Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Primeira Leitura (Is 48,17-19)

Leitura do Livro do Profeta Isaías.

17Isto diz o Senhor, o teu libertador, o Santo de Israel: “Eu, o Senhor teu Deus, te ensino coisas úteis, te conduzo pelo caminho em que andas. 18Ah, se tivesses observado os meus mandamentos! 19Tua paz teria sido como um rio e tua justiça como as ondas do mar; tua descendência seria como a areia do mar e os filhos do teu ventre como os grãos de areia; este nome não teria desaparecido nem teria sido cancelado de minha presença”.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Responsório (Sl 1)

— Senhor, quem vos seguir terá a luz da vida.

— Senhor, quem vos seguir terá a luz da vida.

— Feliz é todo aquele que não anda conforme os conselhos dos perversos; que não entra no caminho dos malvados, nem junto aos zombadores vai sentar-se; mas encontra seu prazer na lei de Deus e a medita, dia e noite, sem cessar.

— Eis que ele é semelhante a uma árvore, que à beira da torrente está plantada; ela sempre dá seus frutos a seu tempo, e jamais as suas folhas vão murchar. Eis que tudo o que ele faz vai prosperar.

— Mas bem outra é a sorte dos perversos. Ao contrário, são iguais à palha seca espalhada e dispersada pelo vento. Pois Deus vigia o caminho dos eleitos, mas a estrada dos malvados leva à morte.

Evangelho (Mt 11,16-19)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus às multidões: 16“Com quem vou comparar esta geração? São como crianças sentadas nas praças, que gritam para os colegas, dizendo: 17‘Tocamos flauta e vós não dançastes. Entoamos lamentações e vós não batestes no peito!’ 18Veio João, que nem come e nem bebe, e dizem: ‘Ele está com um demônio’. 19Veio o Filho do Homem, que come e bebe e dizem: ‘É um comilão e beberrão, amigo de cobradores de impostos e de pecadores’. Mas a sabedoria foi reconhecida com base em suas obras.”

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Ouça  a Homilia

Precisamos romper com aquilo que nos cega

 “Com quem vou comparar esta geração? São como crianças sentadas nas praças, que gritam para os colegas dizendo: ‘Tocamos flauta e vós não dançastes. Entoamos lamentações e vós não batestes no peito!’” (Mateus 11,16-17).

A geração de Jesus era uma geração cega, incrédula e indiferente. Sabemos que, quando estamos no meio de uma geração, adquirimos o modo de pensar, de agir e comportar da geração da qual fazemos parte, porque herdamos isso.

E o que nós podemos fazer? Romper com aquilo de negativo que recebemos do ambiente em que estamos, dos tempos em que nós vivemos. Aqueles que romperam com a frieza, com a indiferença dos tempos de Jesus encontraram-no, abriram o coração para Ele e puderam ver a graça de Deus manifestada.

Vivemos num tempo em que também estamos frios, cegos, com os olhos obcecados e obscuros pelas coisas que estamos vivendo, tempos de descobertas e revoluções. Olhemos as revoluções científicas e tecnológicas; estamos na era digital, onde tudo é muito rápido, tudo é para agora, tudo gera muita ansiedade. Basta ver o quanto estamos doentes, o quanto nossas emoções estão abaladas! E as emoções abaladas se tornam emoções frias, cegas e indiferentes à verdade que nos cura.

Rompamos com aquilo de negativo que recebemos do ambiente em que estamos, dos tempos em que nós vivemos

Precisamos romper com a herança e com a carga negativa que recebemos do tempo em que vivemos. Não podemos, simplesmente, seguir a multidão como o boi segue a boiada. Precisamos romper com aquilo que nos cega, que nos ilude e engana, para abrirmos os nossos olhos e enxergarmos a luz e a graça de Deus, porque vemos muitas obscuridades dentro da alma e do coração de cada um de nós.

Precisamos romper com as barreiras negativas que o tempo nos impõe. Precisamos romper com a cegueira e com a ilusão, abrir os olhos para enxergarmos a graça de Deus que está no meio de nós, mas não a vemos. Precisamos romper com o pensamento deste tempo em que estamos, que está voltado para o consumismo, para o modismo e a todas as vaidades que geram verdadeiras ilusões, e enxergarmos a luz da graça, a luz de Deus, a direção d’Ele para nós.

Jesus veio, Ele está no meio de nós, mas não O enxergamos, porque estamos cegos com o tempo que nós vivemos.

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo - Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios