Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Primeira Leitura (Hb 2,5-12)

Leitura da Carta aos Hebreus.

5Não foi aos anjos que Deus submeteu o mundo futuro, do qual estamos falando. 6A este respeito, porém, houve quem afirmasse: “O que é o homem, para dele te lembrares, ou o filho do homem, para com ele te ocupares?

7Tu o fizeste um pouco menor que os anjos, de glória e honra o coroaste, 8e todas as coisas puseste debaixo de seus pés”. Se Deus lhe submeteu todas as coisas, nada deixou que não lhe fosse submisso. Atualmente, porém, ainda não vemos que tudo lhe esteja submisso. 9Jesus, a quem Deus fez pouco menor do que os anjos, nós o vemos coroado de glória e honra, por ter sofrido a morte. Sim, pela graça de Deus em favor de todos, ele provou a morte.

10Convinha de fato que aquele, por quem e para quem todas as coisas existem, e que desejou conduzir muitos filhos à glória, levasse o iniciador da salvação deles à consumação, por meio de sofrimentos. 11Pois tanto Jesus, o Santificador, como os santificados são descendentes do mesmo ancestral; por esta razão, ele não se envergonha de os chamar irmãos, 12dizendo: “Anunciarei o teu nome a meus irmãos; e no meio da assembleia te louvarei”.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Salmo Responsorial (Sl 8)

— Destes domínio ao vosso Filho sobre tudo o que criastes.

— Destes domínio ao vosso Filho sobre tudo o que criastes.

— Ó Senhor, nosso Deus, como é grande vosso nome por todo o universo! Perguntamos: “Senhor, que é o homem, para dele assim vos lembrardes e o tratardes com tanto carinho?”

— Pouco abaixo de Deus o fizestes, coroando-o de glória e esplendor; vós lhe destes poder sobre tudo, vossas obras aos pés lhe pusestes.

— As ovelhas, os bois, os rebanhos, todo o gado e as feras da mata; passarinhos e peixes dos mares, todo ser que se move nas águas.

Evangelho (Mc 1,21b-28)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Marcos.

— Glória a vós, Senhor!

21bEstando com seus discípulos em Cafarnaum, Jesus, num dia de sábado, entrou na sinagoga e começou a ensinar. 22Todos ficavam admirados com o seu ensinamento, pois ensinava como quem tem autoridade, não como os mestres da Lei.

23Estava então na sinagoga um homem possuído por um espírito mau. Ele gritou: 24“Que queres de nós, Jesus Nazareno? Vieste para nos destruir? Eu sei quem tu és: tu és o Santo de Deus”. 25Jesus o intimou: “Cala-te e sai dele!”

26Então o espírito mau sacudiu o homem com violência, deu um grande grito e saiu. 27E todos ficaram muito espantados e perguntavam uns aos outros: “Que é isso? Um ensinamento novo dado com autoridade: Ele manda até nos espíritos maus, e eles obedecem!” 28E a fama de Jesus logo se espalhou por toda parte, em toda a região da Galileia.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Ouça a Homilia

Peçamos a Jesus que nos liberte dos espíritos impuros

 “Jesus o intimou: ‘Cala-te e sai dele!’. Então o espírito mau sacudiu o homem com violência, deu um grande grito e saiu” (Marcos 1,25-26).

A ação de Jesus é para nos libertar de todo mal, e veja que o mal, agindo na vida humana, gera uma verdadeira opressão; é opressão espiritual, psicológica e psíquica. Quantas coisas más agem na nossa vida! E eu falo das coisas que parecem simples, mas não são: maus pensamentos, maus sentimentos, são as más intenções que sacodem dentro de nós e nos deixam verdadeiramente pessoas impuras, e assim nossos atos se tornam maldosos porque o mal está agindo dentro de nós.

Precisamos voltar-nos para Jesus para que Ele ordene, primeiro, que esses espíritos não gritem. Talvez, quando me refiro a espíritos, você fique pensando que é somente aquela pessoa que está cheia de demônios, mas basta ver quantas coisas pesadas saem da nossa boca muitas vezes. Quanto palavrão, quanta palavra de maldição, quantas palavras duras, quantas palavras de ofensas! Quando a irá toma conta do coração humano – que espírito perverso, enganador e diabólico! – deixa-o (com o perdão da palavra) possuído.

Precisamos pedir que Jesus nos liberte desses espíritos para que eles saiam de nossas casas

A ira torna a pessoa violenta, e com a ira a pessoa solta da boca “lagartos e cobras”, as ofensas são as mais duras. Esses dias, vi uma criança totalmente tomada pela ira, vi as palavras duras que saiam daquela boca e, recordando o Evangelho: “A boca fala do que o coração está cheio” (Mateus 12,34), eu disse: “Meu Deus, liberta esse coração!”.

Essa tem que ser a nossa ação. Não podemos deixar que esses espíritos impuros tomem conta das nossas crianças. Muitas vezes, tomam conta das crianças, porque os adultos também estão impregnados. Quantas gritarias, quantas palavras feias, ofensivas, destrutivas, maldosas e malignas estão saindo das nossas bocas, porque o nosso coração está tomado por esses espíritos perversos e enganadores.

“Silêncio, cala-te!” Precisamos ordenar e, mais do que isso, pedir que Jesus nos liberte desses espíritos para que eles saiam de nós, de nossas casas, de nossas famílias, dos nossos filhos e de nossas vidas. O Senhor veio para nos libertar, Ele nos quer libertos do poder do mal.

 Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo - Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios