Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Primeira Leitura (Cl 1,24-2,3)

Leitura da Carta de São Paulo aos Colossenses.

Irmãos, 1,24alegro-me de tudo o que já sofri por vós e procuro completar na minha própria carne o que falta das tribulações de Cristo, em solidariedade com o seu corpo, isto é a Igreja. 25A ela eu sirvo, exercendo o cargo que Deus me confiou em sua plenitude: 26o mistério escondido por séculos e gerações, mas agora revelado aos seus santos. 27A estes Deus quis manifestar como é rico e glorioso entre as nações este mistério: a presença de Cristo em vós, a esperança da glória. 28Nós o anunciamos, admoestando a todos e ensinando a todos, com toda sabedoria, para a todos tornar perfeitos em sua união com Cristo. 29Para isso eu me esforço com todo o empenho, sustentado pela sua força que em mim opera. 2,1Quero pois que saibais que luta difícil sustento por vós, pelos fiéis de Laodiceia e por tantos outros, que não me conhecem pessoalmente, 2para que sejam consolados e se mantenham unidos na caridade, para que eles cheguem a entender profunda e plenamente o mistério de Deus Pai e de Cristo Jesus, 3no qual estão encerrados todos os tesouros da sabedoria e da ciência.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Responsório (Sl 61,6-7.9)

— A minha glória e salvação estão em Deus.

— A minha glória e salvação estão em Deus.

— Só em Deus a minha alma tem repouso, porque dele é que me vem a salvação! Só ele é meu rochedo e salvação, a fortaleza, onde encontro segurança!

— Povo todo, esperai sempre no Senhor, e abri diante dele o coração: nosso Deus é um refúgio para nós.

Evangelho (Lc 6,6-11)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.

— Glória a vós, Senhor.

Aconteceu num dia de sábado que, 6Jesus entrou na sinagoga, e começou a ensinar. Aí havia um homem cuja mão direita era seca. 7Os mestres da Lei e os fariseus o observava, para ver se Jesus iria curá-lo em dia de sábado, e assim encontrarem motivo para acusá-lo. 8Jesus, porém, conhecendo seus pensamentos, disse ao homem da mão seca: “Levanta-te, e fica aqui no meio”. Ele se levantou, e ficou de pé. 9Disse-lhes Jesus: “Eu vos pergunto: O que é permitido fazer no sábado: o bem ou o mal, salvar uma vida ou deixar que se perca?” 10Então Jesus olhou para todos os que estavam ao seu redor, e disse ao homem: “Estende a tua mão”. O homem assim o fez e sua mão ficou curada. 11Eles ficaram com muita raiva, e começaram a discutir entre si sobre o que poderiam fazer contra Jesus.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Ouça a Homilia

Deus cura a secura do nosso coração

 “Jesus, porém, conhecendo seus pensamentos, disse ao homem da mão seca: ‘Levanta-te e fica aqui no meio’. Ele se levantou e ficou de pé” (Lucas 6,8).

Jesus está novamente na sinagoga e começou a ensinar a Palavra de Deus. Mas que interessante: quem ensina deve praticar o que ensina, porque o ensino evangélico não é um ensino apenas teórico, mas é um ensino de vida, é uma escola de vida, onde a própria vida é o principal ensino. Por isso, aquilo que Jesus fala, Ele também prática.

Isso O diferencia dos fariseus, dos mestres da Lei que eram homens que conheciam a Lei, sobretudo os doutores da Lei, mas, na hora da prática, não era o que se observava. Eles estavam observando para ver se Jesus iria curar no dia de sábado. E Jesus — sem receio algum, conhecendo os pensamentos obscuros e maldosos do coração deles—, simplesmente viu que ali estava um homem de mão seca. Você sabe que o homem acometido por esse mal, vivia afastado porque não se sabia o que, de fato, o levava a ter a mão direita daquela forma.

O fato é que aquela mão ressecada o mantinha distante dos outros, ele não era uma pessoa normal, infelizmente, a sociedade de ontem, de hoje — espero que a de amanhã seja menos — é sempre movida por conceitos equivocados, e todos os conceitos equivocados geram preconceitos.

Tão importante quanto curar a mão seca daquele homem, é curar a secura do nosso coração

Aquele homem estava afastado; e, por isso, Jesus o chamou e disse: “Vem para o meio”. Ele se levantou, ficou no meio e Jesus o tocou, o curou; e a sua mão ficou restabelecida e curada.

É verdade que os fariseus ficaram com muita raiva. E por que ficaram com muita raiva? Porque Jesus fez o bem, porque Ele realizou o bem, porque Ele deu amor, atenção e cuidado para aquele que ninguém cuidava.

Cuidado para que a nossa religião não se torne uma religião farisaica, de leis, preceitos, falas, e não uma religião da vida, onde nós trazemos para o meio, para o centro do nosso coração, das nossas preocupações os que estão sofrendo as opressões da vida, os que estão marginalizados, estão descartados muitas vezes.

Cuidado porque nós vivemos uma religião onde o centro é sempre as nossas coisas, é uma religião egocêntrica, onde estamos sempre focados em nós, nas nossas coisas, na nossa vida e não percebemos quem está sofrendo, quem está marginalizado, quem não está sendo amado, quem não está sendo cuidado, quem está sendo descartado e não está sendo lembrado pelo nosso amor e pela nossa misericórdia.

Tão importante quanto curar a mão seca daquele homem, é curar a secura do nosso coração, é curar esse coração que, muitas vezes, se preenche das coisas que satisfazem o ego e não é curado para amar e cuidar de quem precisa do nosso amor e do nosso cuidado.

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo - Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.