Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Primeira Leitura (Is 1,10-17)

Leitura do Livro do Profeta Isaías.

10Ouvi a palavra do Senhor, magistrados de Sodoma, prestai ouvidos ao ensinamento do nosso Deus, povo de Gomorra. 11Que me importa a abundância de vossos sacrifícios? — diz o Senhor. Estou farto de holocaustos de carneiros e de gordura de animais cevados; do sangue de touros, de cordeiros e de bodes, não me agrado.

12Quando entrais para vos apresentar diante de mim, quem vos pediu para pisardes os meus átrios? 13Não continueis a trazer oferendas vazias! O incenso é para mim uma abominação! Não suporto lua nova, sábado, convocação de assembleia: iniquidade com reunião solene! 14Vossas luas novas e vossas solenidades, eu as detesto! Elas são para mim um peso, estou cansado de suportá-las.

15Quando estendeis as vossas mãos, escondo de vós os meus olhos. Ainda que multipliqueis a oração, eu não ouço: Vossas mãos estão cheias de sangue! 16Lavai-vos, purificai-vos. Tirai a maldade de vossas ações de minha frente. Deixai de fazer o mal! 17Aprendei a fazer o bem! Procurai o direito, corrigi o opressor. Julgai a causa do órfão, defendei a viúva.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Responsório (Sl 49)

— A todo homem que procede retamente, eu mostrarei a salvação que vem de Deus.

— A todo homem que procede retamente, eu mostrarei a salvação que vem de Deus.

— Eu não venho censurar teus sacrifícios, pois sempre estão perante mim teus holocaustos; não preciso dos novilhos de tua casa nem dos carneiros que estão nos teus rebanhos.

— “Como ousas repetir os meus preceitos e trazer minha Aliança em tua boca? Tu que odiaste minhas leis e meus conselhos e deste as costas às palavras dos meus lábios!

— Diante disso que fizeste, eu calarei? Acaso pensas que eu sou igual a ti? É disso que te acuso e repreendo e manifesto essas coisas aos teus olhos”.

— Quem me oferece um sacrifício de louvor, este sim é que honra de verdade. A todo homem que procede retamente eu mostrarei a salvação que vem de Deus.

Evangelho (Mt 10,34-11,1)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 10,34“Não penseis que vim trazer a paz à terra; não vim trazer a paz, mas sim a espada. 35De fato, vim separar o filho de seu pai, a filha de sua mãe, a nora de sua sogra.

36E os inimigos do homem serão os seus próprios familiares. 37Quem ama seu pai ou sua mãe mais do que a mim, não é digno de mim. Quem ama seu filho ou sua filha mais do que a mim, não é digno de mim. 38Quem não toma a sua cruz e não me segue, não é digno de mim.

39Quem procura conservar a sua vida vai perdê-la. E quem perde a sua vida por causa de mim vai encontrá-la. 40Quem vos recebe a mim recebe; e quem me recebe, recebe aquele que me enviou. 41Quem recebe um profeta, por ser profeta, receberá a recompensa de profeta. E quem recebe um justo, por ser justo, receberá a recompensa de justo. 42Quem der, ainda que seja apenas um copo de água fresca, a um desses pequeninos, por ser meu discípulo, em verdade vos digo: não perderá a sua recompensa”. 11,1Quando Jesus acabou de dar essas instruções aos doze discípulos, partiu daí, a fim de ensinar e pregar nas cidades deles.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

A verdadeira paz vem de Jesus

Jesus veio nos trazer a espada que separa o que é certo do que é errado, o que é bom do que é ruim, o que é mal do que é o bem

“Não penseis que vim trazer a paz à terra; não vim trazer a paz, mas sim a espada” (Mateus 10, 34).

Essas palavras de Jesus, quando caem em nosso coração, podem até causar uma certa estranheza, mas Ele quis realmente dizer que é o Príncipe, o Senhor da paz.

A paz que Jesus veio nos trazer não é a paz ingênua que nós acreditamos e queremos viver, aquela paz da consciência que não se preocupa com nada, que nós escondemos as coisas erradas e está tudo bem. Não é aquela paz de quem vê as coisas erradas e injustas acontecerem e diz: “Isso não é problema meu! Isso não tem nada a ver comigo!”.

Não foi essa paz que Jesus veio nos trazer! Ele veio nos trazer uma paz inquieta. Quem está em Jesus tem uma inquietude no coração, mas que não é um sinal de perturbação. Inquietude é o mesmo que inconformismo: “Eu não me conformo com o que é errado! Não me conformo com o que é injusto! Não me conformo com as injustiças que estão ao nosso lado!”. Por esse motivo, o Senhor não veio trazer a paz do inconformismo.

Jesus veio nos trazer a espada que separa o que é certo do que é errado, o que é bom do que é ruim, o que é mal do que é o bem. A espada de Jesus traz a verdadeira paz que o mundo precisa.

Quando Jesus está dizendo que veio separar o filho do pai, a filha da mãe, a nora da sogra e assim por diante, é porque a paz não acontece simplesmente por conveniência, onde queremos estar bem com todos em casa e permitimos que as coisas erradas aconteçam com os nossos e ninguém fala nada, porque, se alguém falar algo, estaremos desrespeitando o outro.

Desrespeitamos o outro quando vemos coisas erradas acontecendo, quando vemos o mal crescendo no outro e simplesmente dizemos: “Eu não tenho nada a ver com isso!”. Meus irmãos, isso não quer dizer que temos de ficar pegando no pé de alguém, ficar incomodando a pessoa o tempo inteiro; no entanto, mães e pais, irmãos e irmãs, nós precisamos nos ajudar! Temos de ser sentinelas na vida do outro. ‘Sentinela’ não quer dizer ser chiclete ou grude, mas ter atenção e cuidado.

Não podemos ver alguém querendo tomar veneno e dizer: “Ah, é problema dele! Tomou, porque quis!”.  Se estamos vendo que o irmão vai tomar aquilo que lhe fará mal, precisamos dizer: “Meu irmão, isso vai lhe fazer mal! Vai matá-lo, destruí-lo!”. É verdade que precisamos ter o jeito certo de falar, jeito de ajudar, mas precisamos ajudar e querer ser ajudados.

É ruim quando, numa casa, ninguém ajuda ninguém, fica todo mundo naquela falsa paz, naquele falso moralismo, naquela falsa concordância, e o mal vai corroendo essa casa, essa família.

Se estamos vendo que nosso pai e nossa mãe, que nossa irmã e nosso irmão estão indo pelo caminho errado, estão fazendo algo que não lhes convêm, precisamos, com paciência, com prudência e caridade, saber corrigi-los e ajudá-los. Só não podemos viver a falsa paz no mundo e deixar o mal reinar dentro de casa.

Que a espada de Cristo nos dê a sabedoria necessária para não sermos levados pelo mal nem o deixarmos crescer no meio de nós.

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo - Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova - https://www.facebook.com/rogeraraujo.cn

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios


Notice: Undefined variable: usuario_tk in /var/www/vhosts/jornaluniao.com.br/httpdocs/widget_footer.php on line 245
NULL