Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Primeira Leitura (Dn 7,9-10.13-14)

Leitura da Profecia de Daniel.

9Eu continuava olhando até que foram colocados uns tronos, e um Ancião de muitos dias aí tomou lugar. Sua veste era branca como neve e os cabelos da cabeça, como lã pura; seu trono eram chamas de fogo, e as rodas do trono, como fogo em brasa. 10Derramava-se aí um rio de fogo que nascia diante dele; serviam-no milhares de milhares, e milhões de milhões assistiam-no ao trono; foi instalado o tribunal e os livros foram abertos.

13Continuei insistindo na visão noturna, e eis que, entre as nuvens do céu, vinha um como filho do homem, aproximando-se do Ancião de muitos dias, e foi conduzido à sua presença. 14Foram-lhe dados poder, glória e realeza, e todos os povos, nações e línguas o serviam: seu poder é um poder eterno que não lhe será tirado, e seu reino, um reino que não se dissolverá.

— Palavra do Senhor.

— Graças a Deus.

Responsório (Sl 96)

— Deus é Rei, é o Altíssimo, muito acima do universo.

— Deus é Rei, é o Altíssimo, muito acima do universo.

— Deus é Rei! Exulte a terra de alegria, e as ilhas numerosas rejubilem! Treva e nuvem o rodeiam no seu trono, que se apoia na justiça e no direito.

— As montanhas se derretem como cera ante a face do Senhor de toda a terra; e assim proclama o céu sua justiça, todos os povos podem ver a sua glória.

— Porque vós sois o Altíssimo, Senhor, muito acima do universo que criastes, e de muito superais todos os deuses.

Evangelho (Mc 9,2-10)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Marcos.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 2Jesus tomou consigo Pedro, Tiago e João, e os levou sozinhos a um lugar à parte sobre uma alta montanha. E transfigurou-se diante deles. 3Suas roupas ficaram brilhantes e tão brancas como nenhuma lavadeira sobre a terra poderia alvejar. 4Apareceram-lhe Elias e Moisés, e estavam conversando com Jesus. 5Então Pedro tomou a palavra e disse a Jesus: “Mestre, é bom ficarmos aqui. Vamos fazer três tendas: uma para ti, outra para Moisés e outra para Elias”. 6Pedro não sabia o que dizer, pois estavam todos com muito medo. 7Então desceu uma nuvem e os encobriu com uma sombra. E da nuvem saiu uma voz: “Este é o meu filho amado. Escutai o que ele diz!” 8E, de repente, olhando em volta, não viram mais ninguém, a não ser somente Jesus com eles. 9Ao descerem da montanha, Jesus ordenou que não contassem a ninguém o que tinham visto, até que o Filho do Homem tivesse ressuscitado dos mortos. 10Eles observaram esta ordem, mas comentavam entre si, o que queria dizer “ressuscitar dos mortos”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Ouça a Homilia

A oração transfigura a nossa vida

 “Jesus tomou consigo Pedro, Tiago e João, e os levou sozinhos a um lugar à parte sobre uma alta montanha. E transfigurou-se diante deles ” (Marcos 9,12).

Hoje, celebramos uma Festa da Transfiguração do Senhor. Esse acontecimento evangélico é de suma importância e nós celebramos como oferta na igreja, o dia que o Senhor transfigurou-se diante dos Seus, como uma antecipação da Sua própria glória final, da Sua própria glorificação ressuscitado. A verdade é que a glória do Senhor está no meio de nós.

Mesmo caminhando na nossa vida cotidiana, mesmo carregando a nossa cruz de cada dia, mesmo sem ignorar os dramas e como realidades da vida, não podemos perder de vista a glória que nos espera. O sofrimento é a parte da vida humana, mas não é o destino final da humanidade. O destino final da humanidade que espera, confia e crê em Jesus é uma glória eterna.

A oração é a verdadeira transfiguração da alma, do coração e da mente

O Céu é uma realidade que não podemos ignorar, e os Céus está no meio de nós porque Jesus trouxe o Céu para próximo de nós, caminhando no nosso cotidiano, vivendo a nossa vida de cada dia. A verdade é que assim como o Senhor levou consigo Pedro, Tiago e João, e os retirou, os levou num lugar sozinhos, um lugar à parte, se queremos contemplar a glória, se queremos realmente glorificar a nossa cruz de cada dia, a nossa vida cotidiana é na oração, é se retirando, se colocando num lugar à parte, é saindo da multidão da confusão, das tribulações todas da vida para se voltar para a glória do Senhor, para se voltar para a oração.

A oração é a verdadeira transfiguração da alma, do coração e da mente. A oração nos eleva para Deus, não nos torna pessoas aéreas, perdidas e desencanadas. Uma oração não nos desencarna da vida, uma oração transforma a nossa carne na presença de Deus. A oração transforma como desilusões em esperança, a oração transforma cada gota de sofrimento em gota de eternidade, a oração conduz a nossa alma para o caminho da vida, a oração nos coloca no sentido do cotidiano, no sentido eterno de cada dia.

A oração transfigura os nossos sentidos, a oração nos dá o dom da escuta de Deus, escuta da Palavra, escuta do sagrado, escuta do Pai, do Espírito, a escuta de Jesus. É a oração que nos coloca na comunhão com a Santíssima Trindade. A oração transforma a nossa mente, o nosso falar. Por isso, é preciso se retirar, é preciso sair do turbilhão das emoções para se colocar na presença única de Deus.

Jesus Transfigurado e Ressuscitado transfigura a nossa vida no poder da oração!

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo - Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com - Facebook

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.