Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Primeira Leitura (2Cor 9,6-10)

Leitura da Segunda Carta de São Paulo aos Coríntios.

Irmãos, 6“Quem semeia pouco colherá também pouco e quem semeia com largueza colherá também com largueza”. 7Dê cada um conforme tiver decidido em seu coração, sem pesar nem constrangimento; pois Deus “ama quem dá com alegria”.

8Deus é poderoso para vos cumular de toda sorte de graças, para que, em tudo, tenhais sempre o necessário e ainda tenhais de sobra para toda obra boa, 9como está escrito: “Distribuiu generosamente, deu aos pobres; a sua justiça permanece para sempre”.

10Aquele que dá a semente ao semeador e lhe dará o pão como alimento, ele mesmo multiplicará as vossas sementes e aumentará os frutos da vossa justiça.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Salmo Responsorial (Sl 111)

— Feliz o homem caridoso e prestativo!

— Feliz o homem caridoso e prestativo!

— Feliz o homem que respeita o Senhor e que ama com carinho sua lei! Sua descendência será forte sobre a terra, abençoada a geração dos homens retos!

— Feliz o homem caridoso e prestativo, que resolve seus negócios com justiça. Porque jamais vacilará o homem reto, sua lembrança permanece eternamente!

— Ele não teme receber notícias más: confiando em Deus, seu coração está seguro. Seu coração está tranquilo e nada teme, e confusos há de ver seus inimigos.

— Ele reparte com os pobres os seus bens, permanece para sempre o bem que fez, e crescerão a sua glória e seu poder.

Evangelho (Jo 12,24-26)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo João.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo disse Jesus a seus discípulos: 24“Em verdade, em verdade vos digo: Se o grão de trigo que cai na terra não morre, ele continua só um grão de trigo; mas se morre, então produz muito fruto.

25Quem se apega à sua vida, perde-a; mas quem faz pouca conta de sua vida neste mundo conservá-la-á para a vida eterna. 26Se alguém me quer servir, siga-me, e onde eu estou estará também o meu servo. Se alguém me serve, meu Pai o honrará”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Ouça a Homilia

Renovemos a nossa alma para experimentarmos o novo de Deus

“Se o grão de trigo que cai na terra não morre, ele continua só um grão de trigo; mas se morre, então produz muito fruto” (João 12,24).

A Igreja nos dá a graça de celebrarmos, hoje, a festa do diácono e mártir São Lourenço. O Evangelho faz sintonia com aquilo que foi a vida de São Lourenço, diácono e mártir. Ele, nos primórdios da Igreja, teve a graça de, pelo século III, dar a sua vida em favor da Igreja e do Evangelho. Ele ficava especialmente responsável de cuidar dos bens da Igreja e dos pobres, porque os bens da Igreja são as almas, e as almas são alimentadas com os bens espirituais, sobretudo, a Eucaristia e a Palavra de Deus.

Os pobres são outros bens preciosos da Igreja, os pobres que são desprovidos dos seus bens precisam ser cuidados por todos nós, porque o Jesus que está na Eucaristia está na Palavra, está nos pobres. “Eras Tu, Senhor!”. É com esse espírito que o diácono São Lourenço cuidava, com todo amor, das necessidades dos mais pobres e sofridos.

Quando o Evangelho diz que o grão que cai por terra e não morre, mas fica só, continua só um grão de trigo. Se, no entanto, aquele grão que jogamos na terra morrer, ou seja, vai ser fecundado e produzirá frutos em abundância.

A alma que não se renova atrofia e não experimenta o novo de Deus a cada dia

É preciso morrer para si mesmo a cada dia, é preciso morrer para que o outro viva. Para que sejamos vida na vida do outro, precisamos morrer, para que nós mesmos possamos dar valor e sentido à nossa própria vida.

Florescem em nossa vida os antivalores, que não são valores da vida: o egoísmo, o orgulho, a soberba, a inveja… Precisamos morrer para o homem velho que está impregnado em nós para que o homem novo surja.

Não nos conformemos em sermos o que somos, mas, pelo contrário, morramos a cada dia para sermos melhores. Nada de depreciação e desvalorização. Um atleta se dedica para ser cada vez melhor, e como ele morre para si mesmo, na dedicação, no esforço, na luta, no combate, no levantar cedo, em todos os empenhos que faz!

Que empenho devemos fazer com a nossa alma, com o nosso espírito e com o nosso coração para sermos melhores a cada dia? Assim como o atleta que não treina atrofia seus membros, seu corpo, e vai perdendo toda a sua agilidade e habilidade, a alma que não se renova atrofia e não experimenta o novo de Deus a cada dia.

Trabalhemos com empenho para sermos novos e renovados a cada dia na presença de Deus.

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo - Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

#JornalUnião

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.