Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Primeira Leitura (Hb 12,4-7.11-15)

Leitura da Carta aos Hebreus.

Irmãos, 4vós ainda não resististes até o sangue na vossa luta contra o pecado, 5e já esquecestes as palavras de encorajamento que vos foram dirigidas como a filhos: “Meu filho, não desprezes a educação do Senhor, não desanimes quando ele te repreende; 6pois o Senhor corrige a quem ele ama e castiga a quem aceita como filho”. 7É para a vossa educação que sofreis, e é como filhos que Deus vos trata. Pois qual é o filho a quem o pai não corrige? 11No momento mesmo, nenhuma correção parece alegrar, mas causa dor. Depois, porém, produz um fruto de paz e de justiça para aqueles que nela foram exercitados. 12Portanto, “firmai as mãos cansadas e os joelhos enfraquecidos; 13acertai os passos dos vossos pés”, para que não se extravie o que é manco, mas antes seja curado. 14Procurai a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor; 15cuidai para que ninguém abandone a graça de Deus. Que nenhuma raiz venenosa cresça no meio de vós, tumultuando e contaminando a comunidade.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Salmo Responsorial (Sl 102)

— O amor do Senhor por quem o respeita é de sempre e para sempre.

— O amor do Senhor por quem o respeita é de sempre e para sempre.

— Bendize, ó minha alma, ao Senhor, e todo o meu ser, seu santo nome! Bendize, ó minha alma, ao Senhor, não te esqueças de nenhum de seus favores!

— Como um pai se compadece de seus filhos, o Senhor tem compaixão dos que o temem. Porque sabe de que barro somos feitos, e se lembra de que apenas somos pó.

— Mas o amor do Senhor Deus por quem o teme é de sempre e perdura para sempre; e também sua justiça se estende por gerações até os filhos de seus filhos, aos que guardam fielmente sua Aliança.

Evangelho (Mc 6,1-6)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Marcos.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 1Jesus foi a Nazaré, sua terra, e seus discípulos o acompanharam. 2Quando chegou o sábado, começou a ensinar na sinagoga. Muitos que o escutavam ficavam admirados e diziam: “De onde recebeu ele tudo isto? Como conseguiu tanta sabedoria? E esses grandes milagres que são realizados por suas mãos? 3Este homem não é o carpinteiro, filho de Maria e irmão de Tiago, de Joset, de Judas e de Simão? Suas irmãs não moram aqui conosco?” E ficaram escandalizados por causa dele. 4Jesus lhes dizia: “Um profeta só não é estimado em sua pátria, entre seus parentes e familiares”. 5E ali não pôde fazer milagre algum. Apenas curou alguns doentes, impondo-lhes as mãos. 6E admirou-se com a falta de fé deles. Jesus percorria os povoados das redondezas, ensinando.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Ouça a Homilia

A fé em Jesus renova todas as coisas

 “‘Um profeta só não é estimado em sua pátria, entre seus parentes e familiares’. E ali não pôde fazer milagre algum. Apenas curou alguns doentes, impondo-lhes as mãos” (Marcos 6,4-5).

A grande afirmação do Evangelho de hoje é justamente esta: que em Sua casa, onde Ele foi criado (Nazaré), Ele não pôde fazer milagre algum.

A impotência de fazer milagre não é de Jesus, é dos seus, de não acolherem a presença amorosa de Jesus. Porque os seus parentes pararam na sua humanidade, apenas olharam: “Ele é um parente nosso”, “Ele é da nossa família”, “Quem Ele acha que é?”, e não deram crédito a Jesus, pararam na incredulidade do coração e não se deixaram crescer na fé e na experiência com o Senhor Jesus. E nós, muitas vezes, paramos nos nossos raciocínios humanos.

Não despreze, de forma alguma, a racionalidade, porque ela é um dom de Deus, mas a racionalidade que não é iluminada nem alimentada pela fé torna-se irracional, porque ela não é gerida pela graça, não é iluminada pela fé.

Sejamos discípulos de Jesus, para que, todos os dias, toquemos no milagre da fé

Vamos nos tornando pessoas descrentes, desanimadas, vivemos a nossa fé por viver, vamos à igreja por ir. E por que? Por que já crescemos assim? Por que já fazemos parte? Não! A fé é um dom e uma graça, e todo dom e graça, precisam ser alimentados, cultivados, precisam se abrir para que Deus possa agir, porque, do contrário, também não vamos experimentar milagre algum em nossa vida. E o grande milagre da vida chama-se: fé.

Não é a fé só de acreditar que Deus existe, é a fé de acreditar que Deus pode e faz; é a fé de acreditar que eu me jogo nos braços de Deus e Ele cuida de mim. Fé de acreditar na Palavra de Jesus, que Ele é a Palavra e a Palavra d’Ele faz nova todas as coisas.

Não sejamos como os parentes de Jesus, incrédulos e, por isso, não tocaram na graça, mas sejamos discípulos de Jesus, formados na sua escola, sedentos do seu amor e da sua verdade, para que, todos os dias, toquemos no milagre da fé; e a fé opere milagres na nossa racionalidade e incredulidade.

Essa amorosidade que todos nós temos dentro do nosso próprio ser é a fé que faz novas todas as coisas. Toquemos em Jesus porque Ele quer tocar em nós.

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo - Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.

https://www.facebook.com/pe.rogeraraujo/?fref=ts

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.