Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Primeira Leitura (Is 41,13-20)

Leitura do Livro do Profeta Isaías.

13Eu sou o Senhor, teu Deus, que te tomo pela mão e te digo: “Não temas; eu te ajudarei. 14Não tenhas medo, Jacó, pobre verme, não temais, homens de Israel. Eu vos ajudarei”, diz o Senhor e Salvador, o Santo de Israel.

15Eis que te transformei num carro novo de triturar, guarnecido de dentes de serra. Hás de triturar e despedaçar os montes, e reduzirás as colinas a poeira. 16Ao expô-los ao vento, o vento os levará e o temporal os dispersará; exultarás no Senhor e te alegrarás no Santo de Israel.

17Pobres e necessitados procuram água, mas não há, estão com a língua seca de sede. Eu, o Senhor, os atenderei, eu, Deus de Israel, não os abandonarei. 18Farei nascer rios nas colinas escalvadas e fontes no meio dos vales; transformarei o deserto em lagos e a terra seca em nascentes d’água.

19Plantarei no deserto o cedro, a acácia e a murta e a oliveira; crescerão no ermo o pinheiro, o olmo e o cipreste juntamente, 20para que os homens vejam e saibam, considerem e compreendam que a mão do Senhor fez essas coisas e o Santo de Israel tudo criou.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Responsório (Sl 144)

— Misericórdia e piedade é o Senhor! Ele é amor, é paciência, é compaixão!

— Misericórdia e piedade é o Senhor! Ele é amor, é paciência, é compaixão!

— Ó meu Deus, quero exaltar-vos, ó meu Rei, e bendizer o vosso nome pelos séculos. O Senhor é muito bom para com todos, sua ternura abraça toda criatura.

— Que vossas obras, ó Senhor, vos glorifiquem, e os vossos santos com louvores vos bendigam! Narrem a glória e o esplendor do vosso reino e saibam proclamar vosso poder!

— Para espalhar vossos prodígios entre os homens e o fulgor de vosso reino esplendoroso. O vosso reino é um reino para sempre, vosso poder, de geração em geração.

Evangelho (Mt 11,11-15)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus à multidão: 11“Em verdade eu vos digo, de todos os homens que já nasceram, nenhum é maior do que João Batista. No entanto, o menor no Reino dos Céus é maior do que ele. 12Desde os dias de João Batista até agora, o Reino dos Céus sofre violência, e são os violentos que o conquistam. 13Com efeito, todos os Profetas e a Lei profetizaram até João. 14E se quereis aceitar, ele é o Elias que há de vir. 15Quem tem ouvidos, ouça”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Ouça a Homilia

Para conquistarmos o Reino dos Céus é necessário esforço

“Desde os dias de João Batista até agora, o Reino dos Céus sofre a violência e são os violentos que o conquistam” (Mateus 11,12).

O Reino de Deus está no meio de nós! Agora, nós precisamos conquistá-lo. A Palavra de Deus está sendo muito explícita para nós: são os violentos que conquistam o Reino dos Céus. Aqui é importante entender a violência que é necessária para entrar no Reino dos Céus. Não tem nenhuma alusão à violência deste mundo; a violência que Jesus se refere é a violência do esforço, da luta interior, do combate de alma, daquele que luta contra suas próprias vontades, suas próprias más inclinações.

Nem sempre as nossas inclinações do interior e da alma querem se voltar para Deus. O nosso coração tão facilmente se envolve pelas seduções mundanas, pelas ilusões da vida, pelas paixões que nos apresentam. O nosso coração tão facilmente se volta para os vícios; os nossos pensamentos se destoam e se deixam levar para pensar mal, para querer mal. É preciso controlar o interior, é preciso disciplinar até os pensamentos para que não sejam levados pelos devaneios e pelas distrações que, muitas vezes, estão roubando a nossa vida.

O Reino dos Céus é dos “violentos”, é de quem vence seus próprios vícios, suas más tendências e suas más inclinações

É preciso, muitas vezes, agir com violência interior com os nossos sentimentos, não sermos levados pelas paixões que, muitas vezes, comer como uma avalanche sobre o nosso próprio coração. Por isso, para conquistarmos o Reino dos Céus é necessário esforço.

Numa sociedade que não preza pelo esforço, onde as pessoas estão buscando cada vez mais vida fácil, e tudo que diz respeito à facilidade, não leva as pessoas a se esforçarem. Qual é o grande esforço? O primeiro esforço é para alcançar a virtude da humildade. A nossa alma se cerca de vaidades que tornam as pessoas orgulhosas e sóbrias. “Entre os nascidos de mulher não houve ninguém maior do que João. Mas, o menor, o mais humilde (…) ” (cf. Lucas 7,28), você sabe o quanto João era um homem de ascese, era um homem de disciplina interior, e isso o tornava grande diante de Deus porque ele se tal menor, vivia uma humildade profunda, mas quem se torna menor é maior do que João.

Por isso, essa é a nossa força, essa é a nossa luta, essa é a única competição que vale na vida: a competição para sermos mais humildes, para sermos menores. Porque, no mundo onde as pessoas querem ser grandes, maiores, reconhecidas, valorizadas, aplaudidas e levantadas para serem melhores que as outras, quem se esforça, mesmo tendo grandiosidade, mesmo tendo grandes recursos para viver na humildade, entra no Reino de Deus. Você sente nessas pessoas a presença de Deus porque a humildade faz a diferença em qualquer realidade, a humildade transforma e contagia; ao contrário da opulência, que é aquela alma cheia de arrogância, de orgulho e de soberba.

É preciso trabalho interior para vencer essa prepotência, essa arrogância que está sempre cercando a nossa vida. É por isso que o Reino dos Céus é dos “violentos”, é de quem vence seus próprios vícios, suas más tendências e suas más inclinações.

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo - Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova - https://www.facebook.com/pe.rogeraraujo/?fref=ts

#JornalUnião

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.