Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Primeira Leitura (1Rs 2,1-4.10-12)

Leitura do Primeiro Livro dos Reis.

1Aproximando-se o fim da sua vida, Davi deu estas instruções a seu filho Salomão: 2“Vou seguir o caminho de todos os mortais. Sê corajoso e porta-te como um homem. 3Observa os preceitos do Senhor, teu Deus, andando em seus caminhos, observando seus estatutos, seus mandamentos, seus preceitos e seus ensinamentos, como estão escritos na lei de Moisés. E assim serás bem-sucedido em tudo o que fizeres e em todos os teus projetos. 4Então o Senhor cumprirá a promessa que me fez, dizendo: ‘Se teus filhos conservarem uma boa conduta, caminhando com lealdade diante de mim, com todo o seu coração e com toda a sua alma, jamais te faltará um sucessor no trono de Israel”’.

10E Davi adormeceu com seus pais e foi sepultado na cidade de Davi. 11O tempo que Davi reinou em Israel foi de quarenta anos: sete anos em Hebron e trinta e três em Jerusalém. 12Salomão sucedeu no trono a seu pai Davi e seu reino ficou solidamente estabelecido.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Responsório (1Cr 29,10-12)

— Dominais todos os povos, ó Senhor.

— Dominais todos os povos, ó Senhor.

— Bendito sejais vós, ó Senhor Deus, Senhor Deus de Israel, o nosso pai. Desde sempre e por toda a eternidade!

— A vós pertencem a grandeza e o poder, toda a glória, esplendor e majestade.

— A vós, Senhor, também pertence a realeza, pois sobre a terra, como rei, vos elevais! Toda glória e riqueza vêm de vós!

— Sois o Senhor e dominais o universo, em vossa mão se encontram a força e o poder, em vossa mão tudo se afirma e tudo cresce!

Evangelho (Mc 6,7-13)

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Marcos.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 7Jesus chamou os doze e começou a enviá-los dois a dois, dando-lhes poder sobre os espíritos impuros. 8Recomendou-lhes que não levassem nada para o caminho, a não ser um cajado; nem pão, nem sacola, nem dinheiro na cintura. 9Mandou que andassem de sandálias e que não levassem duas túnicas. 10E Jesus disse ainda: “Quando entrardes numa casa, ficai ali até vossa partida. 11Se em algum lugar não vos receberem, nem quiserem vos escutar, quando sairdes, sacudi a poeira dos pés, como testemunho contra eles!”

12Então os doze partiram e pregaram que todos se convertessem. 13Expulsavam muitos demônios e curavam numerosos doentes, ungindo-os com óleo.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Ouça a Homilia

Se vamos de dois, o mal não tem poder sobre nós

Jesus chamou os doze e começou a enviá-los dois a dois, dando-lhes poder sobre os espíritos impuros. (Mc 6,7)

Eu queria que nós começássemos refletindo a Palavra de Deus, no dia de hoje, justamente sobre o envio de Jesus, a forma como Ele enviou os Seus. Ele os enviou dois a dois, dando-lhes poder sobre os espíritos impuros. Eu sei que sozinhos nós podemos fazer muita coisa por Deus, cada um na sua particularidade, no chamado individual, porque o chamado é único, é personal, é Deus quem chama cada um de nós na sua individualidade, mas é também Ele quem nos envia com os outros e para os outros. Por isso é importante termos comunhão uns com os outros, pois se vamos de dois, o mal não tem poder sobre nós. Se somos dois – e podemos ser três, quatro – no anúncio da proclamação e no ensino do Reino de Deus, o Reino acontece com toda a força da graça, pois estamos em comunhão uns com os outros.

Se um casal soubesse a força e a graça que tem! Um casal rezando juntos, ensinando os outros, um casal fazendo juntos a graça de Deus acontecer, o inferno estremece, porque, na verdade, é assim que o inferno quer, que cada um faça na sua individualidade. O que Jesus quer, no entanto, é que façamos juntos, por isso a primeira forma de sermos dois e os dois sendo um, é na união conjugal.

Ele os enviou dois a dois, dando-lhes poder sobre os espíritos impuros.

Casais, rezem juntos, porque a força de um casal rezando junto é sem igual. Casais, trabalhem juntos na educação e na criação dos filhos, não diga que isso é obrigação da mulher ou só do homem. Na hora de rezar, não deixe que a mulher reze. Não! Você vai ver a graça de Deus acontecendo com poder, eficácia quando o fizerem juntos. Mulher, mesmo que ele não saiba orar como você, não tem problema; chame-o para rezar junto com você, mas não deixe de fazer o Reino de Deus acontecer, sobretudo, para expulsar os espíritos impuros que, muitas vezes, entram na vida conjugal, entram na vida familiar. Muitas vezes, entram espíritos malignos em nossas casas, porque o casal não está orando junto, vivendo essa comunhão para expulsar os espíritos do mal.

Reze também junto com o seu irmão, reze junto com a sua irmã. Vamos de dois a dois, proclamando, anunciando o Reino de Deus, porque, quando assim o fazemos, as pessoas se convertem.

O testemunho não pode ser único, ele tem de ser nosso, porque o primeiro testemunho é da nossa comunhão, é do amor que nós vivemos. Nós pregamos, primeiro, não é com a Palavra nem com as palavras; nós pregamos, primeiro, é com o testemunho da comunhão. Quando assim o fazemos, expulsamos os demônios e os enfermos são curados, o mal é expulso e o Reino de Deus se estabelece no meio de nós.

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo - Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios