Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Primeira Leitura (1Jo 3,22-4,6)

Leitura da Primeira Carta de São João.

Caríssimos: 22qualquer coisa que pedimos recebemos dele, porque guardamos os seus mandamentos e fazemos o que é do seu agrado. 23Este é o seu mandamento: que creiamos no nome do seu Filho, Jesus Cristo, e nos amemos uns aos outros, de acordo com o mandamento que ele nos deu.

24Quem guarda os seus mandamentos permanece com Deus e Deus permanece com ele. Que ele permanece conosco, sabemo-lo pelo Espírito que ele nos deu. 4,1Caríssimos, não acrediteis em qualquer espírito, mas examinai os espíritos para ver se são de Deus, pois muitos falsos profetas vieram ao mundo. 2Este é o critério para saber se uma inspiração vem de Deus: todo espírito que leva a professar que Jesus Cristo veio na carne é de Deus; 3e todo espírito que não professa a fé em Jesus não é de Deus; é o espírito do Anticristo. Ouvistes dizer que o Anticristo virá; pois bem, ele já está no mundo.

4Filhinhos, vós sois de Deus e vós vencestes o Anticristo. Pois convosco está quem é maior do que aquele que está no mundo. 5Os vossos adversários são do mundo; por isso, agem conforme o mundo, e o mundo lhes presta ouvidos.

6Nós somos de Deus. Quem conhece a Deus, escuta-nos; quem não é de Deus não nos escuta. Nisto reconhecemos o espírito da verdade e o espírito do erro.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Responsório (Sl 2)

— Eu te darei por tua herança os povos todos.

— Eu te darei por tua herança os povos todos.

— O decreto do Senhor promulgarei, foi assim que me falou o Senhor Deus: “Tu és o meu Filho, e eu hoje te gerei”!

— Podes pedir-me, e em resposta eu te darei por tua herança os povos todos e as nações, e há de ser a terra inteira o teu domínio.

— E agora, poderosos, entendei; soberanos, aprendei esta lição: Com temor servi a Deus, rendei-lhe glória e prestai-lhe homenagem com respeito!

Evangelho (Mt 4,12-17.23-25)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 12Ao saber que João tinha sido preso, Jesus voltou para a Galileia. 13Deixou Nazaré e foi morar em Cafarnaum, que fica às margens do mar da Galileia, 14no território de Zabulon e Neftali, para se cumprir o que foi dito pelo profeta Isaías: 15“Terra de Zabulon, terra de Neftali, caminho do mar, região do outro lado do rio Jordão, Galileia dos pagãos! 16O povo que vivia nas trevas viu uma grande luz; e para os que viviam na região escura da morte brilhou uma luz”.

17Daí em diante, Jesus começou a pregar, dizendo: “Convertei-vos, porque o Reino dos Céus está próximo”. 23Jesus andava por toda a Galileia, ensinando em suas sinagogas, pregando o Evangelho do Reino e curando todo tipo de doença e enfermidade do povo. 24E sua fama espalhou-se por toda a Síria. Levaram-lhe todos os doentes, que sofriam diversas enfermidades e tormentos: endemoninhados, epilépticos e paralíticos. E Jesus os curava. 25Numerosas multidões o seguiam, vindas da Galileia, da Decápole, de Jerusalém, da Judeia, e da região além do Jordão.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Ouça a Homilia

A luz de Deus dissipa as trevas do seu coração

 “O povo que andava nas trevas viu uma grande luz; e para os que viviam na região escura da morte brilhou uma luz ” (Mateus 4,16).

Esse povo sou e é você, é o povo de Deus. São muitas pessoas, são muitos corações que Deus desejou que a Sua luz brilhasse sobre eles. Nós independentemente imersos nas trevas, esta é uma expressão: “imersos nas trevas”. A tradução de “imersão” quer dizer: sentados. Quando o coração do ser humano se senta nas trevas, se acomoda um certo estilo de vida, um jeito de se comportar, a posturas e escolhas. Quando faço das trevas a minha casa, sento-me, acomodo-me, quando gasto o meu tempo com coisas mundanas, com o pecado, com algo que não me constrói nem como filho de Deus nem como pessoa, é aí, nesse momento, que eu e você precisamos da luz de Cristo, precisamos que brilhe sobre nós a luz de Cristo.

Quando a luz de Deus brilha sobre nós, conseguimos identificar como trevas do nosso coração

Você pode identificar na sua vida, hoje, onde é que você está paralisado, sentado, quais são essas trevas da sua vida que, hoje, precisam da luz de Cristo.

Esse povo que sou eu, que é você, diz a Palavra, esse povo viu uma grande luz, a luz que é Cristo, a luz que é o Senhor na Sua redentora de toda a humanidade, a luz que faz como coisas serem processadas que são. Quando você ilumina um ambiente, você consegue ver cada coisa na sua identidade, você consegue identificar cada coisa. Sabemos que a luz foi o primeiro ato do Criador: “Faça-se a luz!” (Gênesis 1,3), porque Deus sabe que: quando a luz d'Ele brilha sobre nós, conseguimos identificar as trevas do nosso coração e conseguimos enxergar onde estamos e para onde devemos caminhar.

Que a luz de Cristo, ao brilhar na nossa vida neste tempo favorável da Igreja, pode nos recordar quem nós somos, pode nos recordar onde nós estamos, porque, talvez, identifiquemos dentro de nós tantas situações de trevas, mas essa também luz nos recorda da nossa filiação, nós temos um Pai amoroso que quer com que cada um dos seus filhos conheça a verdade, viva na verdade e se estabeleça definitivamente no Seu coração na vida eterna.

Somos esse povo para o qual brilhou essa luz, para quem a luz de Cristo apareceu e dissipou definitivamente todas as trevas do nosso coração.

Sobre todos vós, a bênção do Deus Todo-poderoso. Pai, Filho e Espírito Santo. Amém!  

Padre Donizete Ferreira - Sacerdote da Comunidade Canção Nova.

#JornalUnião

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.