Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Primeira Leitura (Gn 28,10-22a)

Leitura do Livro do Gênesis.

Naqueles dias, 10Jacó saiu de Bersabeia e dirigiu-se a Harã. 11Chegando a certo lugar, quis passar ali a noite, pois o sol já se havia posto. Tomou uma das pedras do lugar, fez dela travesseiro e ali mesmo adormeceu. 12E viu em sonho uma escada apoiada no chão, com a outra ponta tocando o céu e os anjos de Deus subindo e descendo por ela.

13No alto da escada estava o Senhor que lhe dizia: “Eu sou o Senhor, Deus de Abraão, teu pai, e Deus de Isaac; darei a ti e à tua descendência a terra em que dormes. 14A tua descendência será como o pó da terra, e te expandirás para o ocidente e o oriente, para o norte e para o sul. Em ti e em tua descendência serão abençoadas todas as nações da terra. 15Estou contigo e te guardarei onde quer que vás, e te reconduzirei a esta terra. Nunca te abandonarei até cumprir o que te prometi”.

16Ao despertar, Jacó disse: “Sem dúvida, o Senhor está neste lugar e eu não sabia”. 17Cheio de pavor, disse: “Como é terrível este lugar! Isto aqui só pode ser a casa de Deus e a porta do céu”.

18Jacó levantou-se bem cedo, tomou a pedra de que tinha feito travesseiro e a pôs de pé para servir de coluna sagrada, derramando óleo sobre ela. 19E deu ao lugar o nome de “Betel”. Antes, porém, a cidade chamava-se Luza. 20Jacó fez um voto, dizendo: “Se Deus estiver comigo e me proteger nesta viagem, dando-me pão para comer e roupa para vestir, 21e se eu voltar são e salvo para a casa de meu pai, então o Senhor será o meu Deus. 22aE esta pedra que ergui como coluna sagrada, será uma ‘morada de Deus’”.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Responsório (Sl 90)

— Vós sois meu Deus, no qual confio inteiramente.

— Vós sois meu Deus, no qual confio inteiramente.

— Quem habita ao abrigo do altíssimo e vive à sombra do Senhor onipotente, diz ao Senhor: “Sois meu refúgio e proteção, sois o meu Deus, no qual confio inteiramente”.

— Do caçador e do seu laço ele te livra. Ele te salva da palavra que destrói. Com suas asas haverá de proteger-te, com seu escudo e suas armas, defender-te.

— “Porque a mim se confiou, hei de livrá-lo e protegê-lo, pois meu nome ele conhece. Ao invocar-me hei de ouvi-lo e atendê-lo, e a seu lado eu estarei em suas dores”.

Evangelho (Mt 9,18-26)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.

— Glória a vós, Senhor.

18Enquanto Jesus estava falando, um chefe aproximou-se, inclinou-se profundamente diante dele, e disse: “Minha filha acaba de morrer. Mas vem, impõe tua mão sobre ela e ela viverá”.

19Jesus levantou-se e o seguiu, junto com os seus discípulos. 20Nisto, uma mulher que sofria de hemorragia há doze anos veio por trás dele e tocou a barra do seu manto. 21Ela pensava consigo: “Se eu conseguir ao menos tocar no manto dele, ficarei curada”. 22Jesus voltou-se e, ao vê-la, disse: “Coragem, filha! A tua fé te salvou”. E a mulher ficou curada a partir daquele instante.

23Chegando à casa do chefe, Jesus viu os tocadores de flauta e a multidão alvoroçada, 24e disse: “Retirai-vos, porque a menina não morreu, mas está dormindo”. E começaram a caçoar dele. 25Quando a multidão foi afastada, Jesus entrou, tomou a menina pela mão, e ela se levantou. 26Essa notícia espalhou-se por toda aquela região.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Ouça a Homilia

Sejamos ousados ao manifestarmos a nossa fé

 “Um chefe aproximou-se, inclinou-se profundamente diante dele, e disse: ‘Minha filha acaba de morrer. Mas vem, impõe tua mão sobre ela e ela viverá’” (Mateus 9,18).

O chefe da sinagoga, que sabemos que é Jairo, viu a sua filha praticamente morta em seus braços, e ele, como chefe da sinagoga, não podia fazer nada por ela. Mas ele sabia que Jesus podia dar vida à sua filha. É por isso que ele vai atrás de Jesus, é por isso que ele corre atrás de Jesus e diz: “Vem, impõe tua mão sobre ela e ela voltará à vida, ela viverá”. 

A fé de Jairo é a fé que eu desejo para todos os pais, porque nós, mais do que nunca, precisamos de fé para criar nossos filhos, para dar vida aos nossos filhos. Porque você pode dar tudo o que for de material para os seus, do bom e do melhor, mas o que os nossos precisam é da vida.

Aqui é vida em Deus, vida sublime, vida plena, porque a vida humana tem se tornado perecível; os nossos filhos têm morrido espiritualmente, antes mesmo da morte física; os nossos filhos têm morrido até para o sentido da vida, porque o mundo tem roubado a vida dos nossos. Precisamos implorar pela vida dos nossos filhos, invocar a cada dia a bênção de Deus sobre os nossos filhos, para que esse mundo não roube-os, para que esse mundo não tire a vida deles.

Que a fé nos cure e nos tire os fardos pesados que carregamos sobre nós

Ore papai, ore mamãe pela sua criança que está doente e enferma, mas ore pela sua criança em tudo e quanto estágio da sua vida, porque seu filho vai ser sempre uma criança para você, mesmo se tornando um adulto. Ore para a sua criança já no ventre da sua mãe, ore para que Jesus esteja com ela em todas as fases do seu crescimento, ore para que a fé seja o grande sustento e alimento na educação, na criação, na formação dos nossos. Para que a vida não seja roubada, para que a vida não lhe seja tirada. Supliquemos a Jesus pela vida dos nossos.

Na ousadia, manifestemos a nossa fé, porque foi ousadia que teve aquela mulher que sofria de uma hemorragia crônica há tantos anos, e ninguém podia fazer nada por ela, nem os médicos nem os profissionais todos que ela recorreu com o dinheiro que tinha. Ela precisava ser tocada pela graça.

Nós, muitas vezes, sofremos de paralisias, de doenças, enfermidades, inclusive, enfermidades mentais e emocionais há tantos anos da nossa vida e gastamos com remédios, com tratamentos… Enfim, temos que correr atrás, temos que cuidar da nossa saúde, mas nos falta, muitas vezes, uma atitude de fé.

Quando aquela mulher foi para Jesus, ela jogou em cima d’Ele aquele mal que a fazia sofrer tantos anos. Estamos carregando, às vezes, fardos pesados, estamos carregando ressentimentos, mágoas, rancores, traumas a vida inteira, e Deus não nos quer com fardos pesados porque o fardo de Jesus é leve.

Joguemos, como essa mulher jogou com toda a fé do seu coração, aquilo que mais lhe pesava. “Minha filha, a tua fé te curou”. 

Meu filho, minha filha, que a fé nos cure e nos tire os fardos pesados que carregamos sobre nós.

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo - Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios