Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Primeira Leitura (1Jo 4,11-18)

Leitura da Primeira Carta de São João.

11Caríssimos: se Deus nos amou assim, nós também devemos amar-nos uns aos outros. 12Ninguém jamais viu a Deus. Se nos amamos uns aos outros, Deus permanece conosco e seu amor é plenamente realizado entre nós. 13A prova de que permanecemos com ele, e ele conosco, é que ele nos deu o seu Espírito. 14E nós vimos e damos testemunho, que o Pai enviou seu Filho como Salvador do mundo. 15Todo aquele que proclama que Jesus é o Filho de Deus, Deus permanece com ele, e ele com Deus.

16E nós conhecemos o amor que Deus tem para conosco, e acreditamos nele. Deus é amor: quem permanece no amor, permanece com Deus, e Deus permanece com ele. 17Nisto se realiza plenamente o seu amor para conosco: em nós termos plena confiança no dia do julgamento, porque, tal como Jesus, nós somos neste mundo. 18No amor não há temor. Ao contrário, o perfeito amor lança fora o temor, pois o temor implica castigo, e aquele que teme não chegou à perfeição do amor.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Salmo Responsorial (Sl 71)

— As nações de toda a terra, hão de adorar-vos, ó Senhor!

— As nações de toda a terra, hão de adorar-vos, ó Senhor!

— Dai ao Rei vossos poderes, Senhor Deus, vossa justiça ao descendente da realeza! Com justiça ele governe o vosso povo, com equidade ele julgue os vossos pobres.

— Os reis de Társis e das ilhas hão de vir e oferecer-lhe seus presentes e seus dons; e também os reis de Seba e de Sabá hão de trazer-lhe oferendas e tributos. Os reis de toda a terra hão de adorá-lo e de todas as nações hão de servi-lo.

— Libertará o indigente que suplica, e o pobre ao qual ninguém quer ajudar. Terá pena do indigente e do infeliz, e a vida dos humildes salvará.

Evangelho (Mc 6,45-52)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Marcos.

— Glória a vós, Senhor.

Depois de saciar os cinco mil homens, 45Jesus obrigou os discípulos a entrarem na barca e irem na frente para Betsaida, na outra margem, enquanto ele despedia a multidão. 46Logo depois de se despedir deles, subiu ao monte para rezar. 47Ao anoitecer, a barca estava no meio do mar e Jesus sozinho em terra. 48Ele viu os discípulos cansados de remar, porque o vento era contrário. Então, pelas três da madrugada, Jesus foi até eles andando sobre as águas, e queria passar na frente deles.

49Quando os discípulos o viram andando sobre o mar, pensaram que era um fantasma e começaram a gritar. 50Com efeito, todos o tinham visto e ficaram assustados. Mas Jesus logo falou: “Coragem, sou eu! Não tenhais medo!” 51Então subiu com eles na barca, e o vento cessou. Mas os discípulos ficaram ainda mais espantados, 52porque não tinham compreendido nada a respeito dos pães. O coração deles estava endurecido.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Ouça a Homilia

Vivamos a maravilha do amor de Deus

 “Ninguém jamais viu a Deus. Se nos amamos uns aos outros, Deus permanece conosco e seu amor é plenamente realizado entre nós” (1Jo 4,12).

Essa é a verdade, ninguém jamais viu o Pai, a não ser o Seu Filho. Jesus, face a face com o Pai, nos revelou o amor que Ele tem para conosco.

Como fazemos para experimentar esse amor? Como fazemos para viver esse amor que Deus tem para nós, esse amor que Ele manifestou a nós? É preciso permanecer no amor, é preciso vivenciá-lo, é preciso que o amor seja sempre a tônica da nossa vida.

Infelizmente, muitas vezes, se fazem planos pastorais, planejamentos de atitudes ofensivas, evangelizadoras e tudo mais; fazem planejamentos de pregar isso e anunciar aquilo, mas nada mais pode ser importante para um homem e uma mulher de Deus do que o amor.

Não nos esqueçamos do amor porque facilmente deixamos o amor de lado; porque somos sentimentais e o nosso sentimentalismo é excessivo; facilmente nos ferimos, nos machucamos, tão facilmente guardamos rancor, ressentimento e facilmente rotulamos, nos desviamos, nos afastamos e nos tornamos seletivos.

Só queremos pessoas que estejam nos bajulando, só queremos do nosso lado pessoas que estejam nos amando do jeito que queremos ser amados. Todos nós temos direito do amor familiar, amor aconchego, amor amigo, mas o amor cristão, o amor caritas é para com todos.

É preciso que o amor seja sempre a tônica da nossa vida

Pode ser que não gostemos de todo mundo, e temos o direito porque gosto é gosto; pode ser que não nos demos bem com todo mundo, não vamos ter afinidade com todo mundo, mas nada explica em qualquer idade deixarmos de amar alguém.

O amor é caridade, é respeito, nada nos dá o direito de falar mal de alguém, desejar mal para alguém e opor-se a alguém porque não gostamos da pessoa e, muitas vezes, levar outros a ter o mesmo sentimento.

Se estamos machucados, rancorosos, decepcionados, nos curemos e nos renovemos. E vamos nos curar onde? No amor de Deus.

Falamos que o amor de Deus é maravilhoso, então, vivamos a maravilha do amor de Deus sendo curados das chagas, dos rancores, das situações mal resolvidas. Viva o verdadeiro jejum evangélico, o jejum de não falar mal das pessoas, de não ser aquele semeador de discórdia que coloca as pessoas umas contra as outras.

É o que vemos em nossos grupo de Igreja, grupo de oração. Vemos muitas pessoas pregando bonito, cantando bonito para Deus, mas saindo dali, entramos nas redes sociais e ela está combatendo o outro, falando do outro, colocando-se contra o outro.

Posso pertencer ao grupo mais bonito, cantar e falar a coisa mais esplendorosa de Deus, mas se não temos o testemunho do amor, ficamos do outro lado do caminho dos Céus.

Palavras não salvam, mas o amor salva e plenifica a vida. Que Deus nos dê a graça de amarmos uns aos outros para permanecermos no mundo e para que o amor de Deus permaneça em nós.

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo - Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios