Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Primeira Leitura (Is 29,17-24)

Leitura do Livro do Profeta Isaías.

Assim fala o Senhor Deus: 17Dentro de pouco tempo, não se transformará o Líbano em jardim? E não poderá o jardim tornar-se floresta? 18Naquele dia, os surdos ouvirão as palavras do livro e os olhos dos cegos verão, no meio das trevas e das sombras. 19Os humildes aumentarão sua alegria no Senhor, e os mais pobres dos homens se rejubilarão no Santo de Israel; 20fracassou o prepotente, desapareceu o trapaceiro, e sucumbiram todos os malfeitores precoces, 21os que faziam os outros pecar por palavras, e armavam ciladas ao juiz à porta da cidade e atacavam o justo com palavras falsas. 22Isto diz o Senhor à casa de Jacó, ele que libertou Abraão: “Agora, Jacó não mais terá que envergonhar-se nem seu rosto terá de enrubescer; 23quando contemplarem as obras de minhas mãos, hão de honrar meu nome no meio do povo, honrarão o Santo de Jacó, e temerão o Deus de Israel; 24os homens de espírito inconstante conseguirão sabedoria e os maldizentes concordarão em aprender”.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Responsório (Sl 26)

— O Senhor é minha luz e salvação.

— O Senhor é minha luz e salvação.

— O Senhor é minha luz e salvação; de quem eu irei ter medo? O Senhor é a proteção da minha vida; perante quem eu tremerei?

— Ao Senhor eu peço apenas uma coisa, e é só isso que eu desejo: habitar no santuário do Senhor por toda a minha vida; saborear a suavidade do Senhor e contemplá-lo no seu templo.

— Sei que a bondade do Senhor eu hei de ver na terra dos viventes. Espera no Senhor e tem coragem, espera no Senhor!

Evangelho (Mt 9,27-31)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 27partindo Jesus, dois cegos o seguiram, gritando: “Tem piedade de nós, filho de Davi!” 28Quando Jesus entrou em casa, os cegos se aproximaram dele. Então Jesus perguntou-lhes: “Vós acreditais que eu posso fazer isso?”

Eles responderam: “Sim, Senhor”. 29Então Jesus tocou nos olhos deles, dizendo: “Faça-se conforme a vossa fé”. 30E os olhos deles se abriram. Jesus os advertiu severamente: “Tomai cuidado para que ninguém fique sabendo”. 31Mas eles saíram, e espalharam sua fama por toda aquela região.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Ouça a Homilia

A luz de Deus quer abrir os nossos olhos

 “Partindo Jesus, dois cegos o seguiram, gritando: 'Tem piedade de nós, filho de Davi!'” (Mateus 9,27).

O grito dos dois cegos do Evangelho de hoje é por misericórdia, por compaixão, por clemência e socorro. O grito dos dois cegos de hoje mostra o quanto nós, que estamos também cegos nesta vida, precisamos gritar e clamar pela misericórdia de Deus, para que veremos enxergar, para que possamos ver o que não conseguimos ver, para que os nossos olhos observem abrir.

Às vezes, perguntamos: “O que está acontecendo com a minha vida?”, “O que está acontecendo com a minha família?”, “O que está acontecendo com a minha casa?”, “Não consigo entender, não consigo ver” ; e muitas vezes está a nossa frente e nós não enxergamos o problema; muitas vezes, o problema está dentro de nós, mas não o enxergamos.

Deixemos que a graça de Deus nos toque, para que nossos olhos possam se abrir para enxergarmos o que não enxergamos ainda

A primeira coisa é admitir que sou cego, é admitir que a minha visão de vida e de mundo é limitada, muitas vezes distorcida, mal focada e está faltando luz para que eu realmente possa enxergar o que está a minha volta. Mas, mais do que enxergar o que está a minha volta, preciso enxergar o que está dentro de mim e que, muitas vezes, não vejo, porque estou sempre achando que o problema são os outros, não enxergo em mim o que preciso mudar, o que preciso fazer, como preciso me comportar. Vejo pessoas que passam a vida inteira reclamando dos outros, são filhos que não se enxergam, querem sempre colocar a culpa dos seus problemas e dificuldades nos seus pais.

Para mim, uma das maiores calamidades dos nossos tempos é essa: é ver as pessoas que já são adultas, que já têm uma maturidade, mas são cegas e vivem uma verdadeira imaturidade de vida, estão sempre atrás de outros para culpar e para desculpar seus erros próprios. Isso quando não estão culpando os pais, as muitas vezes estão idosos, sofridos, e têm que ficar ouvindo filho reclamando, culpando por isso ou por aquilo. Pode ser que, lá no passado, tenha acontecido algo que o limitou, mas a vida é superar, é ir para frente.

Quanta cegueira no mundo em que estamos, onde as pessoas querem colocar a culpa em Deus pelos desastres, pelo que não deu certo. Desculpe-me dizer, mas não nos enxergamos, não nos vemos como precisamos realmente nos ver; e aí é preferível ficar naquela bengala, ancorado nas culpas e desculpas, quando o que nós precisamos é enxergar, é reconhecer que estamos cegos, convidou na nossa visão interior, convidou na nossa visão de vida, reconhecer a nossa própria ignorância, aquilo que nós ignoramos, que não conhecemos, e humildemente buscar ajuda.

Os dois cegos buscaram em Jesus a luz. O grito de misericórdia é o grito de reconhecimento da própria fragilidade, na necessidade de socorro, de auxílio e de ajuda. Se somos cegos na visão espiritual, fechamo-nos no nosso orgulho, na nossa sóbrio e não enxergamos a luz de Deus que quer abrir os nossos olhos.

Você crê que Jesus pode abrir os seus olhos? Se você crê, deixe que a graça de Deus toque em você, para que seus olhos se abram para enxergar o que não enxerga ainda.

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo - Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova - https://www.facebook.com/pe.rogeraraujo/?fref=ts

#JornalUnião

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.