Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Primeira Leitura (Gn 32,23-33)

Leitura do Livro do Gênesis.

Naqueles dias, 23Jacó levantou-se ainda de noite, tomou suas duas mulheres, as duas escravas e os onze filhos e passou o vau do Jaboc. 24Depois de tê-los ajudado a passar a lutar com ele até o raiar da aurora.

26Vendo que não podia vencê-lo, este tocou-lhe o nervo da coxa e logo o tendão da coxa de Jacó se deslocou, enquanto lutava com ele. 27O homem disse a Jacó: “Larga-me, pois já surge a aurora”. Mas Jacó respondeu: “Não te largarei, se não me abençoares”. 28O homem perguntou-lhe: “Qual é o teu nome?” Respondeu: “Jacó”. 29Ele lhe disse: “De modo algum te chamarás Jacó, mas Israel; porque lutaste com Deus e com os homens, e venceste”. 30Perguntou-lhe Jacó: “Dize-me, por favor, o teu nome”. Ele respondeu: “Por que perguntas-me o meu nome?” E ali mesmo o abençoou. 31Jacó deu a esse lugar o nome de Fanuel, dizendo: “Vi Deus face a face e tive poupada a minha vida”.

32Surgiu o sol quando ele atravessava Fanuel; e ia mancando por causa da coxa. 33Por isso os filhos de Israel não comem até hoje o nervo da articulação da coxa, pois Jacó foi ferido nesse nervo.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Responsório (Sl 16)

— Verei, justificado, vossa face, ó Senhor!

— Verei, justificado, vossa face, ó Senhor!

— Ó Senhor, ouvi a minha justa causa, escutai-me e atendei o meu clamor! Inclinai o vosso ouvido à minha prece, pois não existe falsidade nos meus lábios.

— De vossa face é que me venha o julgamento, pois vossos olhos sabem ver o que é justo. Provai meu coração durante a noite, visitai-o, examinai-o pelo fogo, mas em mim não achareis iniquidade.

— Eu vos chamo, ó meu Deus, porque me ouvis, inclinai-me o vosso ouvido e escutai-me! Mostrai-me vosso amor maravilhoso, vós que salvais e libertais do inimigo quem procura a proteção junto de vós.

— Protegei-me qual dos olhos a pupila e guardai-me, à proteção de vossas asas. Mas eu verei, justificado, a vossa face e ao despertar me saciará vossa presença.

Evangelho (Mt 9,32-38)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 32apresentaram a Jesus um homem mudo, que estava possuído pelo demônio. 33Quando o demônio foi expulso, o mudo começou a falar. As multidões ficaram admiradas e diziam: “Nunca se viu coisa igual em Israel”. 34Os fariseus, porém, diziam: “É pelo chefe dos demônios que ele expulsa os demônios”.

35Jesus percorria todas as cidades e povoados, ensinando em suas sinagogas, pregando o Evangelho do Reino, e curando todo o tipo de doença e enfermidade. 36Vendo Jesus as multidões, compadeceu-se delas, porque estavam cansadas e abatidas, como ovelhas que não têm pastor. Então disse a seus discípulos: 37“A messe é grande, mas os trabalhadores são poucos. 38Pedi pois ao dono da messe que envie trabalhadores para a sua colheita!”

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Ouça a Homilia

Sejamos no mundo a presença amorosa de Deus

“Vendo Jesus as multidões, compadeceu-se delas, porque estavam cansadas e abatidas, como ovelhas que não têm pastor” (Mateus 9,36).

Olhamos para as multidões de ontem que estava, de fato, cansadas e abatidas com todos os sofrimentos da vida, abatidas com todas as situações que não se resolviam no coração de tantos, as multidões abatidas com a pobreza, com os desgastes da vida. Mas olhemos também para as multidões de hoje, olhemos como vivem muitos dos nossos irmãos e irmãs.

Quantas vezes o nosso povo está sofrido, cansado e abatido. Não é questão de pena, é compaixão, é sentimento evangélico, é sentimento do coração de Deus. O pastor olha para as suas ovelhas cansadas e abatidas para cuidar delas, para ter compaixão de cada uma delas. É verdade que a messe é cada vez maior, é verdade que as multidões crescem em todo canto, em todo lugar, e nós precisamos cuidar, precisamos cuidar levando Jesus, levando a Palavra de Jesus, levando o amor de Jesus, mas não deixando de cuidar das realidades humanas, materiais, realidades físicas, cuidar do sofrimento do nosso povo.

Sejamos presença amorosa de Deus; e não sejamos, por favor, evangelizadores alienados

Tem jovens sofrendo, crianças sofrendo, têm pessoas passando por misérias profundas nesta vida. Não deixemos ninguém perecer pela fome, pela falta de cuidado, pela falta do alimento. Onde o nosso coração alcançar, que nós estejamos lá para ser a presença amorosa de Deus, para nos compadecermos de pais de família que querem trabalhar e não têm emprego.

Sejamos alento, cuidado, presença amorosa de Deus; e não sejamos, por favor, evangelizadores alienados, achando que a única fome que existe no mundo é a fome da Palavra de Deus. Sim! A humanidade perece por fome e sede da Palavra de Deus, mas a humanidade perece por carências materiais, emocionais, psíquicas e espirituais.

Sejamos bom pastor, olhemos a realidade de cada um, de cada sofrimento, de cada dor; olhemos aquele que está mudo e surdo, como no Evangelho de hoje, mas olhemos aquele que está padecendo no coração com suas emoções; olhemos quem está padecendo por causa da depressão, por causa de tantas dores no coração. Sejamos uma presença amorosa de Deus!

Olhemos, meus irmãos, aqueles que estão padecendo ao longo do caminho pela falta do pão de cada dia, pela falta do amor e da misericórdia. Olhemos aqueles que estão perecendo por falta de remédios, de cuidados básicos com a saúde. A messe é grande; e os dramas humanos são maiores ainda.

Não vamos mudar o mundo porque nem Jesus mudou, mas Ele cuidou do mundo que estava ao Seu alcance; Ele deu àqueles que vieram a Ele tudo o que podia dar, como deu a própria vida. Não vamos mudar o mundo, mas o mundo que estiver ao nosso alcance, podemos dar o melhor de nós, podemos ser uma presença amorosa de Deus, podemos sair mais de nós para ir ao encontro do outro. Podemos, com a graça de Deus, expulsar os demônios que têm atormentado tanto a nossa a vida e a vida dos nossos. Precisamos ser no mundo a presença amorosa de Deus.

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo - Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios