Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Primeira Leitura (At 8,1b-8)

Leitura dos Atos dos Apóstolos.

1bNaquele dia, começou uma grande perseguição contra a Igreja de Jerusalém. E todos, com exceção dos apóstolos, se dispersaram pelas regiões da Judeia e da Samaria.

2Algumas pessoas piedosas sepultaram Estêvão e observaram grande luto por causa dele. 3Saulo, porém, devastava a Igreja: entrava nas casas e arrastava para fora homens e mulheres, para atirá-los na prisão. 4Entretanto, aqueles que se tinham dispersado iam por toda a parte, pregando a Palavra. 5Filipe desceu a uma cidade da Samaria e anunciou-lhes o Cristo. 6As multidões seguiam com atenção as coisas que Filipe dizia. E todos unânimes o escutavam, pois viam os milagres que ele fazia.

7De muitos possessos saíam os espíritos maus, dando grandes gritos. Numerosos paralíticos e aleijados também foram curados. 8Era grande a alegria naquela cidade.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Responsório (Sl 65)

— Aclamai o Senhor Deus, ó terra inteira.

— Aclamai o Senhor Deus, ó terra inteira.

— Aclamai o Senhor Deus, ó terra inteira, cantai salmos a seu nome glorioso, dai a Deus a mais sublime louvação! Dizei a Deus: “Como são grandes vossas obras”!

— Toda a terra vos adore com respeito e proclame o louvor de vosso nome!” Vinde ver todas as obras do Senhor: seus prodígios estupendos entre os homens”!

— O mar ele mudou em terra firme, e passaram pelo rio a pé enxuto. Exultemos de alegria no Senhor! Ele domina para sempre com poder!

Evangelho (Jo 6,35-40)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo João.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus à multidão: 35“Eu sou o pão da vida. Quem vem a mim não terá mais fome e quem crê em mim nunca mais terá sede. 36Eu, porém, vos disse que vós me vistes, mas não acreditais. 37Todos os que o Pai me confia virão a mim, e quando vierem, não os afastarei.

38Pois eu desci do céu não para fazer a minha vontade, mas a vontade daquele que me enviou. 39E esta é a vontade daquele que me enviou: que eu não perca nenhum daqueles que ele me deu, mas os ressuscite no último dia. 40Pois esta é a vontade do meu Pai: que toda pessoa que vê o Filho e nele crê tenha a vida eterna. E eu o ressuscitarei no último dia”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Somente em Cristo encontramos a plenitude da vida

Todas as vezes que nos alimentamos de Jesus e fazemos d’Ele nosso alimento, não comungamos só para essa vida, mas para a eternidade

“Que toda pessoa que vê o Filho e nele crê tenha a vida eterna. E eu o ressuscitarei no último dia” (João 6, 40).

Você pode acreditar: todo aquele que crê em Jesus e leva a vida em Seu nome já possui a vida eterna. Tantas vezes, as pessoas confundem “vida eterna” com vida após a morte, como se a eternidade só começasse depois que morrêssemos. Na verdade, é o contrário.

Quando entregamos a vida para Jesus, a eternidade entra em nós e começamos a vivê-la em Cristo. Para entender a diferença, basta ver quando comemos um alimento deste mundo; em qualquer refeição que fazemos, no café da manhã, no almoço ou no jantar, aquele alimento é perecível, sacia a nossa fome do momento, serve para a nossa vida aqui.

Todas as vezes que nos alimentamos de Jesus e fazemos d’Ele nosso alimento, não comungamos só para essa vida, mas para a eternidade! Porém, a eternidade não começa só depois, mas agora. Começamos a viver a eternidade todas as vezes que nos alimentamos de Jesus.

Os sentimentos de Cristo entram em nós, a vontade d’Ele entra em nossa vontade e começamos a fazer parte da vida em Deus.

Não podemos materializar o que é eterno, não podemos transformar os elementos humanos naquele alimento que é para a nossa eternidade, porque quando cremos em Jesus e d’Ele recebemos a vida eterna, é porque o selo da eternidade já está em nós.

Quando fomos marcados em nosso batismo com aquela graça, com aquele penhor do Espírito, com o sinal da graça impressa em nossa alma, já fomos marcados para a eternidade! Não podemos perder a graça que recebemos nem desprezar o dom que temos.

Há aqueles que não creem, que desprezam, para os quais tudo termina com a morte; quando, na verdade, ela é para nós a passagem, a glorificação do que, na Terra, já começamos a viver.

Tenhamos anseio do céu, das coisas celestes, e façamos de nossa passagem na Terra o nosso desejo e nossa busca pela eternidade em que tanto acreditamos!

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo - Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova- https://www.facebook.com/rogeraraujo.cn

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios