Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Primeira Leitura (Tb 12,1.5-15.20)

Leitura do Livro de Tobias.

Naqueles dias, 1Tobit chamou Tobias, seu filho, e disse-lhe: “Filho, paguemos o salário ao homem que viajou contigo, acrescentando uma gratificação”. 5Tobias chamou, pois, o anjo e disse-lhe: “Recebe como salário a metade de tudo o que trouxeste ao voltar, e vai em paz”. 6Então Rafael chamou os dois à parte e disse-lhes: “Bendizei a Deus e dai-lhe graças, diante de todos os viventes, pelos benefícios que vos concedeu. Bendizei e cantai o seu nome. Manifestai a todos os homens as obras de Deus, como é justo, e não hesiteis em expressar-lhe o vosso reconhecimento. 7Se é bom guardar o segredo do rei, é justo revelar e publicar as obras de Deus. Fazei o bem, e o mal não vos atingirá. 8É valiosa a oração com o jejum, e a esmola com a justiça. Melhor é pouco com justiça, do que muito com iniquidade. Melhor é dar esmolas, do que acumular tesouros. 9A esmola livra da morte e purifica de todo pecado. Os que dão esmola serão saciados de vida. 10Aqueles, porém, que cometem o pecado e a injustiça, são inimigos de si mesmos. 11E agora vos manifestarei toda a verdade, sem vos ocultar coisa alguma. Já vos declarei e disse: “É bom guardar o segredo do rei, mas as obras de Deus devem ser reveladas, com a glória devida”. 12Pois bem, quando tu e Sara fazíeis oração, eu apresentava o memorial da vossa prece diante da glória do Senhor. E fazia o mesmo quando tu, Tobit, enterravas os mortos. 13Quando não hesitaste em levantar-te da mesa, deixando a refeição e saindo para sepultar um morto, fui enviado a ti para te pôr à prova. 14Mas Deus enviou-me, também, para te curar a ti e a Sara, tua nora. 15Eu sou Rafael, um dos sete anjos que permanecem diante da glória do Senhor e têm acesso à sua presença”. 20Agora, bendizei o Senhor sobre a terra e dai graças a Deus. Eis que subo para junto de quem me enviou. Escrevi tudo o que vos aconteceu”. E o anjo desapareceu.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Responsório (Tb 13,2.6.7.8)

— Bendito seja Deus, que vive eternamente!

— Bendito seja Deus, que vive eternamente!

— Porque vós castigais e salvais, fazeis descer aos abismos da terra, e de lá nos trazeis novamente: de vossa mão nada pode escapar.

— Compreendei o que fez para nós, dai-lhe graças, com todo o respeito! Vossas obras celebrem a Deus e exaltem o Rei sempiterno!

— Eu desejo, de toda a minha’alma alegrar-me em Deus, Rei dos céus.

— Bendizei o Senhor, seus eleitos, fazei festa e alegres louvai-o!

Evangelho (Mc 12,38-44)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Marcos.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 38Jesus dizia, no seu ensinamento, à multidão: “Tomai cuidado com os doutores da Lei! Eles gostam de andar com roupas vistosas, de ser cumprimentados nas praças públicas; 39gostam das primeiras cadeiras nas sinagogas e dos melhores lugares nos banquetes. 40Eles devoram as casas das viúvas, fingindo fazer longas orações. Por isso eles receberão a pior condenação”. 41Jesus estava sentado no Templo, diante do cofre das esmolas, e observava como a multidão depositava suas moedas no cofre. Muitos ricos depositavam grandes quantias. 42Então chegou uma pobre viúva que deu duas pequenas moedas, que não valiam quase nada. 43Jesus chamou os discípulos e disse: “Em verdade vos digo, esta pobre viúva deu mais do que todos os outros que ofereceram esmolas. 44Todos deram do que tinham de sobra, enquanto ela, na sua pobreza, ofereceu tudo aquilo que possuía para viver”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Ouça a Homilia

Deus olha para a qualidade do nosso coração

 “Jesus chamou os discípulos e disse: ‘Em verdade vos digo, esta pobre viúva deu mais do que todos os outros que ofereceram esmolas. Todos deram do que tinham de sobra, enquanto ela, na sua pobreza, ofereceu tudo aquilo que possuía para viver’” (Marcos 12,43-44).

Este Evangelho, com toda a profundidade que nos traz, ajuda-nos a refletir o que damos para Deus e o que damos para os outros. Muitas vezes, damos o que sobra, e o que sobra é o que não queremos mais, o que não presta mais, o que não vale mais. A pessoa vai dar esmola para alguém, ela pega aquelas roupas velhas, rasgadas, que não servem nem para ela.

Você pode dar, apenas não está dando o seu melhor, está dando apenas a sua sobra. Quando você vai ajudar alguém, diz: “Vou ver o que eu tenho”, “O que posso dar”. Você olha lá só as suas sobras, muitas vezes, moedas que não valem mais, uma coisa que não tem valor para você.

No Reino de Deus, muitas vezes, financeiramente também, a pessoa olha as moedinhas que tem e coloca ali no ofertório. Às vezes, a forma de ela se comprometer é não tendo compromisso, é dando apenas aquilo que são os resquícios. No próprio serviço, no próprio doar-se para Deus, perguntamos: “Por que você não vai para a igreja?”, e muitos dizem: “Não tenho tempo. Assim que eu tiver tempo, eu vou”. Ou seja, dão aquilo que sobra.

Deus não olha para aquilo que é quantitativo para os homens, mas para aquilo que é a qualidade do coração

Por que as pessoas não se encontram? Porque elas não têm tempo. “Quando sobrar um tempinho…”, ou seja, dou para o outro o que me sobra.

Àquilo que é importante, dou-me por inteiro. Àquilo que é fundamental, saio de mim para dar-me. Mas o que estou dando para Deus? O que estou dando para o outro?

Sei que as medidas do mundo são outras. Nas medidas do mundo, é que quem deu um valor maior deu muito, mas essa medida é do mundo, não é de Deus. A medida de Deus é quem mais se deu, ainda que seja na sua extrema pobreza.

Veja, aquela pessoa que não tem nada para dar, ela se dá, dá a si própria, dá o seu tempo. Às vezes, não tenho nada financeiro no momento para dar a alguém, mas posso dar minha atenção, posso parar para ouvi-la, posso ser educado. Porque, muitas vezes, nem isso conseguimos ser!

Já chegamos para participar das coisas de Deus atrasados e, muitas vezes, saímos até sem terminar, porque estamos sempre apressados. Ou seja, não temos o melhor para dar a Deus nem quando chegamos nem quando saímos.

Quando fazemos as nossas orações, como as fazemos? “Deixa sobrar um tempinho aqui, vou rezar”. A palavra “tempinho” já caracteriza aquilo que é sobra, aquilo que já não é de tão grande significado.

Sejamos generosos! Tenhamos como referência a pobre viúva. O que Deus quer de nós não é o quantitativo para o mundo, mas aquilo que é qualitativo para a vida. Que sejamos inteiros, íntegros naquilo que damos. Que seja de coração, que seja autêntico, que seja do fundo da alma. É muito mais importante do que a quantidade, porque Deus não olha para aquilo que é quantitativo para os homens, mas para aquilo que é a qualidade do coração.

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo - Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.