Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Primeira Leitura (Gn 49,29-32;50,15-26a)

Leitura do Livro do Gênesis.

Naqueles dias, Jacó transmitiu as suas ordens a seus filhos, dizendo: 49,29“Eu vou juntar-me ao meu povo; sepultai-me com meus pais na gruta de Macpela, que está no campo de Efron, o hitita, 30defronte de Mambré, no país de Canaã. É a gruta que Abraão comprou a Efron, o hitita, junto com o campo, como propriedade funerária. 31Lá foram sepultados Abraão e Sara, sua mulher, ali se sepultaram também Isaac e sua mulher Rebeca; e foi lá que sepultei Lia”.

32Quando Jacó acabou de dar suas instruções aos filhos, recolheu os pés sobre a cama e morreu; e foi reunido aos seus. 50,15Ao verem que seu pai tinha morrido, os irmãos de José disseram entre si: “Não aconteça que José se lembre da injúria que padeceu, e nos faça pagar todo o mal que lhe fizemos”.

16E mandaram dizer-lhe: “Teu pai, antes de morrer, ordenou-nos 17que te disséssemos estas palavras: ‘Peço-te que esqueças o crime de teus irmãos, e o pecado e a maldade que usaram contra ti’. Nós pedimos, pois, que perdoes o crime dos servos do Deus de teu pai”.

Ouvindo isto, José pôs-se a chorar. 18Vieram seus irmãos e prostraram-se diante dele, dizendo: “Somos teus servos”. 19Ele respondeu: “Não tenhais medo. Sou eu, porventura, Deus? 20Vós pensastes fazer mal contra mim. Deus, porém, converteu-o em bem, para dar vida a um povo numeroso, como vedes presentemente. 21Não temais: eu vos sustentarei e a vossos filhos”.

E assim os consolou, falando-lhes com doçura e mansidão. 22E José ficou morando no Egito, com toda a família de seu pai, e viveu cento e dez anos. 23José viu os filhos de Efraim até a terceira geração, e os filhos de Maquir, filho de Manassés, que José também recebeu sobre seus joelhos.

24José disse a seus irmãos: “Eu vou morrer. Deus vos visitará e vos fará subir deste país para a terra que ele jurou dar a Abraão, Isaac e Jacó”. 25Depois de tê-los feito jurar e de ter dito: ‘Quando Deus vos visitar, levai daqui os meus ossos convosco’, 26aJosé morreu, completando cento e dez anos de vida.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Responsório (Sl 104,1-7)

— Humildes, procurai o Senhor Deus, e o vosso coração reviverá.

— Humildes, procurai o Senhor Deus, e o vosso coração reviverá.

— Dai graças ao Senhor, gritai seu nome, anunciai entre as nações seus grandes feitos. Cantai, entoai salmos para ele, publicai todas as suas maravilhas.

— Gloriai-vos em seu nome que é santo, exulte o coração que busca a Deus. Procurai o Senhor Deus e seu poder, buscai constantemente a sua face.

— Descendentes de Abraão, seu servidor, e filhos de Jacó, seu escolhido, ele mesmo, o Senhor, é nosso Deus, vigoram suas leis em toda a terra.

Evangelho (Mt 10,24-33)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: 24“O discípulo não está acima do mestre, nem o servo acima do seu senhor. 25Para o discípulo, basta ser como o seu mestre, e para o servo, ser como o seu senhor. Se ao dono da casa eles chamaram de Belzebu, quanto mais aos seus familiares!

26Não tenhais medo deles, pois nada há de encoberto que não seja revelado, e nada há de escondido que não seja conhecido. 27O que vos digo na escuridão, dizei-o à luz do dia; o que escutais ao pé do ouvido, proclamai-o sobre os telhados! 28Não tenhais medo daqueles que matam o corpo, mas não podem matar a alma! Pelo contrário, temei aquele que pode destruir a alma e o corpo no inferno!

29Não se vendem dois pardais por algumas moedas? No entanto, nenhum deles cai no chão sem o consentimento do vosso Pai. 30Quanto a vós, até os cabelos da cabeça estão todos contados. 31Não tenhais medo! Vós valeis mais do que muitos pardais.

32Portanto, todo aquele que se declarar a meu favor diante dos homens, também eu me declararei em favor dele diante do meu Pai que está nos céus. 33Aquele, porém, que me negar diante dos homens, também eu o negarei diante do meu Pai que está nos céus.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Ouça a Homilia

Testemunhemos ao mundo o Evangelho que nos conquistou

 “Todo aquele que se declarar a meu favor diante dos homens, também eu me declararei em favor dele diante do meu Pai que está nos céus” (Mateus 10,32).

Precisamos testemunhar Jesus em nossa vida pelos atos, pelas atitudes, pelo amor, e dizer: “Sim, eu sou servo do Senhor. Eu sou discípulo do Senhor”, porque o contrário nós também podemos negar pelas atitudes, pelos atos, pelo fato de só sermos cristãos quando nos é conveniente, pois, no mundo onde nós estamos, de tantos relativismos, às vezes estremecemos, temos medo de assumir aquilo que cremos. Aqui, não é “carolice”, “beatice”, aqui é fé, é atitude de homem e de mulher que segue Jesus.

O discípulo não é mais do que o seu mestre; o discípulo, como diz Jesus, é menor que o mestre, portanto, se o mestre se tornou servo, o discípulo tem que ser mais servo ainda, tem que servir aos outros, servir aos irmãos e não ter medo de ser repreendido, de não ser aceito, acolhido nem amado.

Testemunhemos com fé, ousadia, coragem e verdade o Evangelho que nos conquistou, que nos salvou e redimiu

Diante de tanta carência que o mundo vive hoje, só procuramos aquilo que nos traz créditos, aplausos e reconhecimentos. Sabe, às vezes, vejo que as pessoas gostam do que eu falo, do que eu escrevo. Alguns até aplaudem, curtem e dizem: “Padre, o que o senhor fala me edifica!” “Que bom! O senhor pensa como eu penso!”. Aí, de vez em quando, eu gosto muito de decepcionar, mas aqui “decepcionar” não é contratestemunhar.

Decepcionar é não fazer aquilo que as pessoas querem ou seguir os gostos delas. Isso é da tendência do mundo, porque é ele que pesquisa o que as pessoas gostam para satisfazer o apetite delas. O servo do Evangelho não está aqui para satisfazer o apetite das pessoas, mas para satisfazer a sede e a fome delas. É diferente: apetite é uma coisa, fome é outra.

A nossa fome é de Deus, e, muitas vezes, para saciar a fome, temos que comer uma comida que não seja muito agradável ou tomar um remédio que seja muito amargo. Por isso a nossa missão é levar a Palavra, mesmo que ela seja dura, mesmo que ela, muitas vezes, doa ou que as pessoas não vão concordar, mas é o remédio que precisamos tomar.

Testemunhar é uma missão que exige sacrificar-se na própria carne para testemunhar coerência e verdade àquilo que você, de verdade, acredita. Aquilo que ouvimos de Deus na intimidade vamos proclamar de cima dos telhados; aquilo que, na escuridão do coração e da alma, Deus realizou em nós, vamos proclamar na claridade do mundo o que Ele realiza em nossa vida.

Testemunhamos Deus nos meios que Ele nos dá, porque já tem gente demais falando sobre as coisas do mundo, não tem? Já tem gente demais divulgando notícias negativas e trágicas. Precisamos ser a sentinela da graça, um instrumento da salvação, precisamos ser a presença de Deus no mundo tão carente de salvação, e é por isso que Deus nos usa para sermos Seus instrumentos.

Não neguemos o amor de Deus que está em nós, mas testemunhemos com fé, ousadia, coragem e verdade o Evangelho que nos conquistou, que nos salvou e redimiu, porque o mundo está sedento desse Evangelho, e precisamos ser para este mundo esse instrumental da graça.

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo - Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios