Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Primeira Leitura (2Cor 1,1-7)

Início da Segunda Carta de São Paulo aos Coríntios.

1Paulo, apóstolo de Jesus Cristo por vontade de Deus e o irmão Timóteo, à Igreja de Deus que está em Corinto e a todos os santos que se encontram em toda a Acaia: 2para vós, graça e paz da parte de Deus, nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo.

3Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai das misericórdias e Deus de toda consolação. 4Ele nos consola em todas as nossas aflições, para que, com a consolação que nós mesmos recebemos de Deus, possamos consolar os que se acham em toda e qualquer aflição.

5Pois, à medida que os sofrimentos de Cristo crescem para nós, cresce também a nossa consolação por Cristo. 6Se estamos em aflições, é para a vossa consolação e salvação; se somos consolados, é para a vossa consolação. E essa consolação sustenta a vossa paciência em meio aos mesmos sofrimentos que nós também padecemos.

7E a nossa esperança a vosso respeito é firme, pois sabemos que, assim como participais dos nossos sofrimentos, participais também da nossa consolação.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Responsório (Sl 33)

— Provai e vede quão suave é o Senhor!

— Provai e vede quão suave é o Senhor!

— Bendirei o Senhor Deus em todo o tempo, seu louvor estará sempre em minha boca. Minha alma se gloria no Senhor; que ouçam os humildes e se alegrem!

— Comigo engrandecei ao Senhor Deus, exaltemos todos juntos o seu nome! Todas as vezes que o busquei, ele me ouviu, e de todos os temores me livrou.

— Contemplai a sua face e alegrai-vos, e vosso rosto não se cubra de vergonha! Este infeliz gritou a Deus, e foi ouvido, e o Senhor o libertou de toda angústia.

— O anjo do Senhor vem acampar ao redor dos que o temem, e os salva. Provai e vede quão suave é o Senhor! Feliz o homem que tem nele o seu refúgio!

Evangelho (Mt 5,1-12)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 1vendo Jesus as multidões, subiu ao monte e sentou-se. Os discípulos aproximaram-se, 2e Jesus começou a ensiná-los:

3“Bem-aventurados os pobres em espírito, porque deles é o Reino dos Céus. 4Bem-aventurados os aflitos, porque serão consolados.

5Bem-aventurados os mansos, porque possuirão a terra. 6Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque serão saciados.

7Bem-aventurados os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia. 8Bem-aventurados os puros de coração, porque verão a Deus.

9Bem-aventurados os que promovem a paz, porque serão chamados filhos de Deus. 10Bem-aventurados os que são perseguidos por causa da justiça, porque deles é o Reino dos Céus.

11Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem, e, mentindo, disserem todo tipo de mal contra vós, por causa de mim.

12Alegrai-vos e exultai, porque será grande a vossa recompensa nos céus. Do mesmo modo perseguiram os profetas que vieram antes de vós.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Ouça a Homilia

O autor da verdadeira felicidade é Deus

“Bem-aventurados os pobres em espírito, porque deles é o Reino dos Céus” (Mateus 5,3).

As bem-aventuranças que o Evangelho nos apresenta devem fazer parte, acima de tudo, das nossas metas de vida, porque o anseio maior do coração humano é a felicidade.

Deus quer a nossa felicidade. Às vezes, vejo pessoas pregando a tristeza, pregando em nome de Deus. Temos que nos submeter à tristeza? Não! Não se submeta à tristeza, porque ela não vem de Deus, e ela mata. Deus quer que sejamos felizes, mas o sentido de felicidade para Ele não é o sentido humano e mundano.

O sentido de felicidade é d’Aquele que é o Autor da verdadeira felicidade: Deus. Por isso, os valores evangélicos, muitas vezes, contrapõem-se aos valores humanos, porque o primeiro valor evangélico é o desprendimento.

Aprendemos, no mundo em que estamos, a nos apegar, a termos e possuirmos cada vez mais. Toda pessoa que é apegada a bens e pessoas é sofrida e machucada, não encontra o sentido de ser feliz. Aqui, não é uma questão de ter ou não bens, a questão é onde colocamos o nosso coração.

Feliz é aquele que traz a verdadeira felicidade que está na paz, na união e na concórdia

Não há felicidade na ambição, na avareza, na cobiça, não há felicidade em ter por ter, e cada vez querer ter mais. Experimente a felicidade de um coração que sabe partilhar, dividir e cuidar. Experimente ser feliz e bem-aventurado tendo um coração desprendido e pobre.

Se você vier a ter todos os bens deste mundo, não se apegue a nenhum deles. Sei que a pessoa sente-se a mais feliz do mundo porque adquiriu a casa, conseguiu aquele carro. Tudo isso é passageiro, por isso cuide, lute para ter, só não coloque o seu coração no “ter”, porque ele passa. Agora, o que nós somos, seremos para sempre. A felicidade está em desprender-se.

Bem-aventurados e felizes quem passa por aflição, porque Deus consola o coração aflito. Geralmente, quem passa aflição é por causa do bem, da justiça, da verdade e o consolo da sua aflição é o coração de Deus.

Bem-aventurados todos aqueles que exercem misericórdia para com os outros. Como é feliz o coração que sabe ser misericordioso, porque triste é o coração maldoso, rancoroso; triste é o coração que vive da mágoa, do ressentimento e do rancor, mas o coração que se enche de amor desdobra-se em misericórdia para com o outro.

É feliz quem sabe promover a paz, porque no mundo onde se multiplica dilaceram-se as discórdias, as divisões, as desuniões; onde as pessoas estão brigando por tudo, feliz é aquele que traz a verdadeira felicidade que está na paz, na união e na concórdia.

Quem tem um coração pacífico tem um coração puro, e os puros vêm a Deus. Aqui é uma pureza de ter um coração que não se mistura, não se contamina, não vê maldade, não a promove nem é movido por ela. Que beleza aproximar-se dos corações puros, que são recheados de intenções purificadas no coração de Deus! Os corações purificados não só trazem Deus para nós, mas nos levam para perto d’Ele.

Deus nos quer felizes e nos apresenta o programa da felicidade que se chama: bem-aventuranças.

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo - Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.