Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Primeira Leitura (1Rs 17,7-16)

Leitura do Primeiro Livro dos Reis.

Naqueles dias, 7secou a torrente do lugar onde Elias estava escondido, porque não tinha chovido no país. 8Então a palavra do Senhor foi-lhe dirigida nestes termos: 9“Levanta-te e vai a Sarepta dos sidônios, e fica morando lá, pois ordenei a uma viúva desse lugar que te dê sustento”.

10Elias pôs-se a caminho e foi para Sarepta. Ao chegar à porta da cidade, viu uma viúva apanhando lenha. Ele chamou-a e disse: “Por favor, traze-me um pouco de água numa vasilha para eu beber”. 11Quando ela ia buscar água, Elias gritou-lhe: “Por favor, traze-me também um pedaço de pão em tua mão!”

12Ela respondeu: “Pela vida do Senhor, teu Deus, não tenho pão. Só tenho um punhado de farinha numa vasilha e um pouco de azeite na jarra. Eu estava apanhando dois pedaços de lenha, a fim de preparar esse resto para mim e meu filho, para comermos e depois esperar a morte”.

13Elias replicou-lhe: “Não te preocupes! Vai e faze como disseste. Mas, primeiro, prepara-me com isso um pãozinho, e traze-o. Depois farás o mesmo para ti e teu filho. 14Porque assim fala o Senhor, Deus de Israel: ‘A vasilha de farinha não acabará e a jarra de azeite não diminuirá, até o dia em que o Senhor enviar a chuva sobre a face da terra’”.

15A mulher foi e fez como Elias lhe tinha dito. E comeram, ele e ela e sua casa, durante muito tempo. 16A farinha da vasilha não acabou nem diminuiu o óleo da jarra, conforme o que o Senhor tinha dito por intermédio de Elias.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Salmo Responsorial (Sl 4)

— Sobre nós fazei brilhar o esplendor da vossa face!

— Sobre nós fazei brilhar o esplendor da vossa face!

— Quando eu chamo, respondei-me, ó meu Deus, minha justiça! Vós que soubestes aliviar-me nos momentos de aflição, atendei-me por piedade e escutai minha oração! Filhos dos homens, até quando fechareis o coração? Por que amais a ilusão e procurais a falsidade?

— Compreendei que nosso Deus faz maravilhas por seu servo, e que o Senhor me ouvirá quando lhe faço a minha prece! Se ficardes revoltados, não pequeis por vossa ira; meditai nos vossos leitos e calai o coração!

— Muitos há que se perguntam: “Quem nos dá felicidade?” Sobre nós fazei brilhar o esplendor de vossa face! Vós me destes, ó Senhor, mais alegria ao coração, do que a outros na fartura do seu trigo e vinho novo.

Evangelho (Mt 5,13-16)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus. 

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 13“Vós sois o sal da terra. Ora, se o sal se tornar insosso, com que salgaremos? Ele não servirá para mais nada, senão para ser jogado fora e ser pisado pelos homens.

14Vós sois a luz do mundo. Não pode ficar escondida uma cidade construída sobre um monte. 15Ninguém acende uma lâmpada e a coloca debaixo de uma vasilha, mas sim num candeeiro, onde ela brilha para todos os que estão em casa. 16Assim também brilhe a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e louvem o vosso Pai que está nos céus”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Ouça a Homilia

Sejamos luz na vida do nosso irmão

 “Vós sois o sal da terra. Ora, se o sal se tornar insosso, com que salgaremos?” (Mateus 5,13).

Aquele que é discípulo de Jesus se torna sal da terra e luz do mundo. Como é importante termos sabor, gosto e sentido para a nossa vida, ou seja, conferirmos um significado àquilo que somos e realizamos.

Ninguém saboreia uma comida que não tem gosto, que não é temperada para conferir sabor; também não podemos ser aquelas pessoas insossas que não têm gosto, sabor e não temperam, em outras palavras, precisamos primeiro deixar que o Evangelho confira sabor e sentido à nossa vida; e, onde quer que estejamos, levemos o sabor do Evangelho às pessoas.

Não se trata de fanatismo, de agressão religiosa, de imposição daquilo que cremos. Muitas vezes somos até discretos, nem usamos palavras, mas a nossa presença confere sabor.

Aquele que é temperado pela luz do Evangelho torna-se luz na vida do seu irmão

É tão bom ter pessoas no nosso meio que trazem um gosto diferente para a convivência e para a relação. Não é porque reza ou sabe muito, mas porque ser uma pessoa que tem sabor naquilo que faz, não é aquela pessoa que onde chega a presença dela é desagradável, não tem gosto de estar com ela.

Não precisamos ser chatos, inconvenientes, não precisamos impor, precisamos ter sabor de pureza, de bondade, de misericórdia, discrição e amor. São sabores que emanam de nós sem muitas palavras, mas emanam pelo testemunho de vida, pela coerência evangélica, pela presença de quem mais do que fala, faz e vive aquilo que acredita.

Aquele que é sal, torna-se luz. Temos tantas coisas obscuras no mundo em que vivemos, onde vemos as pessoas perdidas para lá e para cá, e é tão bom quando encontramos alguém que é luz na vida.

Quem é luz não é aquele que sabe ou diz muito, luz é aquele que vive na luz, que vive iluminado, vive na serenidade de ser guiado por Deus e vai ser luz também para a vida dos outros.

O que não falta é quem lança a escuridão na escuridão, é quem traz mais trevas para o coração de tantos com pensamentos errados, visões obscuras e sentimentos distorcidos. Aquele que é temperado pela luz do Evangelho torna-se luz na vida do seu irmão.

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo - Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios