Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Primeira Leitura (Gl 3,7-14)

Leitura da Carta de São Paulo aos Gálatas.

Irmãos, 7ficai pois cientes que os que creem é que são verdadeiros filhos de Abraão. 8E a Escritura, prevendo que Deus justificaria as nações pagãs pela fé, anunciou, muito antes, a Abraão: “Em ti serão abençoadas todas as nações”. 9Portanto, os crentes são abençoados com o crente Abraão. 10Aliás, todos os que põem sua confiança na prática da Lei estão ameaçados pela maldição, porque está escrito: “Maldito quem não cumprir perseverantemente tudo o que está escrito no livro da Lei”. 11Pela Lei ninguém se justifica perante Deus; isso é evidente porque o justo vive da fé. 12E a Lei não se funda na fé, mas no cumprimento: Aquele que cumpre a Lei, por ela viverá. 13Cristo resgatou-nos da maldição da Lei, fazendo-se maldição por nós, pois está escrito: Maldito todo aquele que é suspenso no madeiro. 14Assim a bênção de Abraão se estendeu aos pagãos em Cristo Jesus e pela fé recebemos a promessa do Espírito.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Salmo Responsorial (Sl 110)

— O Senhor se lembra sempre da Aliança!

— O Senhor se lembra sempre da Aliança!

— Eu agradeço a Deus de todo o coração junto com todos os seus justos reunidos! Que grandiosas são as obras do Senhor, elas merecem todo o amor e admiração!

— Que beleza e esplendor são os seus feitos! Sua justiça permanece eternamente! O Senhor bom e clemente nos deixou a lembrança de suas grandes maravilhas.

— Ele dá o alimento aos que o temem e jamais esquecerá sua Aliança. Ao seu povo manifesta seu poder, dando a ele a herança das nações.

Evangelho (Lc 11,15-26)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas. 

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, Jesus estava expulsando um demônio. 15Mas alguns disseram: “É por Belzebu, o príncipe dos demônios, que ele expulsa os demônios”. 16Outros, para tentar Jesus, pediam-lhe um sinal do céu. 17Mas, conhecendo seus pensamentos, Jesus disse-lhes: “Todo reino dividido contra si mesmo será destruído; e cairá uma casa por cima da outra. 18Ora, se até Satanás está dividido contra si mesmo, como poderá sobreviver o seu reino? Vós dizeis que é por Belzebu que eu expulso os demônios. 19Se é por meio de Belzebu que eu expulso demônios, vossos filhos os expulsam por meio de quem? Por isso, eles mesmos serão vossos juízes. 20Mas, se é pelo dedo de Deus que eu expulso os demônios, então chegou para vós o Reino de Deus.

21Quando um homem forte e bem armado guarda a própria casa, seus bens estão seguros. 22Mas, quando chega um homem mais forte do que ele, vence-o, arranca-lhe a armadura na qual ele confiava, e reparte o que roubou. 23Quem não está comigo está contra mim. E quem não recolhe comigo dispersa. 24Quando o espírito mau sai de um homem, fica vagando em lugares desertos, à procura de repouso; não o encontrando, ele diz: ‘Vou voltar para minha casa de onde saí’. 25Quando ele chega, encontra a casa varrida e arrumada. 26Então ele vai, e traz consigo outros sete espíritos piores do que ele. E, entrando, instalam-se aí. No fim, esse homem fica em condição pior do que antes”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Ouça a Homilia

A graça de Deus expulsa o mal da nossa vida

“Quando o espírito mau sai de um homem, fica vagando em lugares desertos, à procura de repouso; não o encontrando, ele diz: ‘Vou voltar para minha casa de onde saí’” (Lucas 11,24).

A Palavra de Deus, que vem hoje ao nosso encontro, coloca-nos diante das realidades importantes da nossa vida espiritual. A primeira delas é que os espíritos maus precisam sair de nós, precisamos realmente expulsá-los da nossa vida. E Jesus veio está no meio de nós para isto: para que os espíritos malignos não estejam dominando, agindo e tomando conta da nossa vida.

Sabemos que são muitos espíritos maus que pervadem a nossa vida, incitando-nos a ter maus pensamentos, maus sentimentos e a brigarmos uns com os outros. O Espírito da ofensa, da fofoca, da calúnia, da ira, da raiva, do medo. E de todos esses espíritos ou de todos os males o Senhor quer nos libertar. Permitamos que Ele nos liberte porque todas as vezes que nos aproximamos do Senhor, Ele nos liberta do mal.

Aquela acusação que querem fazer a Jesus, se é por príncipe de Belzebu ou príncipe dos demônios, que Ele expulsa os demônios e não pode o mal expulsar o mal, não pode uma casa dividida persistir de forma alguma, porque todo o Reino dividido, toda a casa dividida será destruída.

Então, o mal não expulsa o mal, quem expulsa o mal é a graça de Deus, a força do bem que vem do coração do Senhor nosso Deus. Portanto, não podemos servir o bem e o mal, não podemos estar misturados, uma hora sermos bons e outra hora sermos maus. Não podemos ficar falando bem, anunciando o Reino de Deus e fazendo mal aos outros, porque isso mostra uma vida dividida, um coração dividido e, com certeza, é um coração que se arruína.

Quem expulsa o mal é a graça de Deus, a força do bem que vem do coração do Senhor nosso Deus

Quando um espírito mau sai de um homem, sai da nossa vida, ele vai ficar vagando, vai ficar por aí, à espreita do primeiro momento em que encontrar essa casa vazia para fazer a festa e fazer a nossa situação de vida ficar pior.

Já vi muitas pessoas recuperadas de drogas, de álcool, de vícios, já vi muitas pessoas libertas do adultério, já vi muitas libertações, graças a Deus; mas preciso dizer que vi muitas pessoas voltarem depois e ficarem pior. Já vi pessoas que ficaram sóbrias, tempos bons sem beber, mas depois cederam e, quando caíram, caíram de forma pior.

Se temos uma fraqueza, essa fraqueza está aberta em nós, não podemos relaxar de forma alguma. Deus nos libertou hoje, nos liberta amanhã, mas se vacilarmos, se já nos acharmos prontos, vamos cair e podemos cair muito pior do que antes.

É preciso ter a firmeza, a convicção e não se voltar para o antigo vômito, não ficarmos vazios. É por isso que precisamos nos preencher todos os dias da graça de Deus. Ninguém está pronto, ninguém pode dizer que não vai cair, ninguém pode dizer que não vai cometer isso e aquilo, porque precisamos nos preencher de Deus, e se não nos preenchermos e a casa ficar vazia, os demônios voltarão para fazer a festa com essa casa que está vazia.

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo - Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios