Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.
Assembleia Legislativa do Estado do Paraná

Primeira Leitura (Jr 7,23-28)

Leitura do Livro do Profeta Jeremias.

Assim fala o Senhor: 23“Dei esta ordem ao povo dizendo: Ouvi a minha voz, assim serei o vosso Deus, e vós sereis o meu povo; e segui adiante por todo o caminho que eu vos indicar para serdes felizes.

24Mas eles não ouviram e não prestaram atenção; ao contrário, seguindo as más inclinações do coração, andaram para trás e não para a frente, 25desde o dia em que seus pais saíram do Egito até o dia de hoje. A todos enviei meus servos, os profetas, e enviei-os cada dia, começando bem cedo; 26mas não ouviram e não prestaram atenção; ao contrário, obstinaram-se no erro, procedendo ainda pior que seus pais.

27Se falares todas essas coisas, eles não te escutarão, e, se os chamares, não te darão resposta. 28Dirás, então: Esta é a nação que não escutou a voz do Senhor, seu Deus, e não aceitou correção. Sua fé morreu, foi arrancada de sua boca”.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Salmo Responsorial (Sl 94)

— Oxalá ouvísseis hoje a voz do Senhor: Não fecheis os vossos corações.

— Oxalá ouvísseis hoje a voz do Senhor: Não fecheis os vossos corações.

— Vinde, exultemos de alegria no Senhor, aclamemos o Rochedo que nos salva! A seu encontro caminhemos com louvores, e com cantos de alegria o celebremos!

— Vinde adoremos e prostremo-nos por terra, e ajoelhemos ante o Deus que nos criou! Porque ele é o nosso Deus, nosso Pastor, e nós somos o seu povo e seu rebanho, as ovelhas que conduz com sua mão.

— Oxalá ouvísseis hoje a sua voz: “Não fecheis os corações como em Meriba, como em Massa, no deserto, aquele dia, em que outrora vossos pais me provocaram, apesar de terem visto as minhas obras”.

Evangelho (Lc 11,14-23)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 14Jesus estava expulsando um demônio que era mudo. Quando o demônio saiu, o mudo começou a falar, e as multidões ficaram admiradas. 15Mas alguns disseram: “É por Belzebu, o príncipe dos demônios, que ele expulsa os demônios”.

16Outros, para tentar Jesus, pediam-lhe um sinal do céu. 17Mas, conhecendo seus pensamentos, Jesus disse-lhes: “Todo reino dividido contra si mesmo será destruído; e cairá uma casa por cima da outra.

18Ora, se até Satanás está dividido contra si mesmo, como poderá sobreviver o seu reino? Vós dizeis que é por Belzebu que eu expulso os demônios. 19Se é por meio de Belzebu que eu expulso demônios, vossos filhos os expulsam por meio de quem? Por isso, eles mesmos serão vossos juízes. 20Mas, se é pelo dedo de Deus que eu expulso os demônios, então chegou para vós o Reino de Deus. 21Quando um homem forte e bem armado guarda a própria casa, seus bens estão seguros. 22Mas, quando chega um homem mais forte do que ele, vence-o, arranca-lhe a armadura na qual ele confiava, e reparte o que roubou. 23Quem não está comigo está contra mim. E quem não recolhe comigo dispersa”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Ouça a Homilia

O Reino de Deus promove a união entre nós

 “Todo reino dividido contra si mesmo será destruído; e cairá uma casa por cima da outra” (Lucas 11,17).

Querem acusar Jesus porque Ele expulsou o demônio de um mudo e esse começou a falar. As multidões admiravam, mas outros disseram: “O que Ele faz é por Belzebu, o príncipe dos demônios”.

Que blasfêmia! Acusar uma obra de Deus como uma obra do maligno, misturar o bem de Deus com a maldade do mundo. Infelizmente, nos tempos em que estamos vivendo, as misturas estão acontecendo: o mal se mistura com o bem, o bem se mistura com o mal e o maligno prevalece nas ações, porque ele é aquele que veio para dividir.

Ele se dividiu quando se separou de Deus; e tudo o que Ele quer é semear divisões, colocar as pessoas umas contra as outras. O que ele quer é nos colocar uns contra os outros, ele quer o Reino de Deus destruído. É claro que ele não destrói o que é de Deus, é ele quem vai ser destruído, como aqueles que seguem as suas obras causando divisão, separação e estragos no Reino de Deus; causando divisão e semeando discórdias ao invés de promover a paz, a união e o diálogo. Ao invés de promover Deus com humildade, querem promover o Reino de Deus com soberba, orgulho, acusação e provocando sempre discórdias e acusações.

O Reino de Deus é aquele que promove nas diferenças a união com Deus

É preciso que nós, humildemente, neste tempo que se chama Quaresma, nos perguntemos: “a serviço de quem nós estamos”? Somos promotores da unidade ou da divisão? Somos promotores das guerras, dos conflitos ou da união? Somos promotores do diálogo com respeito, amor e misericórdia, ou nós entramos nas guerras que o mundo promove para colocar as pessoas umas contra as outras?

Sabemos viver o respeito, a humildade, o amor, que é a base das nossas relações, ou cedemos ao reino das acusações, das brigas e confusões dos tempos em que vivemos?

Quantas casas estão se acabando e sucumbindo. Quantas famílias estão se destruindo porque é uma família dividida, porque é uma família onde um se coloca contra o outro. Quantas paixões políticas e ideológicas estão destruindo famílias e relacionamentos. Quantos pensamentos mundanos e humanos tomando conta do mandamento do amor que é a exigência maior do Evangelho. Quantos pensamentos pessoais e individuais se colocam acima da graça de Deus que quer fazer o novo em nossa vida.

O reino diabólico é o reino daquele que tudo divide, separa e coloca as pessoas umas contra as outras. O Reino de Deus é aquele que promove nas diferenças a união com Deus. Sejamos instrumentos da paz e não da divisão!

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo - Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios