Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Primeira Leitura (1Sm 1,9-20)

Leitura do Primeiro Livro de Samuel.

Naqueles dias, 9Ana levantou-se, depois de ter comido e bebido em Silo. Ora, o sacerdote Eli estava sentado em sua cadeira à porta do templo do Senhor. 10Ana, com o coração cheio de amargura, orou ao Senhor, derramando copiosas lágrimas. 11E fez a seguinte promessa, dizendo: “Senhor todo-poderoso, se olhares para a aflição de tua serva e te lembrares de mim, se não te esqueceres da tua escrava e lhe deres um filho homem, eu o oferecerei a ti por todos os dias de sua vida, e não passará navalha sobre a sua cabeça”.

12Como ela demorasse nas preces diante do Senhor, Eli observava o movimento de seus lábios. 13Ana, porém, apenas murmurava; os seus lábios se moviam, mas não se podia ouvir palavra alguma. Eli julgou que ela estivesse embriagada; 14por isso lhe disse: “Até quando estarás bêbada? Vai curar essa bebedeira!”

15Ana, porém, respondeu: “Não é isso, meu senhor! Sou apenas uma mulher muito infeliz; não bebi vinho, nem outra coisa que possa embebedar, mas desafoguei a minha alma na presença do Senhor. 16Não julgues a tua serva como uma mulher perdida, pois foi pelo excesso da minha dor e da minha aflição que falei até agora”.

17Eli então lhe disse: “Vai em paz, e que o Deus de Israel te conceda o que lhe pediste”. 18Ela respondeu: “Que tua serva encontre graça diante dos teus olhos”. E a mulher foi embora, comeu e o seu semblante não era mais o mesmo.

19Na manhã seguinte, ela e seu marido levantaram-se muito cedo e, depois de terem adorado o Senhor, voltaram para sua casa em Ramá. Elcana uniu-se a Ana, sua mulher, e o Senhor lembrou-se dela. 20Ana concebeu e, no devido tempo, deu à luz um filho e chamou-o Samuel, porque – disse ela – “eu o pedi ao Senhor”.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Responsório (1Sm 2,1s.)

— Meu coração se alegrou em Deus, meu Salvador.

— Meu coração se alegrou em Deus, meu Salvador.

— Exulta no Senhor meu coração, e se eleva a minha fronte no meu Deus; minha boca desafia os meus rivais porque me alegro com a vossa salvação.

— O arco dos fortes foi dobrado, foi quebrado, mas os fracos se vestiram de vigor. Os saciados se empregaram por um pão, mas os pobres e os famintos se fartaram. Muitas vezes deu à luz a que era estéril, mas a mãe de muitos filhos definhou.

— É o Senhor quem dá a morte e dá a vida, faz descer à sepultura e faz voltar; é o Senhor quem faz o pobre e faz o rico, é o Senhor quem nos humilha e nos exalta.

— O Senhor ergue do pó o homem fraco, e do lixo ele retira o indigente, para fazê-lo assentar-se com os nobres num lugar de muita honra e distinção.

Evangelho (Mc 1,21b-28)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Marcos.

— Glória a vós, Senhor.

21bEstando com seus discípulos em Cafarnaum, Jesus, num dia de sábado, entrou na sinagoga e começou a ensinar. 22Todos ficavam admirados com o seu ensinamento, pois ensinava como quem tem autoridade, não como os mestres da Lei.

23Estava então na sinagoga um homem possuído por um espírito mau. Ele gritou: 24“Que queres de nós, Jesus Nazareno? Vieste para nos destruir? Eu sei quem tu és: tu és o Santo de Deus”. 25Jesus o intimou: “Cala-te e sai dele!”

26Então o espírito mau sacudiu o homem com violência, deu um grande grito e saiu. 27E todos ficaram muito espantados e perguntavam uns aos outros: “Que é isso? Um ensinamento novo dado com autoridade: Ele manda até nos espíritos maus, e eles obedecem!” 28E a fama de Jesus logo se espalhou por toda parte, em toda a região da Galileia.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Ouça a Homilia

Comunique a Palavra da Verdade com Autoridade

 “Todos se acostumam admirados com o seu ensinamento, pois ensinava como quem tem autoridade, não como os mestres da Lei” (Marcos 1,22).

 “Ensinava com autoridade”. A é um atributo de Deus, entre nós, seguros e autorizados, quando também diz algo que nós construímos. Nós detectamos quando uma palavra tem autoridade dentro de nós, quando ela nos muda e nos transforma.

Pessoas que querem se comunicar alguma coisa de si e não conseguem, falam de fatos, de realidades, mas nunca falam do coração, nunca são as mesmas, nunca falam da própria vida e dos dramas próprios. -me: “Como é a minha comunicação? O que eu comunico? O que eu transmito? A palavra que passa através de mim como chega até a outra pessoa?”.

Falar com autoridade quando é verdade, que nós nos comunicamos a Palavra, e essa comunicação acaba de criar comunhão porque as pessoas que estavam aprendendo a Jesus ficaram mais admiradas com o Seu ensinamento. Se a minha palavra vai criar uma divisão, é melhor que eu a retenha, que eu não fale. A única divisão que a palavra produzir é a separação do coração do homem do mal, do pecado. Essa divisão, sim, a Palavra da Verdade precisa produzir. Assim como Jesus no Evangelho de hoje que, ao libertar aquele homem na sinagoga, usa do poder da palavra para repreender o mal, para fazer calar o mal e para, de fato, dividir no coração daquele homem o que era das trevas e o que era da luz. Essa é a Palavra da Verdade, mas a Palavra não pode ser usada jamais para ofender e para ninguém.

A autoridade do anúncio se dá quando acontece e da vida naquilo que falo que vivo

Jesus nunca humilhará ninguém, Ele nunca usou da força da Sua autoridade e da Sua Palavra para ninguém. Jesus usa da Palavra da Verdade para convencer os corações a amar a Deus.

Diz a Palavra que Ele não ensinava como os mestres da Lei. O grande risco que nós corremos é querer nos achar donos da verdade, sem viver pela verdade. Os mestres da Lei ensinavam, mas não viviam pela verdade, não praticavam a palavra que ensinavam. Muitas vezes, o drama de muitas pessoas ouviu muitas vezes que ouviram dos semiorientados e porque os mestres da Lei uma palavra, mas na vida deles enxergavam outras realidades totalmente diferentes. Não possuo a verdade, mas a verdade é que deve me possuir, ou seja, a minha vida precisa transparecer a verdade.

A autoridade do anúncio se encontra quando palavra da vida e que se constrói na prática, quando o ensino se colocar em aquilo que na prática o ensino.

A lei existe e ela está aí para ser seguida, mas a vida, às vezes, pede um olhar um pouco mais largo, um pouco mais abrangente para que nenhum coração humano fique de fora da graça de Deus. Eu repito: muitas vezes, se a nossa palavra vai separar separação e vai ofender as pessoas, é melhor não dizê-las, porque a nossa missão é que todos os corações experimentam a graça de Deus. A graça de Deus que supera hoje a Lei, sobretudo, quando temos que falar de misericórdia, isso sim supera tudo!

Que a Palavra de Jesus, hoje, proclamada nos nossos ouvidos, nos dê a graça de viver a Sua Palavra e de praticá-la.

Sobre todos vós, a bênção do Deus Todo-poderoso. Pai, Filho e Espírito Santo. Amém!

Padre Donizete Ferreira - Sacerdote da Comunidade Canção Nova.

#JornalUnião

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.