Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Primeira Leitura (At 14,19-28)

Leitura dos Atos dos Apóstolos.

Naqueles dias, 19de Antioquia e Icônio chegaram judeus que convenceram as multidões. Então apedrejaram Paulo e arrastaram-no para fora da cidade, pensando que ele estivesse morto. 20Mas, enquanto os discípulos o rodeavam, Paulo levantou-se e entrou na cidade. No dia seguinte, partiu para Derbe com Barnabé.

21Depois de terem pregado o Evangelho naquela cidade e feito muitos discípulos, voltaram para Listra, Icônio e Antioquia. 22Encorajando os discípulos, eles os exortavam a permanecer firmes na fé, dizendo-lhes: “É preciso que passemos por muitos sofrimentos para entrar no Reino de Deus”. 23Os apóstolos designaram presbíteros para cada comunidade. Com orações e jejuns, eles os confiavam ao Senhor, em quem haviam acreditado.

24Em seguida, atravessando a Pisídia, chegaram à Panfília. 25Anunciaram a palavra em Perge, e depois desceram para Atália. 26Dali embarcaram para Antioquia, de onde tinham saído, entregues à graça de Deus, para o trabalho que haviam realizado. 27Chegando ali, reuniram a comunidade. Contaram-lhe tudo o que Deus fizera por meio deles e como havia aberto a porta da fé para os pagãos. 28E passaram então algum tempo com os discípulos.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Salmo Responsorial (Sl 144)

— Ó Senhor, vossos amigos anunciem vosso Reino glorioso.

— Ó Senhor, vossos amigos anunciem vosso Reino glorioso.

— Que vossas obras, ó Senhor, vos glorifiquem, e os vossos santos com louvores vos bendigam! Narrem a glória e o esplendor do vosso reino e saibam proclamar vosso poder!

— Para espalhar vossos prodígios entre os homens e o fulgor de vosso reino esplendoroso. O vosso reino é um reino para sempre, vosso poder, de geração em geração.

— Que a minha boca cante a glória do Senhor e que bendiga todo ser seu nome santo desde agora, para sempre e pelos séculos.

Evangelho (Jo 14,27-31a)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo João. 

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: 27“Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; mas não a dou como o mundo. Não se perturbe nem se intimide o vosso coração. 28Ouvistes que eu vos disse: ‘Vou, mas voltarei a vós’. Se me amásseis, ficaríeis alegres porque vou para o Pai, pois o Pai é maior do que eu. 29Disse-vos isto, agora, antes que aconteça, para que, quando acontecer, vós acrediteis.  30Já não falarei muito convosco, pois o chefe deste mundo vem. Ele não tem poder sobre mim, 31amas, para que o mundo reconheça que eu amo o Pai, eu procedo conforme o Pai me ordenou”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Ouça a Homilia

Mergulhemos o nosso coração na paz que vem de Deus

 “Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; mas não a dou como o mundo. Não se perturbe nem se intimide o vosso coração” (João 14,27).

Não há anseio maior para a nossa humanidade do que ter paz. Não nos iludamos, achando que paz seja simplesmente a ausência de conflitos, porque a paz é a resposta amorosa que damos para os conflitos da vida e da existência.

Paz é não transformar conflitos em razão de vida, de ser e existir, porque é o que estamos deixando acontecer. Na vida, vamos ter, de fato, conflitos e inquietações, mas não podemos permanecer neles, temos que dar respostas de paz aos conflitos e às inquietações que vêm de fora.

Como vamos dar a reposta de paz se não a temos? É Jesus quem nos dá a paz, Ele é o Príncipe da paz, e Ele mesmo nos afirma: “Deixo-vos a paz, é a minha paz que vos dou”. Olhemos para o coração manso e humilde de Jesus, e n’Ele encontremos descanso, repouso e paz.

Não conheço ser humano que foi mais perturbado pelo mundo do que Jesus. Não preciso descrever, aqui, tudo o que fizeram com Ele para perturbá-Lo, todas as adversidades que jogaram contra Ele. Simplesmente, tentaram desumanizar inteiramente Jesus. Como O acusaram, blasfemaram, bateram n’Ele, jogaram ódio e rancor sobre Jesus! Ele, contudo, deu uma reposta: “Pai, perdoa-lhes, pois não sabem o que fazem”.

Olhemos para o coração manso e humilde de Jesus, e n’Ele encontremos descanso, repouso e paz

O coração que tem paz ama, perdoa, não entra nas brigas, nos conflitos simplesmente desastrosos que as pessoas criam para perturbar e tirar a paz dos outros. O coração que tem paz mergulha na serenidade, na sobriedade da alma e do Espírito. A paz é a resposta para o mundo que nos inquieta, por isso Jesus disse: “Não se intimide o vosso coração, não perturbe o vosso coração”.    

Jesus sabe o quanto ficamos perturbados, o quanto é difícil lidarmos com as contrariedades! E se não sabemos lidar com elas, geram ansiedade dentro de nós.

O coração ansioso, a alma ansiosa vive inquietações profundas que perturbam, tiram a paz, o sono e a tranquilidade, gerando dentro de nós impaciências e respostas agressivas para os outros.

Quando nos encontramos num estado de agressividade conosco e com os outros, é porque a paz está longe de nós. Quando nos inquietamos com pouca coisa ou transformamos pouca coisa em muita coisa, é porque a paz de Deus não está em nós.

Não perturbe, não mergulhe o seu coração nas inquietações do mundo, mas mergulhe o seu coração na paz que vem de Deus.

Deus abençoe você! 

Padre Roger Araújo - Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

#JornalUnião

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.