração, pois a forma mais linda de vivermos a comunhão dos santos é por intermédio da oração.

Então, nós Igreja, que militamos aqui na Terra, queremos fazer comunhão com aqueles que estão na Igreja ainda padecente, estão se purificando no purgatório. A nossa oração, hoje, é por esses nossos irmãos.

Celebrar o dia de hoje é uma oportunidade para que a nossa vida, cada vez mais, encaminhe-se para a presença de Deus

A Eucaristia que rezamos, a visita ao cemitério que realizamos, é uma obra de misericórdia profunda, um gesto de amor e comunhão. Aqueles que partiram dessa vida não morrem, estão em nós. Depois, é lembrarmos que nós também estamos em partida, também estamos nesta mesma jornada e caminhada, e também estaremos um dia precisando receber a oração daqueles que ficaram.

É o momento também de refletirmos a nossa própria vida e, a cada dia, cuidarmos melhor dela, não por medo da morte, mas por reverência à vida eterna que Deus preparou para nós. Para aqueles que estão em Cristo não há morte, para aqueles que estão em Cristo Jesus há vida em plenitude.

Celebremos a vida dos nossos que foram com saudade, muitas vezes, ainda com dor, mas sem jamais perder a esperança, a fé, a confiança naquilo que é a eternidade feliz junto de Deus, mas também colocando a nossa barba de molho, colocando a nossa consciência num ponto de reflexão: Como estão os nossos atos e as nossas atitudes para que a nossa vida corresponda sempre à eternidade feliz que almejamos?

Não tenhamos medo da morte, o único medo que podemos ter é de não ter a vida em Deus. Por isso, celebrar o dia de hoje é uma oportunidade para que a nossa vida, cada vez mais, encaminhe-se para a presença e o amor de Deus, porque quem está em Deus não conhece o abismo da morte, mas a luz eterna que brilha para aqueles que colocaram n’Ele a sua confiança.

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo - Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios