Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Primeira Leitura (Jó 38,1.12-21;40,3-5)

Leitura do Livro de Jó.

1O Senhor respondeu a Jó, do meio da tempestade, e disse: 12“Alguma vez na vida deste ordens à manhã, ou indicaste à aurora o seu lugar, 13para que ela apanhe a terra pelos quatro cantos, e sejam dela sacudidos os malfeitores?

14A terra torna a argila compacta, e tudo se apresenta em trajes de gala, 15mas recusa-se a luz aos malfeitores e quebra-se o braço rebelde.

16Chegaste perto das nascentes do Mar, ou pousaste no fundo do Oceano? 17Foram-te franqueadas as portas da Morte, ou viste os portais das Sombras? 18Examinaste a extensão da Terra?

Conta-me, se sabes tudo isso! 19Qual é o caminho para a morada da luz, e onde fica o lugar das trevas? 20Poderias alcançá-las em seu domínio e reconhecer o acesso à sua morada? 21Deverias sabê-lo, pois já tinhas nascido e grande é o número dos teus anos!” 40,3Jó respondeu ao Senhor, dizendo: 4“Fui precipitado. Que te posso responder? Porei minha mão sobre a boca. 5Falei uma vez, não replicarei; uma segunda vez, mas não falarei mais”.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Responsório (Sl 138)

— Conduzi-me no caminho para a vida, ó Senhor!

— Conduzi-me no caminho para a vida, ó Senhor!

— Senhor, vós me sondais e conheceis, sabeis quando me sento ou me levanto; de longe penetrais meus pensamentos, percebeis quando me deito e quando eu ando, os meus caminhos vos são todos conhecidos.

— Em que lugar me ocultarei de vosso espírito? E para onde fugirei de vossa face? Se eu subir até os céus, ali estais; se eu descer até o abismo, estais presente.

— Se a aurora me emprestar as suas asas, para eu voar e habitar no fim dos mares; mesmo lá vai me guiar a vossa mão e segurar-me com firmeza a vossa destra.

— Fostes vós que me formastes as entranhas, e no seio de minha mãe vós me tecestes. Eu vos louvo e vos dou graças, ó Senhor, porque de modo admirável me formastes! Que prodígio e maravilha as vossas obras!

Evangelho (Lc 10,13-16)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus: 13“Ai de ti, Corazim! Ai de ti, Betsaida! Porque se em Tiro e Sidônia tivessem sido realizados os milagres que foram feitos no vosso meio, há muito tempo teriam feito penitência, vestindo-se de cilício e sentando-se sobre cinzas. 14Pois bem: no dia do julgamento, Tiro e Sidônia terão uma sentença menos dura do que vós. 15Ai de ti, Cafarnaum! Serás elevada até o céu? Não, tu serás atirada no inferno. 16Quem vos escuta a mim escuta; e quem vos rejeita a mim despreza; mas quem me rejeita, rejeita aquele que me enviou”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Ouça a Homilia

Coloquemos o nosso coração em penitência para acolher o Senhor

Coloquemos o nosso coração em penitência para aprendermos a colocar em prática a vontade do Senhor

“Ai de ti, Corazim! Ai de ti, Betsaida! Porque se em Tiro e Sidônia tivessem sido realizados os milagres que foram feitos no vosso meio, há muito tempo teriam feito penitência” (Lucas 10,13).

Quando vemos Jesus exclamando interjeições como “ai”, até doí na alma e no coração, porque é a interjeição da mais profunda lamentação, é a lamentação mais angustiante que pode sair de um coração e de uma alma. Não é simplesmente um “Que pena!”. O “ai” é aquilo que doí, porque estamos nos deixando condenar pelas nossas atitudes.

Jesus estava dizendo isso às cidades onde anunciava o Evangelho, às cidades que foram testemunhas dos milagres e dos sinais que Ele realizou. Que dó e que lamentável a situação daquelas cidades, porque foram frias, indiferentes, não acolheram, não se converteram, não fizeram penitência nem se arrependeram dos seus pecados!

Esse “ai” cai com muita dureza sobre muitas das nossas cidades e sobre muitos de nós. Ai de cada um de nós, que escutamos o Evangelho, que testemunhamos o que Deus realiza em nosso meio, mas não nos convertemos.

Converter-se, em primeiro lugar, é fazer penitência. E o que é fazer penitência? É reconhecer que somos frágeis, pecadores e nos penitenciarmos dos nossos pecados. Entretanto, vivemos num mundo onde as pessoas estão normalizando o que é pecado, está todo mundo querendo colocar pecado como se fosse uma coisa normal da natureza humana.

Devemos ter respeito, misericórdia e saber acolher a escolha que cada um faz, mas, para comigo, eu que conheço o Evangelho, preciso me penitenciar no que falo, escuto, nas minhas obras, combater o pecado em mim. Às vezes, vamos com força querer combater o pecado dos outros e não combatemos o pecado em nós, vivemos, muitas vezes, como essas cidades foram: simples espectadoras daquilo que Jesus realizava.

Não podemos ser espectadores, não podemos ser alguém que, apenas de forma passiva, observa o que Jesus realiza e não se deixa converter, convencer nem se transformar. Coloco o meu coração em penitência para aprender, na minha vida, a colocar em prática a vontade do Senhor.

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo - Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios


Notice: Undefined variable: usuario_tk in /var/www/vhosts/jornaluniao.com.br/httpdocs/widget_footer.php on line 245
NULL