Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Primeira Leitura (Tt 2,1-8.11-14)

Leitura da Carta de São Paulo a Tito.

Caríssimo, 1o teu ensino seja conforme à sã doutrina. 2Os mais velhos sejam sóbrios, ponderados, prudentes, fortes na fé, na caridade, na paciência. 3Assim também as mulheres idosas observem uma conduta santa, não sejam caluniadoras nem escravas do vinho, mas mestras do bem. 4Saibam ensinar as jovens a amarem seus maridos, a cuidarem dos filhos, 5a serem prudentes, castas, boas donas de casa, dóceis para com os maridos, bondosas, para que a palavra de Deus não seja difamada.

6Exorta igualmente os jovens a serem moderados 7e mostra-te em tudo exemplo de boas obras, de integridade na doutrina, de ponderação, 8de palavra sã e irrepreensível, para que os adversários se confundam, não tendo nada de mal para dizer de nós.

11Pois a graça de Deus se manifestou trazendo salvação para todos os homens. 12Ela nos ensina a abandonar a impiedade e as paixões mundanas e a viver neste mundo com equilíbrio, justiça e piedade, 13aguardando a feliz esperança e a manifestação da glória do nosso grande Deus e Salvador, Jesus Cristo. 14Ele se entregou por nós, para nos resgatar de toda a maldade e purificar para si um povo que lhe pertença e que se dedique a praticar o bem.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Salmo Responsorial (Sl 36)

— A salvação de quem é justo vem de Deus!

— A salvação de quem é justo vem de Deus!

— Confia no Senhor e faze o bem, e sobre a terra habitarás em segurança. Coloca no Senhor tua alegria, e ele dará o que pedir teu coração.

— O Senhor cuida da vida dos honestos, e sua herança permanece eternamente. É o Senhor quem firma os passos dos mortais e dirige o caminhar dos que lhe agradam.

— Afasta-te do mal e faze o bem, e terás tua morada para sempre. Mas os justos herdarão a nova terra e nela habitarão eternamente.

Evangelho (Lc 17,7-10)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas. 

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus: 7“Se algum de vós tem um empregado que trabalha a terra ou cuida dos animais, por acaso vai dizer-lhe, quando ele volta do campo: ‘Vem depressa para a mesa?’ 8Pelo contrário, não vai dizer ao empregado: ‘Prepara-me o jantar, cinge-te e serve-me, enquanto eu como e bebo; depois disso poderás comer e beber?’ 9Será que vai agradecer ao empregado, porque fez o que lhe havia mandado? 10Assim também vós: quando tiverdes feito tudo o que vos mandaram, dizei: ‘Somos servos inúteis; fizemos o que devíamos fazer’”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Ouça a Homilia

Nunca busquemos reconhecimentos por nossas ações

 “Assim também vós: quando tiverdes feito tudo o que vos mandaram, dizei: ‘Somos servos inúteis; fizemos o que devíamos fazer’” (Lucas 17,10).

As pessoas querem receber reconhecimento por tudo, é a sociedade do reconhecimento. Querem ser reconhecidas pelas fotos que colocaram nas redes sociais, pelos trabalhos que prestaram; querem até receberem placas, homenagens, curtidas e serem aplaudidas, mas essa é uma mentalidade mundana.

É claro, uma coisa é ter gratidão, reconhecer, de forma espontânea, o valor que outra pessoa tem. Agora, outra coisa é viver em função de ser cultuada; que as pessoas se lembrem, que elas te engrandeçam, essa mentalidade não é evangélica, ela é mundana. Inclusive, o trabalho que prestamos não é trabalho, na verdade, é responsabilidade para com o mundo, para com a Igreja e a sociedade.

Se você viu um bueiro aberto e foi lá e tapou esse bueiro, não fique esperando que alguém vá colocar uma placa para reconhecer que você foi o herói quem o tapou. Você não fez mais do que a obrigação de preservar a vida do outro. Se você faz um bem a alguém, não espere a pessoa agradecer; pois é mentalidade do engrandecimento do agradecimento. Temos que ser gratos, não tenha dúvidas nenhuma! Sempre agradecidos pelo bem que fizeram, mas o problema é a exaltação.

As pessoas querem receber reconhecimento por tudo, é a sociedade do reconhecimento

Não nos exaltemos, não busquemos ser exaltados, porque quem se exalta nós já sabemos que será humilhado. No Reino de Deus trabalhemos sem esperar nada em troca porque já recebemos o Senhor da vida e d’Ele recebemos a vida. Temos que ser como os operários que fizeram o que deviam fazer: “Somos apenas servos inúteis”.

Isso é importante porque não vamos ficar esperando dos outros que venham nos elogiar e nos exaltar. Tudo o que faço é para Deus, deposito aos pés do Senhor, e é a Ele a quem estou servindo, me dedicando e entregando a minha vida.

Mulher, quando você faz suas tarefas de mãe em casa, não fique frustrada se o filho não reconhece. É muito ruim o filho ingrato, mas a mãe não é mãe para ser homenageada porque é mãe. O marido não pode ficar esperando ser exaltado pela esposa porque fez sua obrigação e dever de ser marido.

Muitas vezes, as pessoas não estão fazendo o óbvio, o necessário, o fundamental, e quando o fazem, alguém tem que realmente aplaudir, porque a carência de fazer o que é óbvio está tão grande no mundo que o jeito é engradecer quem o faz, mas, na verdade, temos que ser cada vez mais responsáveis para fazer aquilo que devemos fazer.

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo - Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios