Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Primeira Leitura (Am 5,14-15.21-24)

Leitura da Profecia de Amós.

14Buscai o bem, não o mal, para terdes mais vida, só assim o Senhor Deus dos exércitos vos assistirá, como tendes afirmado. 15Odiai o mal, amai o bem, restabelecei a justiça no julgamento, talvez o Senhor Deus dos exércitos se compadeça do resto da tribo de José. 21“Aborreço, rejeito vossas festas, diz o Senhor, não me agradam vossas assembleias de culto. 22Se me oferecerdes holocaustos, não aceitarei vossas oblações e não farei caso de vossos gordos animais de sacrifício. 23Livra-me da balbúrdia dos teus cantos, não quero ouvir a toada de tuas liras. 24Que a justiça seja abundante como água e a vida honesta, como torrente perene”.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Responsório (Sl 49)

— A todos que procedem retamente, eu mostrarei a salvação que vem de Deus.

— A todos que procedem retamente, eu mostrarei a salvação que vem de Deus.

— Escuta, ó meu povo, eu vou falar; ouve, Israel, eu testemunho contra ti: Eu, o Senhor, somente eu, sou o teu Deus!

— Eu não venho censurar teus sacrifícios, pois sempre estão perante mim teus holocaustos; não preciso dos novilhos de tua casa nem dos carneiros que estão nos teus rebanhos.

— Porque as feras da floresta me pertencem e os animais que estão nos montes aos milhares. Conheço os pássaros que voam pelos céus e os seres vivos que se movem pelos campos.

— Não te diria, se com fome eu estivesse, porque é meu o universo e todo ser. Porventura comerei carne de touros? Beberei, acaso, o sangue de carneiros?

— Como ousas repetir os meus preceitos e trazer minha Aliança em tua boca? Tu que odiaste minhas leis e meus conselhos e deste as costas às palavras dos meus lábios!

Evangelho (Mt 8,28-34)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 28quando Jesus chegou à outra margem do lago, na região dos gadarenos, vieram ao seu encontro dois homens possuídos pelo demônio, saindo dos túmulos. Eram tão violentos, que ninguém podia passar por aquele caminho. 29Eles então gritaram: “Que tens a ver conosco, Filho de Deus? Tu vieste aqui para nos atormentar antes do tempo?”.

30Ora, a certa distância deles, estava pastando uma grande manada de porcos. 31Os demônios suplicavam-lhe: “Se nos expulsas, manda-nos para a manada de porcos”.

32Jesus disse: “Ide”. Os demônios saíram, e foram para os porcos. E logo toda a manada atirou-se monte abaixo para dentro do mar, afogando-se nas águas. 33Os homens que guardavam os porcos fugiram e, indo até a cidade, contaram tudo, inclusive o caso dos possuídos pelo demônio. 34Então a cidade toda saiu ao encontro de Jesus. Quando o viram, pediram-lhe que se retirasse da região deles.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Ouça a Homilia

A presença de Jesus afugenta o poder do mal

Não permitamos, de forma nenhuma, que os filhos de Deus fiquem largados ao acaso, ao poder do mal

“Jesus disse: ‘Ide’. Os demônios saíram, e foram para os porcos. E logo toda a manada atirou-se monte abaixo para dentro do mar, afogando-se nas águas” (Mateus 8,32).

Jesus vê dois homens possuídos pelo demônio que saíam dos túmulos. Esses homens estavam possuídos pelos demônios, e quando o demônio possui uma alma humana, ele a leva para uma situação infernal, diabólica. Ele inferniza a situação psicológica daquela pessoa a tal ponto, que a pessoa está à beira da morte.

O simbolismo de estarem saindo do cemitério significa que o demônio quer nos levar para o abismo da morte. Jesus, no entanto, não quer nenhum de nós presos, escravos nem dominados pelo maligno. Nenhum ser humano, nenhuma esfera da nossa vida nem dos nossos pensamentos, sentimentos e afetos pode ficar submissos ao poder do mal.

Onde está Jesus, os demônios são expulsos, são lançados fora. Eles tremeram quando viram a presença de Jesus, que afugentou o poder do mal.

Quando olhamos para a situação desses dois homens e para aquilo que Jesus fez por eles, tirando-os da opressão terrível e maligna, vemos uma figura simbólica, pois os demônios que são expulsos desses dois homens são mandados para a manada de porcos, porque o demônio é sujo.

Se os porcos são símbolo da impureza, do que é sujo, é para lá que os demônios são mandados. Aqueles porcos caíram rio abaixo, afogaram-se, e os donos deles ficaram assustados com o que aconteceu, porque estavam muito mais preocupados com os porcos do que com aqueles dois homens. É por isso que todos da cidade, preocupados com suas economias, expulsam Jesus dali. O Senhor fez um bem àquele homem, ainda que seja em prejuízo, a economia é representada pelos porcos.

Nada é mais importante do que salvar, purificar uma alma, cuidar dos filhos de Deus. Com todo o respeito à nossa cultura, que cuida dos animais, temos de cuidar deles, não podemos desprezá-los de forma nenhuma. Todo amor aos nossos animais! Mas não deixemos de cuidar, em primeiro lugar, da criatura humana, da pessoa humana. Não permitamos, de forma nenhuma, que os filhos de Deus fiquem largados ao acaso, ao poder do mal, à pobreza extrema, à miséria, ao descalabro da prostituição e das coisas terríveis deste mundo. 

Expulsemos toda ação do mal da vida humana. Essa foi a ação de Jesus, é o ministério d’Ele e precisa ser também a nossa ação e o nosso ministério.

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo - Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios