Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Primeira Leitura (Sb 13,1-9)
Leitura do Livro da Sabedoria.

1São insensatos por natureza todos os homens que ignoram a Deus, os que, partindo dos bens visíveis, não foram capazes de conhecer aquele que é; nem tampouco, pela consideração das obras, chegaram a reconhecer o Artífice. 2Tomaram por deuses, por governadores do mundo, o fogo e o vento, o ar fugidio, o giro das estrelas, a água impetuosa, os luzeiros do dia. 3Se, encantados por sua beleza, tomaram estas criaturas por deuses, reconheçam quanto o seu Senhor está acima delas: pois foi o autor da beleza quem as criou. 4Se ficaram maravilhados com o seu poder e a sua atividade, concluam daí quanto mais poderoso é aquele que as formou: 5de fato, partindo da grandeza e da beleza das criaturas, pode-se chegar a ver, por analogia, aquele que as criou. 6Contudo, estes merecem menor repreensão: talvez se tenham extraviado procurando a Deus e querendo encontrá-lo. 7Com efeito, vivendo entre as obras dele, põem-se a procurá-lo, mas deixam-se seduzir pela aparência, pois é belo aquilo que se vê! 8Mesmo assim, nem a estes se pode perdoar: 9porque, se chegaram a tão vasta ciência, a ponto de investigarem o universo, como é que não encontraram mais facilmente o seu Senhor?

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Responsório (Sl 18)

— Os céus proclamam a glória do Senhor!

— Os céus proclamam a glória do Senhor!

— Os céus proclamam a glória do Senhor, e o firmamento, a obra de suas mãos; o dia ao dia transmite esta mensagem, a noite à noite publica esta notícia.

— Não são discursos nem frases ou palavras, nem são vozes que possam ser ouvidas; seu som ressoa e se espalha em toda a terra, chega aos confins do universo a sua voz.

Evangelho (Lc 17,26-37)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.

— Glória a vós, Senhor.
Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 26“Como aconteceu nos dias de Noé, assim também acontecerá nos dias do Filho do Homem. 27Eles comiam, bebiam, casavam-se e se davam em casamento, até o dia em que Noé entrou na arca. Então chegou o dilúvio e fez morrer todos eles. 28Acontecerá como nos dias de Ló: comiam e bebiam, compravam e vendiam, plantavam e construíam. 29Mas no dia em que Ló saiu de Sodoma, Deus fez chover fogo e enxofre do céu e fez morrer todos. 30O mesmo acontecerá no dia em que o Filho do Homem for revelado. 31Nesse dia, quem estiver no terraço, não desça para apanhar os bens que estão em sua casa. E quem estiver nos campos não volte para trás. 32Lembrai-vos da mulher de Ló. 33Quem procura ganhar a sua vida vai perdê-la; e quem a perde vai conservá-la. 34Eu vos digo: nesta noite, dois estarão numa cama; um será tomado e o outro será deixado. 35Duas mulheres estarão moendo juntas; uma será tomada e a outra será deixada. 36Dois homens estarão no campo; um será levado e o outro será deixado”. 37aOs discípulos perguntaram: “Senhor, onde acontecerá isso?” Jesus respondeu: “Onde estiver o cadáver, aí se reunirão os abutres”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Ouça a Homilia

Sejamos vigilantes com a nossa vida a cada dia

 “Como aconteceu nos dias de Noé, assim também acontecerá nos dias do Filho do Homem” (Lucas 17,26).

A pergunta que precisamos fazer é o que aconteceu nos dias de Noé. Se você se recorda, o Livro do Gênesis nos faz aquela narrativa onde Noé construía a arca; ele, seus filhos, suas noras, seus parentes, sua família, e o resto levava a vida. Muitos até zombavam de Noé, desprezavam-no e não estavam nem aí para ele, ou seja, faziam pouco-caso.

Nos tempos em que nós vivemos, não podemos fazer pouco-caso do Reino de Deus, da arca de Deus, que é a Igreja, porque, na hora em que nós menos esperarmos, seremos levados. O dilúvio levou os homens do tempo de Noé, tantas outras coisas levam a vida humana para perto de Deus ou para longe d'Ele, conforme estamos nos preparando ou não.

Perderemos o Reino do Céu se não sabemosmos ser vigilantes e cuidadosos com a nossa vida a cada dia

No tempo de Noé, eles comiam, bebiam, davam-se em casamento e todos pereceram. A coisa mesma aconteceu nos dias de Ló, mas o que precisa ter consciência e ciência de que não importa o dia nem a hora, se estou preparado, se estou vigilante, estou cuidando de mim, estou cuidando da minha espiritualidade, cuidando da vivência do mandamento do amor, cuidando da minha saúde, cuidando da minha família; se estou em dia com todos, não estou devendo a ninguém (e não é só dever dinheiro, até amor que nós devemos uns aos outros). Enfim, temos que estar sempre com a vida arrumada e ajustada, porque se você para deixar para arrumar a sua casa e o seu coração quando você souber que vai morrer, que Deus vai mudar-lo ou que a vida acabou, desculpa, você vai ficar para trás, porque com Deus não dá para improvisar.

Sei que vivemos a cultura do improviso. Você arranja, você arruma em cima da hora, e é sempre aquela correria. Na hora de viajar, de resolver um negócio, tem que sair correndo, é aquele desespero. Essa é a cultura do desmazelo que deixa a nossa vida, de fato, desmazelada, descuidada ou sendo vivenciada de qualquer jeito. Perderemos o Reino do Céu se não conhecemos os vigilantes e os cuidados com a nossa vida a cada dia.

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo - Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova - https://www.facebook.com/pe.rogeraraujo/?fref=ts

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.