Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Primeira Leitura (Ez 18,1-10.13b.30-32)
Leitura da Profecia de Ezequiel.

1A palavra do Senhor foi-me dirigida nestes termos: 2“Que provérbio é esse que andais repetindo em Israel: ‘Os pais comeram uvas verdes, e os dentes dos filhos ficaram embotados?’ 3Juro por minha vida — oráculo do Senhor Deus —, já não haverá quem repita esse provérbio em Israel. 4Todas as vidas me pertencem. Tanto a vida do pai como a vida do filho são minhas. Aquele que pecar é que deve morrer.

5Se um homem é justo e pratica o direito e a justiça, 6não participa de refeições rituais sobre os montes, não levanta os olhos para os ídolos da casa de Israel, não desonra a mulher do próximo, nem se aproxima da mulher menstruada; 7se não oprime ninguém, devolve o penhor devido, não pratica roubos, dá alimento ao faminto e cobre de vestes o que está nu; 8se não empresta com usura, nem cobra juros, afasta sua mão da injustiça, e julga imparcialmente entre homem e mulher; 9se vive conforme as minhas leis e guarda os meus preceitos, praticando-os fielmente, tal homem é justo e, com certeza, viverá — oráculo do Senhor Deus.

10Mas, se tiver um filho violento e assassino, que pratica uma dessas ações, 13btal filho de modo algum viverá. Porque fez todas essas coisas abomináveis, com certeza, morrerá; ele é responsável pela sua própria morte.

30Pois bem, vou julgar cada um de vós, ó casa de Israel, segundo a sua conduta — oráculo do Senhor Deus. Arrependei-vos, convertei-vos de todas as vossas transgressões, a fim de não terdes ocasião de cair em pecado. 31Afastai-vos de todos os pecados que praticais. Criai para vós um coração novo e um espírito novo. Por que haveis de morrer, ó casa de Israel? 32Pois eu não sinto prazer na morte de ninguém — oráculo do Senhor Deus. Convertei-vos e vivereis!”

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Responsório (Sl 50)

— Ó Senhor, criai em mim um coração que seja puro!

— Ó Senhor, criai em mim um coração que seja puro!

— Criai em mim um coração que seja puro, dai-me de novo um espírito decidido. Ó Senhor, não me afasteis de vossa face, nem retireis de mim o vosso Santo Espírito!

— Dai-me de novo a alegria de ser salvo e confirmai-me com espírito generoso! Ensinarei vosso caminho aos pecadores, e para vós se voltarão os transviados.

— Pois não são de vosso agrado os sacrifícios, e, se oferto um holocausto, o rejeitais. Meu sacrifício é minha alma penitente, não desprezeis um coração arrependido!

Evangelho (Mt 19,13-15)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 13levaram crianças a Jesus, para que impusesse as mãos sobre elas e fizesse uma oração. Os discípulos, porém, as repreendiam. 14Então Jesus disse: “Deixai as crianças e não as proibais de vir a mim, porque delas é o Reino dos Céus”. 15E depois de impor as mãos sobre elas, Jesus partiu dali.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

As crianças têm um lugar fundamental no coração de Deus

Temos de permitir, favorecer, criar meios e maneiras para aproximar, cada vez mais, nossas crianças das coisas de Deus

“Deixai as crianças e não as proibais de vir a mim, porque delas é o Reino dos Céus” (Mateus 19,14). 

Precisamos levar nossas crianças à presença de Deus, fazer com que elas tomem posse do que é delas. Não podemos lhes tirar o direito fundamental de pertencer a Deus.

Sei que, às vezes, vamos dizer: “Por que batizar aquela criança?”. Batizamos, porque nossos pequenos pertencem ao Reino dos Céus, e se o batismo nos introduz nele [Reino dos Céus], precisamos lhes dar essa graça. Não podemos proibir, não podemos deixar de fazer isso de forma nenhuma. Alguns ainda podem pensar: “Quando ela crescer, vai decidir!”. Não! Se quando ela crescer não quiser assumir seu batismo, é um direito dela. Mas é um direito dela fazer parte do Reino dos Céus, porque é Jesus quem está dizendo que o Reino pertence a elas.

É cada vez mais necessário não perdermos essa consciência de batizarmos nossas crianças!

Uma coisa importante: o batismo é um ritual que vale para toda vida, e por isso, muitas vezes, entendemos que o batismo caiu em descrédito, porque o pai e a mãe, os padrinhos levam a criança naquele dia na igreja; depois não sabemos quando vão aparecer novamente. E quando cresce o pai, pega o carro e a leva na porta da igreja para fazer a catequese.

O batismo não é uma coisa mágica. O batismo é uma coisa que precisa ser cuidada, para que seus  efeitos sejam práticos em nossa vida. Nossos pequenos precisam estar nas Missas, nos encontros, precisam ter um lugar de privilégio dentro de nossas igrejas. Não podemos impedir nossos pequenos de ter contato com as coisas de Deus, porque é uma coisa drástica.

Temos de permitir, favorecer, criar meios e maneiras para aproximar, cada vez mais, nossas crianças às coisas de Deus e permitirmos que o Seu Reino aconteça de uma forma que elas tenham acesso.

Louvado seja Deus pelas nossas catequistas, pelos pais que se dedicam à evangelização de nossas crianças. Que sejam cada vez mais criativos, mais inteligentes e acolhedores, porque precisamos abraçar, acolher, e cuidar de nossas crianças, que precisam ser amadas, respeitadas e valorizadas.

Não podemos permitir, de jeito nenhum, que elas sejam tratadas de qualquer jeito. Jesus representou uma revolução para Sua época, porque, se na cultura a mulher e a criança não tinham vez, Ele acolheu as mulheres e deu a elas a dignidade que é delas, da mesma forma Ele fez e faz com nossas crianças.

Se qualquer cultura, qualquer pensamento ou ideologia afastam nossas crianças, o Reino dos Céus, o pensamento de Jesus não é esse. As crianças têm um lugar fundamental no coração de Deus! Que saibamos amá-las como Jesus as amou!

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo - Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova - https://www.facebook.com/rogeraraujo.cn

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios